"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Sexta-feira, 2 de Fevereiro de 2018
Processos mediáticos na Justiça

b4032f79bbf64f12873efb8bab040834.jpg

Andávamos todos cá pelo Jardim-à-Beira-Mar-Plantado a clamar por uma Justiça que chegasse aos poderosos e quando estão a decorrer três processos de grande importância – Processo Marquês com José Sócrates, ex-primeiro-ministro; Processo Fizz com o ex-procurador Orlando Figueira; Operação Lex com o juiz desembargador Rui Rangel - aqui d’el rei que a Procuradoria-Geral da República está a exagerar. É certo que a culpa da constante violação do segredo de justiça só pode ser imputada aos agentes do Ministério Público, mas por outro lado também é verdade que de outra forma nunca ninguém sabia o que se passava nomeadamente com os mediáticos casos de corrupção. Era tempo dos senhores procuradores encontrarem uma forma real e séria de dialogarem com a sociedade civil e não se fecharem nos seus gabinetes durante o tempo em que estes processos não chegam a tribunal.

 

  Comentários no Facebook

«António Conceição» - Tomemos outro caso importante que envolve igualmente um ex-ministro: o dos vístos gold. A relativa discrição com que tem sido tratado devia ser a regra.

«Augusto Duarte Silva» - Mas nesse caso, quando foram detidos os investigadores já tinham as provas todas (9 meses sem fugas) nos outros, são presentes a Juiz e depois vão procurar mais provas

«Jota Caeiro» - os media constroem verdades em função específica dos seus objectivos e necessidades. o que verificamos, no seio desses media, é que existem 'servidores' para cada um dos interesses que resultam de cada caso: nós não tomamos contacto com a realidade, que nos ultrapassa desta maneira. lidamos com mentira e rodeio, do agendamento á análise pouco aturada dos factos. é com estes factos, nada rigorosos, que os procuradores tem de lidar e, face a este imbróglio, preferem 'sujeitar-se ao silencio'. pois as mensagens que pretenderiam fazer passar iriam ser 'trabalhadas', manipuladas, segundo os critérios pouco claros dos jornalistas...



Publicado por Tovi às 23:25
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 26 de Julho de 2017
Continuam os incêndios na Região Centro

AAoQbgG.jpg

A Procuradoria-Geral da República já publicou ontem a lista oficial das 64 vítimas mortais do incêndio de Pedrógão Grande e por isso penso eu já estar na hora de mandar para a Região Centro ajudar os desalojados a tal “caramela” que andou pr’aí a inventar mortos.

 

20376019_490679784617320_1564320869728094190_n.jpg



Publicado por Tovi às 09:46
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 10 de Março de 2017
Vai haver acusação?

800.jpgEm vésperas de ter de ser encerrada (terá de ser?...) a investigação da “Operação Marquês” a telenovela ainda está ao rubro e o importante é saber se o Ministério Público nos irá conseguir contar a história toda ou se cada um de nós irá ficar com a “sua” versão dos acontecimentos. E para já fiquemos com algumas das coisas importantes a reter disto tudo… que o resto é conversa.
Entre Janeiro e Abril de 2008 um holandês de nome Jeroen van Dooren tinha feito três transferências bancárias no valor total de dois milhões de euros para Joaquim Barroca, um dos donos do Grupo Lena. Esses dois milhões tinham saído depois da conta de Barroca em datas não muito distantes: um milhão em Fevereiro de 2008 para uma offshore de Carlos Santos Silva, outro milhão em Junho para Vama Holding, a offshore de Armando Vara.
A 5 de Janeiro de 2017, Hélder Bataglia contou o seguinte ao Ministério Público: Algures entre 2007 e 2008, numa data que disse não se recordar com precisão, Ricardo Salgado chamou-o para lhe pedir um favor. Queria usar uma das contas do luso-angolano na UBS para fazer chegar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva. Bataglia concordou, pedindo em troca que o banqueiro acrescentasse um extra de três milhões como prémio para si próprio por ter obtido anos antes a licença bancária para o BES Angola. E assim chegou-se a 15 milhões de euros.

 

A procuradora-geral da República, Joana Marques Vidal, garantiu que a acusação a José Sócrates, no âmbito da Operação Marquês, terá de estar finalizada até dia 17 de Março. O processo conta já com 100 volumes e mais de 40 mil páginas.

 

  Comentários no Facebook

«Eduardo Vasques de Carvalho» - O Ricardo Salgado fez ontem um aviso à navegação que pode ser um grande recado.... “Vamos aguardar, a verdade virá ao de cima e então veremos certamente quem são os verdadeiros responsáveis pelo que aconteceu ao BES.”



Publicado por Tovi às 10:36
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 6 de Janeiro de 2017
Resposta do Iraque ao ultimato do MNE

Embaixada Iraque em Lisboa.jpg

No seguimento das agressões a um jovem em Ponte de Sor perpetuadas pelos dois filhos do embaixador iraquiano em Lisboa ficou hoje a saber-se pelo Ministro dos Negócios Estrangeiros português, Augusto Santos Silva, que as dúvidas suscitadas pela diplomacia de Bagdade sobre o caso foram enviadas à Procuradoria-Geral da República para esta, se entender pertinente, facultar eventuais elementos adicionais que permitam ao Governo deliberar sobre este caso tendo em conta o estipulado na Convenção de Viena sobre Relações Diplomáticas. É o que se chama dizer “nin” às perguntas dos portugueses sobre este caso.

Os filhos do Embaixador do Iraque em Portugal (24Ago2016)

Não há nada que o dinheiro não compre... (3Set2016)



Publicado por Tovi às 10:34
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 14 de Dezembro de 2016
Luís Cunha Ribeiro detido na operação "O Negativo"

Luís Cunha Ribeiro 13Dez2016.jpgA Máfia do Sangue está em investigação e no dia de ontem foi detido Luís Cunha Ribeiro, ex-presidente do INEM, no seguimento de buscas a mais de 30 locais em Lisboa, Porto e na Suíça. Um alegado esquema de corrupção terá lesado o Estado em cerca de 100 milhões de euros. A Procuradoria-geral da República (PGR) revelou em comunicado que a operação "O Negativo" levou a cabo "mais de três dezenas de buscas domiciliárias e não domiciliárias", sendo que "quatro destas buscas decorrem em instituições e estabelecimentos oficiais relacionados com a área da saúde, incluindo no Ministério da Saúde e no INEM". Neste inquérito investigam-se suspeitas de obtenção por parte de uma empresa de produtos farmacêuticos – OCTOPHARMA - de uma posição de monopólio no fornecimento de plasma humano inactivado e de uma posição de domínio no fornecimento de hemoderivados a diversas instituições e serviços que integram o Serviço Nacional de Saúde (SNS). Participaram nesta operação três juízes de instrução criminal, oito magistrados do Ministério Público, oito dezenas de elementos da Polícia Judiciária (PJ), seis peritos da Unidade de Perícia Financeira e Contabilística da PJ e nove peritos da Unidade de Tecnologia e Informação da PJ. Nesta investigação, o Ministério Público é coadjuvado pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. O inquérito encontra-se em segredo de justiça.

Recordando a quem anda distraído: A farmacêutica metida neste caso da «Máfia do Sangue» foi a que deu emprego a José Sócrates pela módica quantia de 12 mil euros por mês e que depois o “despediu” quando o processo do ex-Primeiro-Ministro rebentou. E vocês lembram-se quem era Secretário de Estado da Saúde nesse tempo?... É capaz de saber umas coisas interessantes.

 

  CM de 15Dez2016
Máfia do Sangue CM15Dez2016.jpg
Doa a quem doer esta operação da PGR - "O Negativo" – tem mais do que nunca de punir exemplarmente todos, mas mesmo TODOS, os mafiosos do sangue. Para já são só bitaites dos “jornaleiros” portugueses, mas como diz o Povo na sua incomensurável sabedoria, “onde há fumo há fogo”… Faça-se Justiça, que é o que todos desejamos, mas rapidinho que nós já começamos a estar fartos de processos judiciais que nunca mais têm fim.

 

  Comentários no Facebook

«Catarina Quintino» - Tudo gente do mais sério, que tem que ganhar balúrdio por mês, porque tem 1 trabalho de grande responsabilidade... Vai na volta, afinal, o ordenado é pequeno e tem que fazer estas pequenas coisas para poderem governar a vida...

«Luis Carvalho de Azevedo» - Isto parece que agora vai!...há dois dias, a media era de um Corrupto de 3 em 3 dias...agora parece que vamos 1 de 2 em 2 dias!...

«Catarina Quintino» - Que eles os "descobrem, descobrem".. resta é saber quantos vão ser mesmo culpados...

«Maria Vilar de Almeida» - AFINAL OS VAMPIROS EXISTEM!! Dos impostos esmagadores não me livro, mas no meu sangue ainda posso mandar!!

«Zé De Baião» - Eu continuo a ser dador. Acredito que alguém beneficiará com a minha dádiva voluntária.

«Jorge Veiga» - Os glóbulos rubros (ou vermelhos). O resto vai para o lixo. Há muitos anos que nós falávamos do desperdício e falta de respeito para com os dadores. Plasma, factores de coagulação eram desperdiçados e comprados a esta empresa, porque em Portugal não havia uma máquina própria para tratas o plasma. Um absurdo. Espero que alguém (mais do que um) vá parar à cadeia. Penso que aproveitam as plaquetas, mas não tenho a certeza...

«Zé De Baião» - Manuel Pizarroo não está a ser investigado, referiu ao jornal i fonte próxima da investigação. Por isso, creio não ser correto nem legitimo causar-se indiscriminadamente a dor antes de apurados os factos, de apuradas as responsabilidades e da justiça ter feito o seu percurso até ao transitado em julgado. É que hoje em dia assistimos a um atirar de casos e de pessoas para a praça pública que nada ajudam a credibilizar as instituições e muito menos ajudam a credibilizar a justiça. Este tipo de notícia parece pretender o regresso às condenações nas fogueiras e às chicotadas nos pelourinhos. Quem pretender ser correto e estar minimamente atento, poderá ler primeiro as declarações que foram feitas ao Jornal Público (01/03/2013), pelo Ex-Secretário de Estado (Manuel Pizarro) , tendo este sido bem claro ao referir que, à data e durante alguns anos, "ninguém a contestou" o teor do seu Despacho. Segundo os esclarecimento que prestou, "o despacho que assinou teve uma análise técnica do Instituto Português do Sangue e uma análise económica e financeira da ACSS [Administração Central do Sistema de Saúde] e ninguém achou que fosse desfavorável ao objectivo que visava aumentar a concorrência, favorecendo o interesse público." Segundo os argumentos apresentados, "o objectivo da medida, ao contrário do que é insinuado, foi tirar o monopólio da venda de derivados de plasma à Octapharma" e Manuel Pizarro assume que o conseguiu, porque, sublinha, "em apenas dois anos, a empresa facturou menos 23,5 milhões de euros ao Estado português", numa alusão aos anos de 2009 (51 milhões) a 2011 (27,5 milhões), segundo dados do Infarmed. "O que se verificava com a compra centralizada era o completo domínio do mercado por uma empresa, a Octapharma, tendo o então Secretário de Estado (Manuel Pizarro) remetido o processo de decisão para os hospitais na expectativa de que daí resultasse maior concorrência e que fossem possíveis preços mais favoráveis para o Estado". Se os dirigentes hospitalares não se esforçaram por tratar devidamente do interesse público, haverá muita gente a ser responsabilizada. O despacho assinado pelo Secretário de Estado da Saúde socialista Manuel Pizarro veio permitir que os hospitais passassem a fazer compras individuais, passando assim a responsabilidade para os diretores hospitalares. Estes diretores hospitalares argumentam agora que, "tendo havido um surto de ajustes diretos nesta área com domínio do mercado da Octapharma, esta situação se deveu à postura agressiva com preços mais baixos que os concorrentes e o perfil “lobbista” de Lalanda e Castro. A partir de 2012, torna a haver concursos e acordos de aprovisionamento, decorrendo assim o mesmo cenário até 2015, abrangendo o período do anterior governo, sem que alguém colocasse qualquer objeção. Mais, apesar da conselheira do PSD e atual Bastonária da Ordem dos Enfermeiros (Ana Rita Cavaco) ter feito observações críticas nas reuniões do PSD, o certo é que o próprio Ministro da Saúde do Governo PSD/CDS (Paulo Macedo), manteve a confiança nos gestores. Ora, se os dirigentes hospitalares têm os meios para democratizar os serviços e alcançar os melhores benefícios para benefício público, de que lado estará a responsabilidade? Mas já que o David Ribeiro remata a recordar as ligações do salário de Sócrates à Octapharma, também será bom recordar 3 factos: 1 - Manuel Pizarro negou qualquer envolvimento do ex-primeiro-ministro na medida que dizem ter favorecido o monopólio da Octapharma. E passo a citar: "Esta decisão foi integralmente tomada por mim, uma vez que era eu quem tinha a tutela do sangue, e nesta matéria não quero dividir responsabilidades com ninguém. O ex-primeiro-ministro não sabia que a medida estava a ser preparada", declarou Manuel Pizarro ao PÚBLICO (01/03/2013); 2 - Quando um ex-governante vai para uma empresa ou até para a banca pública ganhar cerca de 500.000€ por ano, tudo isto parece normal e nada ter a ver com corrupção, mas sim com capacidade e competência. Contudo, se um ex-primeiro ministro for ganhar 12.000€ por mês, para projetar uma empresa e o seu negócio no exterior, já tudo tem que ver apenas com corrupção. Não aceito essa conclusão só por si. E refiro e reafirmo, reconheço que o Estado e as grandes empresas estão carregadas de lobbies que encaminham para a corrupção.

«Jorge Veiga»Amigo Zé de Baião a alinea 1) que evocas, é de 2013 e o contexto pode estar diferente. O que eu te digo é que há muito tempo que há graves suspeitas de vigarices nesta área, na ordem das centenas de milhões de euros. Não sei quem andou a abotoar-se a essa guita e espero pelo resultados das investigações e do tribunal para dizer quem é culpado, Mas que os há, há e não deixa de ser suspeitas as pessoas que nomeaste e mais algumas.

«David Ribeiro» - Ninguém me ouviu dizer que Manuel Pizarro está metido nesta grande marosca, mas seguramente que um ex-Secretário de Estado da Saúde saberá muito mais do que eu que UNICAMENTE fui fornecedor de equipamentos de congelação de plasma para o Serviço de Sangue do Hospital de São João, o que me deu direito a saber como as coisas funcionavam… e olhem que funcionavam mesmo de forma vergonhosa.

«Jose Riobom» - ...deixa lá ...não passes cartão... certamente deitavam fora o plasma congelado... ou levavam para casa para tomar à hora do chá... é que estes vampiros é tudo gente fina... [Emoji wink]

«David Ribeiro» - Claro que não passo cartão, Jose Riobom, até porque um certo responsável pelo SANGUE no São João ao verificar que não tinha tesouraria para me pagar na data combinada conseguiu que uma certa farmaceutica me pagasse a quantia em questão. Agora só falta por os nomes aos bois, mas hoje não estou para isso.

«Jose Riobom» - Eh pá põe lá o nome aos bois em respeito pela comunidade... então se o fizeres no DIAP ...dou-te os parabéns.

«David Ribeiro» - Não posso ir ao DIAP pois "tecnicamente" não houve nenhuma ilegalidade, mas unicamente um "desenrascanço" de uma farmacêutica a uma tesouraria sem dinheiro.



Publicado por Tovi às 08:23
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 27 de Setembro de 2016
Acordo do Porto na Procuradoria-Geral da República

V e r g o n h a ! . . .

O Terreiro do Paço não paga à Cidade Invicta o que lhe deve... mas o prometido é devido.

 

  JN de hoje

Rui Moreira Acordo do Porto Set2016.jpg

A transferência dos 28,7 milhões de euros do Governo para a autarquia portuense, no âmbito do Acordo do Porto, ainda não se concretizou porque o processo está nas mãos da Procuradoria-Geral da República. "Continuamos a acreditar que será cumprido", disse Rui Moreira, quanto ao Acordo do Porto, respeitante ao Metro, STCP e aeroporto, e que foi assinado, da primeira vez, com o Governo de Passos Coelho, em julho de 2015, e, posteriormente, em janeiro deste ano, ratificado pelo atual primeiro-ministro, António Costa, envolvendo cerca de 40 milhões de euros.

 

  Comentários no Facebook

«Isabel Branco Martins» >> Balha-me Deus, balha.

«Jovita Fonseca» >> Queremos "contas à moda do Porto"...

«António Sousa» >> Eu até não me importo desde que as tripas não façam greve de vacas loucas, continuarei a comer até fartar de preferência com mão de vaca, porque se não tiver não são tripas à Porto, por mim podem comer os bifes todos!... he!



Publicado por Tovi às 11:57
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 3 de Setembro de 2016
Não há nada que o dinheiro não compre...

...é o que dizem

Ponte de Sor 2Set2016 aa.jpg

  Comentários no Facebook

«Luiz da Cunha» >> Meu caro David, entre passar anos a lutar contra moinhos de vento e chegar ao fim e perder a causa para os ricos e poderosos, parece-me sensato e nada reprovável, um acordo monetário... sempre não perdem tudo !!!

«David Ribeiro» >> Sim, concordo... Mas a Justiça não é só "toma lá dinheiro".

«Luiz da Cunha» >> Mas... família simples contra Embaixador, que esperas???

«Jose Bandeira» >> Gosto de pragmatismo: o que pode fazer uma pacata família de Ponte de Sôr contra a comunidade diplomática? Pelo menos que tirem proveito financeiro para ajudar o rapaz a construir a sua vida após este traumático acontecimento.

«David Ribeiro» >> Ok... Mas o Ministério Público que reclame por Justiça, é o mínimo que desejo.

«Luiz da Cunha» >> Estamos em Portugal... esqueceste?

«Mario Pinheiro» >> Não estará o I a colaborar na estratégia iraquiana? Infelizmente a imprensa presta-se a estes papeis. Como diz o David o dinheiro governa quase tudo e todos.

«Isabel Gentil Quina» >> Aceitem porque justiça não vai haver :(((

«Joana Lbird» >> Gonçalves Mas isto não é um crime publico??? Obde anda o Mp neste caso????

«Ilidio Graça» >> Eu aceitava o dinheiro e com esse mesmo dinheiro contratava uns "bons rapazes" que terminassem com a raça da escumalha que feriu o meu filho.

«Jose Riobom» >> 1.o Quem tem cú tem medo.A guerra neste caso estava perdida à partida. Nunca percebi quem começou o quê....a família está a lidar com gente muito poderosa além de gente muito perigosa também. 2.o Quase aposto que as indemnizaçőes serão generosas, incluirão tratamentos médicos altamente especializados. 3.o O Ministério Público por força dos envolvidos usará tratamento de V.Exa. Excelentíssima por indicações superiores que nunca ninguém saberá quem é. 4.o Também como se trata tudo de bons rapazes..daqui por uns tempos certamente andarão por aí todos como bons amigos a beber uns canecos e a fumar umas ganzas..

«Jose Bandeira» >> Sejamos pragmáticos!

«Carvalho de Azevedo» >> QUE VERGONHA!...

«Francisco Cunha Coutinho» >> Lembro apenas os Vários PORTUGUESES que estão presos por uma violência muito menor...

«Isabel Gentil Quina» >> Portugueses !!!!

«Francisco Cunha Coutinho» >> Mas... É o mesmo ministério público que acusou e condenou CENTENAS de PORTUGUESES que estão PRESOS por Violência.. tal como deve ser? ? ?

«David Ribeiro» >> Vai começar agora a exploração mediática dos acontecimentos trágicos que aconteceram ao jovem Ruben Cavaco. Vai ser toda a gente entrevistada: A mãe, o advogado, os vizinhos, o merceeiro, o padeiro,… E lá vão todos dizer mais do que aquilo que deviam dizer. Depois queixam-se que a Justiça foi madrasta.

Ponte de Sor 3Set2016 aa.jpg

«Jorge Saraiva» >> o assunto parece-me estar a largar a área dos princípios e estar a entrar na área do negócio

«Ana Alyia» >> Eu nem sei porque diabo existem policias e tribunais neste país se a TVI se encarrega de fazer toda a investigação e respetivo julgamento. É que já não há pachorra para tanta TVI

«Henrique Camões» >> Eu gostava perguntar à mãe, onde estava ela naquele dia (e nos anteriores) quando um filho daquela idade anda à rédea solta alta horas da madrugada.

«Rui Moreira» >> 5 algarismos redondos e iraquianos para resolver tudo



Publicado por Tovi às 07:57
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 24 de Agosto de 2016
Os filhos do Embaixador do Iraque em Portugal

Os filhos do Embaixador do Iraque em Portugal aa.j

Os trágicos acontecimentos de Ponte de Sor ainda não estão convenientemente explicados aos portugueses e não querendo de forma alguma branquear a atitude dos jovens iraquianos a verdade é que já tarda uma posição do Ministério Público. Lá vamos mais uma vez ter que esperar... o que permite todas as "bocas" e que não é de forma alguma salutar.

 

  Cronologia dos acontecimentos

17 agosto - Ruben Cavaco, um jovem de 15 anos, sofreu múltiplas fraturas, escoriações e perda de conhecimento ao ser agredido numa rixa em Ponte de Sor, alegadamente por dois rapazes, de 17 anos. O alerta foi dado às 3h55, após ter sido encontrado inanimado por trabalhadores do município que recolhiam o lixo. Foi assistido no centro de Saúde de Ponte de Sor e transferido de helicóptero para o Hospital de Santa Maria, em Lisboa. Os dois suspeitos ficaram à guarda da GNR até à chegada da PJ, que está a investigar este caso.

18 agosto - Foi divulgado na comunicação social que os dois alegados agressores são filhos do embaixador do Iraque e têm imunidade diplomática. O Hospital de Santa Maria alegou que não pode prestar informações sobre estado clínico de Ruben Cavaco por se tratar de um menor, sabendo-se apenas que o seu estado é grave. O Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) informou que "eventuais diligências diplomáticas poderão ser consideradas" no caso dos dois filhos do embaixador do Iraque em Portugal suspeitos da agressão. A G Air Training Centre, escola de aviação sediada no aeródromo de Ponte de Sor, onde estava inscrito um dos filhos do embaixador iraquiano, iniciou o processo de expulsão do aluno, "repudiando totalmente" o ocorrido tendo considerado as ações do aluno "intoleráveis".

19 agosto - O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, manifestou-se "preocupado e chocado" com o caso da agressão em Ponte de Sor, tendo contactado o Hospital de Santa Maria, onde o jovem se encontra internado. Informações na comunicação social indicam que Ruben Cavaco está em coma induzido. A Procuradoria-Geral da República (PGR) indicou à Lusa que já iniciou uma investigação.

20 agosto - O Ministério dos Negócios Estrangeiros esclareceu que as autoridades judiciárias não lhe solicitaram qualquer diligência no caso da agressão ao jovem de Ponte de Sor, mas, caso seja feita, desenvolverá as ações "necessárias e adequadas".

21 agosto - O Ministério dos Negócios Estrangeiros disse que Portugal pode pedir o levantamento da imunidade diplomática dos suspeitos do espancamento de Ruben Cavaco, se isso for necessário para fazer justiça, noticiou o jornal Público, citando o ministro Augusto Santos Silva. O ministro, que considerou o caso "gravíssimo", declarou ao jornal não saber se os dois filhos do embaixador iraquiano já deixaram o país, depois de o Correio da Manhã ter noticiado que a PJ admitia que os suspeitos pudessem ter saído de Portugal. O Ministério dos Negócios Estrangeiros do Iraque anunciou que está a acompanhar o caso, com "preocupação".

22 agosto - O embaixador do Iraque em Portugal, Saad Mohammed M.Ali, foi recebido pelo embaixador-chefe do Protocolo de Estado, António Almeida Lima, que, no MNE, tem as competências relativas às imunidades diplomáticas. O MNE reiterou não ter recebido qualquer pedido das autoridades judiciárias relacionado com a agressão em Ponte de Sor. A Embaixada do Iraque em Portugal alegou, num comunicado em árabe, que os filhos gémeos do embaixador Saad Mohammed M.Ali agiram em legítima defesa, depois de terem sido "severamente espancados" e "insultados por seis pessoas" por serem "árabes e muçulmanos". A embaixada garantiu que os jovens se deslocaram à esquadra de Ponte de Sor, onde apresentaram queixas e prestaram declarações. Em declarações ao Jornal da Noite da SIC, o ministro Augusto Santos Silva admitiu pedir ao Iraque que renuncie à imunidade diplomática dos filhos do embaixador iraquiano em Portugal se essa diligência for solicitada pela justiça. Acrescentou que durante o encontro no MNE em que esteve o embaixador do Iraque, este entregou ao Governo português outra versão dos factos ocorridos em Ponte de Sor, que foram reencaminhados para o Ministério Público. Os filhos gémeos do embaixador iraquiano, em entrevista à SIC, manifestaram-se disponíveis para colaborar com a polícia e negaram que tivesse invocado imunidade diplomática, assegurando que permanecerão em Portugal até à resolução do caso.

23 agosto - O embaixador do Iraque em Lisboa foi convocado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros em Bagdade para consultas sobre o incidente de Ponte de Sor que envolveu os seus dois filhos gémeos. O oficial de Relações Públicas do Comando Territorial de Portalegre da GNR revelou que os dois jovens iraquianos suspeitos da agressão não foram identificados pelas autoridades a conduzir qualquer viatura, nem no local foi detetado qualquer carro que lhes pertencesse. Ruben Cavaco, que estava em coma induzido, saiu, durante a manhã, dos cuidados intensivos do Hospital de Santa Maria e, segundo o seu advogado, Santana-Maia Leonardo, será agora submetido a uma "avaliação neurológica". A PGR esclareceu que não deu entrada no MP qualquer queixa formal do embaixador iraquiano em Portugal relativamente às agressões verificadas em Ponte de Sor. O advogado de Ruben Cavaco disse à Lusa já ter pedido a consulta do processo e manifestou intenção de colaborar com o MP. Precisou que o caso está no Tribunal de Ponte de Sor, mas que, dada a gravidade dos factos, o processo poderá transitar para o Tribunal de Portalegre. O padrasto do jovem agredido por dois iraquianos admitiu hoje à agência Lusa que pode haver uma “terceira pessoa” envolvida na agressão, que terá sido “já interrogada” pelas autoridades. “Há quem diga que estava um a gravar tudo [agressão], porque eles são três. Sei que já foi interrogado e ouvi dizer que já esteve na Polícia Judiciária (PJ), agora quem é não sei”, disse Marco Silva.



Publicado por Tovi às 08:48
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 17 de Outubro de 2015
Sócrates em liberdade

José Sócrates 10.jpg

Ao fim da tarde de ontem foi conhecido o comunicado da Procuradoria-Geral da República (PGR) que substituiu a prisão domiciliária “pela proibição de ausência do território nacional, sem prévia autorização, e pela proibição de contactos, designadamente com outros arguidos no processo” para o ex-primeiro-ministro José Sócrates e também para o seu amigo Carlos Santos Silva, os dois mais importantes arguidos do Processo Marquês.

 

  Comunicado da PGR

Ao abrigo do disposto no art. 86.º, n.º 13, al. b) do Código de Processo Penal, a Procuradoria-Geral da República torna público o seguinte:

O Ministério Público promoveu, e o Tribunal Central de Instrução Criminal deferiu, que a medida de coação de obrigação de permanência na habitação, aplicada a José Sócrates e a Carlos Santos Silva, seja substituída pela proibição de ausência do território nacional, sem prévia autorização, e pela proibição de contactos, designadamente com outros arguidos no processo.

O Ministério Público considera que se mostram consolidados os indícios recolhidos nos autos, bem como a integração jurídica dos factos imputados. Pelo que, na atual fase da investigação, diminuiu a suscetibilidade de perturbação da recolha e da conservação da prova.

Cessando o segredo de justiça interno, na forma que foi imposta, o que implica o acesso de todos os arguidos aos autos, subsiste a necessidade de conformação de versões e justificações dos arguidos, bem como a possibilidade de conformar factos desenvolvidos noutros países.

Assim, considera-se que esses perigos e a eficácia das diligências a desenvolver podem ser acautelados com a aplicação de medidas de coação menos gravosas do que as até aqui impostas a estes arguidos.

Lisboa, 16 de outubro de 2015

 

 José Sócrates foi libertado
Correio da Manhã 17Out2015 ab.jpg

 Será que na óptica de Paulo Rangel já se advinha um governo PS?...



Publicado por Tovi às 07:49
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 22 de Novembro de 2014
José Sócrates foi detido

ComícioPSMatosinhos 4Set2010 01b.jpg

(Na foto José Sócrates à chegada a um comício em Matosinhos, em 4Set2010, pouco tempo antes de eu me ter incompatibilizado politicamente com ele)

Era quase meia-noite de ontem quando fiquei a saber pela TV que José Sócrates tinha sido detido no aeroporto de Lisboa quando acabava de chegar num voo proveniente de Paris. Diz a Procuradoria-Geral da República que o ex-primeiro-ministro foi detido por sobre ele e mais três indivíduos (não identificados no comunicado da PGR) haver suspeitas de corrupção, branqueamento de capitais e fraude fiscal. A comunicação social avança que os outros três detidos deste processo são Carlos Santos Silva (empresário e amigo de Sócrates), Gonçalo Ferreira (advogado que trabalha numa empresa de Carlos Santos Silva) e Joaquim de Castro (representante em Portugal da Octapharma, a farmacêutica para a qual Sócrates trabalha desde 2013, como consultor para a América Latina), mas não há confirmação por parte da PGR. Sócrates será hoje presente a um juiz de instrução criminal e está cá a parecer-me que vamos ter “telenovela” para uns tempos.

 

 The West Australian

José Sócrates The West Australian 22Nov2014.jpg

 

 El País 

José Sócrates El País 22Nov2014.jpg

 

 France Presse

José Sócrates France Presse 22Nov2014.jpg

 

 Le Monde

 José Sócrates Le Monde 22Nov2014.jpg

 

 Estes socialistas... É robalos... É presuntos...

 José Sócrates 22Nov2014 presuntos.jpg

 

  Comentários no Facebook

«Pedro Baptista» >> A informação de que Sócrates (e mais alguém) incluindo uma outra "alta personalidade") ia ser preso na próxima semana corria já na quinta-feira, em Lisboa. A intervenção da polícia no Grupo Lena, ontem, veio aumentar o crédito da informação, para quem fosse capaz de estabelecer conexões. Por isso ontem dizíamos num comentário que nos cheirava a grandes acontecimentos. Alguns portugueses acham que os outros portugueses são estúpidos e reagem, nomeadamente aqui no FB, de forma peculiar: se ninguém é preso é porque não há justiça nem polícia; se alguém é preso é porque se trata de exagero ou golpe político dos adversários. Temos dito...

«David Ribeiro» >> José Sócrates já sabia o que o esperava ontem à chegada a Lisboa. Não é por acaso que esta sua viagem de Paris para Portugal foi três vezes alterada à última da hora.

«Pedro Baptista» >> Certamente, David Ribeiro, o que lhe disse é certo...

 

  Amanhã há mais

José Sócrates 22Nov2014 interrogatório.jpg




Quinta-feira, 13 de Novembro de 2014
Surto de Legionella em Vila Franca de Xira

Legionella Vila Franca de Xira Nov2014.jpg 

Desde finais de Outubro que estamos sob o efeito nefasto da bactéria Legionella pneumophila na região de Vila Franca de Xira, havendo até agora 302 infectados, quarenta deles em estado grave, nove mortos (destes ainda não estão cientificamente confirmados quatro), sendo este o terceiro maior surto de Legionella de sempre em todo o Mundo, só superado por um no Reino Unido em 2002 (494 infectados e sete mortos) e outro em Espanha em 2001 (449 doentes e seis vítimas mortais). Em ambos estes casos a propagação da bactéria foi feita por sistemas de refrigeração, num centro cultural em Barrow e num hospital em Múrcia. O chamado “caso zero”, o que permitiu descobrir a doença, aconteceu em 1976, num hotel da Pensilvânia, durante uma reunião da Legião Americana e somou 180 doentes e 29 mortos. Neste caso português as suspeitas recaem sobre os sistemas de refrigeração de unidades industriais da zona, com especial ênfase na fábrica Adubos de Portugal (ADP Fertilizantes), em Alverca. Ao que nos foi dado saber as análises às águas das torres de refrigeração da ADP deverão ser conhecidas ainda hoje e a ser verdade que foi esta unidade industrial a causadora deste crime ambiental, os responsáveis poderão vir a ser punidos em multa até 5 milhões de euros e de um a oito anos de prisão. As penas deverão ser exemplares neste caso, pois é uma área que anda “à balda” e a que ninguém liga nenhum. Encontro-me ligado profissionalmente ao aconselhamento técnico para sistemas de refrigeração e ar condicionado e digo-vos que um dos produtos mais difíceis de “vender” é o controlo e prevenção da Legionella. Enquanto para limpar as sanitas de nossa casa, ou de umas outras quaisquer casas de banho públicas, não nos poupamos em detergentes mais ou menos higienizadores, para os sistemas de ar condicionado, desde os mais simples splits domésticos até aos mais sofisticados Roof Top, ninguém quer saber disto. E nem estamos a falar de aplicações altamente caras ou sofisticadas… é barato, de fácil aplicação, perfeitamente certificado e com provas dadas.

 

 Relatório da DGS em 14Nov2014

A Direcção-Geral da Saúde apresentou as conclusões do estudo epidemiológico que já fez sete mortes e infectou 316 pessoas, bem como das inspecções realizadas num conjunto de fábricas localizadas em Vila Franca de Xira, não identificando para já a empresa responsável pela origem, tendo o processo sido entregue na Procuradoria-Geral da República. Confirma-se que a bactéria da principal torre suspeita coincide com a detectada nas pessoas contaminadas com a bactéria Legionella.



Publicado por Tovi às 08:52
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9


26
27
28
29

30


Posts recentes

Processos mediáticos na J...

Continuam os incêndios na...

Vai haver acusação?

Resposta do Iraque ao ult...

Luís Cunha Ribeiro detido...

Acordo do Porto na Procur...

Não há nada que o dinheir...

Os filhos do Embaixador d...

Sócrates em liberdade

José Sócrates foi detido

Surto de Legionella em Vi...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus