"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Sexta-feira, 8 de Junho de 2018
Concertar o que os romenos estragaram

romenoa 2.jpg

Fui tomar a minha chávena de café matinal à varanda e vi dois diligentes serralheiros a concertar o que os romenos estragaram. E dei comigo a pensar que bonito era mandar-se a conta destas despesas para a embaixada romena... é que isto, além dos incómodos, custa dinheiro.

 

   20h00 de 8Jun2018

Colocaram nova rede mas os romenos estão a montar a tenda do lado de fora, junto dos passeios para peões... e polícia nem vê-la.

   21h00 de 8Jun2018

A polícia chegou e está a correr com eles.

   22h00 de 8Jun2018

Incrível... uma hora depois de terem sido corridos pela polícia já cá estão todos novamente.



Publicado por Tovi às 09:18
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 7 de Junho de 2018
Quem é que pode chamar a polícia?

romenoa 1.jpg

Se durante a minha ausência de casa alguém entrar no meu espaço privado e um vizinho contactar com a polícia a relatar o facto, só tenho que agradecer, não é verdade?... Pois nestes dias a PSP disse-me que a participação que estava a fazer sobre vários romenos a entrar em zona vedada e propriedade da Metro do Porto, não tinha razão de ser e que teria de ser o proprietário a relatar os factos. É estranho, não é?

 

   Comentários no Facebook

«Cristina Vasconcelos Porto» - É descabido!

«Manuel Matos» - Não só é estranho como é vergonhoso. Nesse caso, porque não pedir o livro de reclamações? A polícia só tem que recebera denúncia e actuar, não tem que fazer juízos de valor sobre a mesma.

«Raul Vaz Osorio» - Chama-se cobardia

«David Ribeiro» - Claro que perante a minha insistência e desagrado pela resposta recebida acabaram por se desculpar com falta de meios. E um hilariante e repetido comentário: "Esse assunto não é um caso de polícia, é um caso político".

«Mario Azevedo» - Valha-nos que a Polícia não tenha dito que era um caso de xenofobia.

«David Ribeiro» - Também já me disseram... "aí na sua zona devem ser todos xenófobos, já é o terceiro que nos liga na última hora". Ouviu das que não quis... depois pediu desculpa.

«Rui Lima» - Será que o comando da PSP sabe destas situações? E O SEF ? É que existe um regulamento para um estrangeiro residir em Portugal e na União Europeia. 1º Documentos, 2º Meios de subsistência, depois há uma série de itens entre os quais um que se chama em linguagem Portuense " xatear" este último dá muito resultado, aplica-se ás prostitutas que andam pela Av. da Boavista , arrumadores etc . Ouvi dizer que roubaram uns patos do Jardim do Carregal ......

«Jose Riobom» - Para mim já estás na lista negra...estás a perturbar a ida aos frangos no churrasco da PSP...😂😂😂😂

«David Almeida» - Depois vêm dizer que a criminalidade está a aumentar, nomeadamente os assaltos a residências e que não percebem o fenómeno...

«Carlos Vale Pereira» - São muitas razões para esse procedimento: Foram as sucessivas mudanças de leis e código penal, as desautorizações constantes à PSP (A Municipal é só para multas e fechar ruas!!), muitas delas partindo dos próprios polícias, o aparecimento dos sindicatos, e é verdade, a escassez cada vez maior de meios. Por isso quanto menos fizerem, melhor!!!! É evidente que discordo desde estado de coisas mas fomos nós ao longo de décadas que o fomos alimentando. É triste!



Publicado por Tovi às 20:13
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 6 de Junho de 2018
Rendas altas no Porto

O Terreiro do Paço nada faz… como sempre.

rui moreira 6Jun2018.jpg

(Notícia do JN aqui)



Publicado por Tovi às 10:10
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 3 de Junho de 2018
Renato Rodrigues… descobri-lhe a careca

No Facebook um membro do grupo «Um novo norte para o Norte» chama-nos “aquilo do Norte”, os do Porto que “não gostamos de partidos nem de Democracia”. Muito nos conta o Renato Rodrigues.

renato rodrigues aa.jpg

 

   Comentários no Facebook

«Albertino Amaral» - Mas quem é este sujeito, afinal ?

«José Alberto Pinto Carvalho» - Grandes amigos que tem meu caro David Ribeiro ... :)

«David Ribeiro» - Renato Rodrigues é membro deste Grupo desde 15 de Novembro de 2013 e fui eu que o adicionei. É a vida.

«Albertino Amaral» - E porque não David Ribeiro? Fez muito bem, acho que neste Grupo toda a gente tem o seu lugar, nem que seja à entrada. Com o tempo, vamos então conhecendo quem está na sala... Não se culpabilize por isso......

«Jose Riobom» - Se eu o mandasse ph****er que dirias David Ribeiro...? Se eu o mandasse p'ró c*****ho que dirias David Ribeiro...😉

«Isabel Ponce de Leão» - A pior coisa que se pode fazer a gente desta é ignorá-la!

«David Ribeiro» - Ó Jose Riobom num bale a pena!... LOL

«Severino Galante» - Isso aí foi galego puro! ;)

«Arnaldo Andrade» - Quem melhor representa o “Norte”? o “Porto”, carago! Sabemos viver em “democracia” por isso, cada um tem/tira o seu “partido”... só faz falta, quem cá está... siga! 😎

«Nuno Santos» - Eu gosto sempre que o conceito de Norte seja o verdadeiro. O senhor vive na Alemanha. Tem direito, claro, à sua opinião sobre a nossa vidinha.

«Manuel Ribeiro da Silva» - É suficiente mandá-lo à m...a!...

«Fernando Kosta» - Engraçado... Em 1974 e 1975, se não fosse a democracia do Norte (chamavam-nos de direita) hoje talvez vivêssemos em Ditadura Comunista... Quer dizer, até já pouco falta pois somos governados por uma esquerda que, relembre-se, perdeu as eleições que até o Pato Donald venceria... Seja como for...

«Renato Pereira Oliveira» - Mais um centralista da capital do império falido!

«Jorge Santos» - É um verdadeiro palerma, esse Renato

«Jorge Veiga» - Que se lixe o gajo...

«Renato Rodrigues» - Oh David Ribeiro já ganhou a taça. Arrebanhou de certeza mais uns votinhos para o culto de personalidade. Tem uns amigos muito bem-educados sem dúvida. E a cultura democrática é de topo, assim como o sentido de humor. Uma publicação para tiro ao alvo, sim senhor, um homem de coragem e grande estatura. Mas não incomodo mais, podem ficar aí todos a lamber as botas ao chefe tranquilos. Comentar as atitudes anti-democráticas de andar a perseguir auto-colantes é que nada.

«Rubim Silva» - Grande saloio é o Renato Rodrigues!

«Duarte Nuno Correia» - Ó Renato meta a viola ao saco e saia de fininho. Já fez figuras tristes que cheguem.



Publicado por Tovi às 13:24
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 2 de Junho de 2018
Pacheco Pereira e o tal quiosque

quiosque 3Jun2018.jpg

   Comentários no Facebook

«Vitor Pinto» - Parei de ler aqui: "(...) quando ia à minha terra, ao Porto (...)". Este cavalheiro ficou com o síndrome de "parolo mor", quando abandonou a "terra" com o destino do El Dorado lisboeta. Essas pessoas, não têm respeito nem consideração pela grandeza da cidade do Porto. Sinto-me enojado que ainda hajam "moçárabes" no século XXI.

«Nuno Santos» - Portanto, na teoria do autor, a Câmara deveria manter nas suas autorizações para que realizadores filmem no Porto a cláusula de que só podem dizer bem da cidade nos seus filmes (era essa a orientação e prática do seu amigo é defendido ex-presidente da Câmara), mas não pode não renovar um contrato no fim do mesmo. Curiosamente, quando os contratos dos outros quiosques chegam ao fim e a Câmara abre hasta pública para serem ocupados, ninguém estranha.

«Pedro Baptista» - O artigo do Pacheco Pereira além de ser dum paranóico narcisista que acha que o quiosque onde comprava os jornais é o centro o mundo, é a voz do dono ou seja do Rui Rio... Já faz parte da campanha... Claro que a Câmara tem conceitos e faz muito bem tê-los. Quando o Pacheco Pereira, nos jornais de Lisboa, se manifestou contra a defesa do Coliseu, n\ao estava preocupado com os conceitos da UAP, a dona do edifício, nem da IURD, a compradora...

«Jota Caeiro» - Conto: Paxêco Preira e o kioske da inteléquetualidade laráia
PP agiliza: 'o rio é a Luz (fuôdasse!!)'... lampioeins pra que bos quéro... afinal Rio, o minador, é tuôdo SLB!!... ;) :D
pretenso 'intelectual' de luminosidade engenhosa auto-infligida :D não vejo mais do que isto senão a maior estupidez e calunia que aquela do seu colega de partido (do MRPP...), Durão Barroso. pseudo esquerda, aporcalhada esquerda, cujos líderes ainda andam à deriva atrás das réstias do erário público, como as taínhas à procura da merda em cada uma das enchentes do Douro, de favor em favor. quem lhe deu o tacho de Serralves foi o 'partido', um PSD de cretinos. não abriu o bico contra Moreira porque não apetecia à táctica de Rio, seu principal apoiante, contra Luís Filipe Menezes. Rui Rio sim, cuja alcunha de 'tirano' poderia passar a ser de 'minador'. Moreira já não presta aos auspícios do presidente do psd, aos seus auspícios como 'engenho nacional': Rio, o minador, agora lava mais branco!, e utiliza este seu pequeno e encantado gremlin, o dito PP, para agir na numenklatura da coutada. o 'rio nacional' passou a ostentar; o 'rio nacional' passou a menosprezar Moreira 'comme il faut', que o mesmo será dizer-se, 'como lhe convém'. a essência, o conceito, a verdade, acerca de Rio é esta mesma: o interesseirismo e a escravização destes pretensos intelectualóides de merda. assistimos a uma fraude, a uma 'revolução cultural' anunciada e prometida, estudada e advinda, do comité central do PSD. prepara-te ó pôba, o rio começou com a colher a mexer nos icones, a atentar ao menor das vossas inteligências: o rio é burro mas não é parvo! o rio é a Luz (fuôdasse!!), o rio é a força! o rio é a bida! o rio, com um grão de arroz no cú, é considerado por imbecis como este PP, como Sidarta, como Sidarta Gautama!...

«Carla Afonso Leitão» - An open note to Mr. Pacheco Pereira
Dear sir,
I'm someone who you don't have actually met and in fact you have no need to, by all means.
However, i'm someone who can't simply read this opinion of yours in particular without questioning the meaning and relevance of your question (?)
E, como estamos no Porto, julgando eu ser elementar para ambos que não se leva recado para casa, avanço que a sua opinião não é a minha e que se reveste de outro entendimento, em forma e conteúdo.
V Exa assume que um executivo que não atenda à falta de qualidade do elemento construtivo e à incursão disruptiva no enquadramento como factores menores e que não considere o simbólico cultural do objecto em causa, é, obviando denotativamente a adjectivação contrária, pueril.
Ora, o Piorio, o ponto de partida das worst tours, não será tanto um worst kiosk ever, mas é/era feio as ugly as it can be, aí estamos iguais na dúvida, se ainda o é, ou era.
Acresce que, a título da legitima consideração do executivo face ao objecto em causa, associa subliminarmente, numa lógica de casualidade de efeito, que o executivo é avesso à pluralidade, e, sem delongas de exercício de retórica, à democracia, é isso, de facto, que quer deixar no ar depois de ter podido falar com os "animadores".
Não fosse o suficiente, ainda se retira da sua "opinião" que o executivo é dado a políticas que fomentam a gentrificação.
Ponto 1 - O Executivo tem toda a legitimidade de considerar, ou reconsiderar o "conceito" dum espaço urbano e ponderar a pertinência de manter elementos com incursão no espaço público.
Ponto 2 - O Executivo, atendendo à questão da "deslocação dos residentes com menor poder económico para outro local e da entrada de residentes com maior poder económico", não pode substituir-se aos mercados e, como V. Exa bem sabe, a mais está obrigado por via da proximidade ao poder central e às suas hostes, aliás, das quais faz parte, que a fonte da gentrificação maior advém de mecanismos simplistas e centralistas aos quais a CMP é alheia e, muitas vezes, é a última a saber, refiro-me ao alojamento local, mas também à lei das rendas. V. Exa não está atenta ao esforço do Executivo do Porto no tocante às políticas adoptadas, nomeadamente no apoio a famílias por incapacidade de suportarem as rendas de 1ª habitação e no accionamento do direito de preferência, sempre que tal seja possível, mas, como sabe, também aqui o Executivo está dependente das regras de mercado e da vontade dos proprietários, desde logo, não poderá adquirir objectos a título de interesse público num valor superior ao valor de mercado, senão estaria a cometer uma ilegalidade, em muitos casos, o proprietário desiste da venda e inventa outras formas de rentabilidade, o alojamento local é uma delas, as taxas e a legalidade ficam em sede Central, o Porto nem as vê.
Ponto 3 - Reconheço-Vos sempre com bondade, pelo apreço e reconhecimento que Vos tenho, a clarividência no trato dos variadíssimos assuntos que Vos merecem, sempre, uma particular atenção. Dito isto, não ousando dar-me a ser subliminar por incapacidade, o seu texto denota uma farsa esfarrapada de se dar mal com o que a democracia em sede de eleições autárquicas ditou, um executivo legitimado por maioria e que apesar disso, e apesar de não ser obrigatório, o Senhor Presidente da CMP, Dr. Rui Moreira e os restantes Vereadores, em sede de Assembleia Municipal, estão sempre presentes em todas as reuniões disponíveis para dar todos os esclarecimentos que os diversos deputados eleitos assim o entendam.
Ponto 4 - O Executivo pode ser ambicioso na qualificação do suporte público, pode ser eficaz na concretização de projectos, mas, de alguém como V. Exa, eu esperava maior maturidade e, pelo menos, dado o "à vontade" que tem em mover-se de forma transversal nos meios de poder, do intelecto e com a autoridade moral que tem, então, seria expectável que se tivesse dado ao trabalho de pedir esclarecimentos à fonte e não ter-se dado ao deslumbramento de vozes que, fazendo falta, não são detentoras únicas da razão.
Quem sabe, ao seu dispor,
Carla Leitão, Deputada Municipal da AM da CMP



Publicado por Tovi às 23:55
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 1 de Junho de 2018
O prazer de um Café de Saco

caf.jpg
(Imagem roubada na NET)

Nunca fui um grande apreciador de “cimbalino”, mas já um CAFÉ DE SACO encanta-me… e cada nova mistura que encontro (em grão ou já moída), nas muito simpáticas casas de “caféses” que há na Cidade Invicta, proporcionam-me novos prazeres naqueles momentos em que a água a levantar fervura passa pelo pó de café e eu aguardo que coe e caia na minha chávena.



Publicado por Tovi às 15:31
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 31 de Maio de 2018
Quiosque do Piorio

33994753_10212386275639850_4111013593309249536_n.j

É desta que se acaba com este execrável local público de "portofobia aguda" ?

(Ver aqui o artigo do Público)



Publicado por Tovi às 14:57
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 18 de Maio de 2018
Porto Street Stage

Hoje temos ESPETÁCULO na Baixa do Porto

32737088_10212307154821879_1349295492508418048_n.j
(Foto "roubada" ao meu amigo Gil Cruz)

 

Muita coisa sucedeu na derradeira especial ‘normal’ do dia – Ponte de Lima 2 - imediatamente antes das duas Porto Street Stage. O primeiro facto de realce, o acidente do líder do rali à entrada deste troço, Hayden Paddon que se despistou e abandonou. O troço foi interrompido depois da passagem de Craig Breen, e foram ambulâncias chamadas ao local. Para além disso, Craig Breen teve um furo numa das rodas do seu Citroën C3 WRC, o mesmo sucedendo a Kris Meeke, Andreas Mikkelsen desiste com problemas na direcção assistida, que já vinham da especial anterior. Esapekka Lappi fez os dois últimos troços com um amortecedor do Toyota Yaris WRC partido. Dani Sordo queixou-se que um dos pneus estava completamente destruído, caiu para o quarto lugar, dista agora 23.8s do seu colega de equipa e Esapekka Lappi é quinto a 33.0s. Tendo em conta o sucedido, Thierry Neuville era o novo líder do Rali de Portugal, após esta classificativa, com 7.3s de avanço para Elfyn Evans. Kris Meeke é terceiro a 11.6s isto depois de ter perdido 18.5s com um furo na especial anterior.



Publicado por Tovi às 09:54
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 12 de Maio de 2018
Futebol Clube do Porto é Campeão Nacional

Liga NOS 2017 18.jpgJá está tudo pronto para a Cerimónia de Atribuição da Medalha de Honra da Cidade a Jorge Nuno Pinto da Costa e receção à Equipa do Futebol Clube do Porto, Campeã Nacional, que hoje, pelas 22h30, terá lugar no átrio dos Paços do Concelho.

 

Pinto da Costa recebeu a Medalha de Honra da Cidade do Porto

Visivelmente emocionado, o presidente do FCPorto referiu no seu breve discurso que envolvia num grande abraço todos os eleitos da cidade, Executivo e Assembleia Municipal, que tomaram a decisão - unânime - de lhe atribuir a medalha. "Enche-me de grande emoção, saudade e alegria o momento que estamos aqui a viver", disse Pinto da Costa, aludindo aos 36 anos de presidência que leva no FC Porto e a tudo que o clube construiu desde então, que contribuiu para elevar o nome da cidade no plano internacional. Destacando a "feliz coincidência" por, após 19 anos, "voltarmos a ser recebidos nos Paços do Concelho", recordou todavia com tristeza que, durante o interregno, encontraram "as portas fechadas" nos anos em que o FC Porto venceu campeonatos nacionais e europeus.
No início da cerimónia o presidente da Câmara do Porto começou por dirigir-se ao homenageado dizendo que "a cidade do Porto está hoje a fazer justiça a um dos seus mais ilustres cidadãos, por um título que há muito é seu". Para Rui Moreira, as "boas contas" também se veem na abertura das portas do Município à consagração dos campeões nacionais de futebol e na homenagem ao seu presidente, porque simbolizam a gratidão do Porto todo. Assinalando que o FC Porto é a "grande marca da cidade", que se fortalece mesmo nos períodos de adversidade, o autarca deixou ainda a promessa de que voltou "a haver um tempo em que a felicidade faz parte da política".
A Medalha de Honra da Cidade em ouro destina-se a galardoar (pessoas singulares ou coletivas, nacionais ou estrangeiras) quem tenha prestado à Cidade do Porto serviços ou concedido benefícios de excecional relevância ou se tenha distinguido, pelo seu valor, em qualquer ramo da atividade humana (ou ainda por relevante ato de coragem ou abnegação). Confere ao agraciado singular título de "Cidadão do Porto".

 

   V.Guimarães 0 – 1 F.C.Porto

Os Dragões com esta vitória atingiram 88 pontos num Campeonato Nacional, igualando assim o Benfica neste ranking.

 

    Boavista 1 – 0 Belenenses

Os Axadrezados chegam ao fim do Campeonato Nacional com uns interessantes 45 pontos (13 vitórias, 6 empates e 15 derrotas).



Publicado por Tovi às 11:52
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 10 de Maio de 2018
Centro de Recolha Oficial de Animais do Porto

32169366_10212256577477477_7859301221192957952_n.jHá cães e Cães... e a todos, mesmo a TODOS, temos que lhes dar una vida condigna. E por isso estamos a construir o novo Centro de Recolha Oficial de Animais, que vai substituir o actual Canil Municipal do Porto, que está a ser edificado nos terrenos do Viveiro Municipal da cidade, localizado na Ruas das Areias, no lugar de Azevedo, em Campanhã. Desde a primeira hora o actual executivo camarário do Porto tem feito todos os esforços para acabar com o velhinho e inapropriado canil, mas a nova localização e as dificuldades burocráticas (incluindo o Tribunal de Contas) fizeram com que os prazos tenham derrapado. Deveremos ter as novas instalações prontas durante este ano. No novo Centro de Recolha Oficial de Animais garante-se o aumento das atuais 94 boxes existentes no canil em S. Dinis (perto do Carvalhido) para 220. O projecto do futuro Centro surge no âmbito do Plano Municipal de Controlo e Bem-Estar das Populações Animas de Cães e Gatos, lançado em 2015 para responder às obrigações legais nesta matéria, bem como à generalidade das recomendações de associações zoófilas, Ordem dos Médicos Veterinários e Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária. Com uma separação física e funcional entre serviços oficiais e de adopção, as futuras instalações terão, naturalmente, melhores condições. Um bloco cirúrgico para esterilização de cães e gatos, sala de enfermagem independente para tratamento e acompanhamento clínico dos animais alojados, zonas de exercício e sociabilização e área de tosquia e higienização são valências contempladas. É de ressalvar que o centro permitirá acolher, sempre que necessário, outras espécies animais.



Publicado por Tovi às 10:02
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 9 de Maio de 2018
Há quem tenha “portofobia aguda”

   Abel Coentrão no Público de 8Mai2018

sao bento.jpgMoreira acusa órgão de consulta da UNESCO de “portofobia aguda” - Autarca desvalorizou, na Assembleia Municipal, o parecer do Icomos sobre o projecto da Time Out e de Souto de Moura para a Estação de São Bento.
O presidente da Câmara do Porto desvalorizou o parecer do Icomos - Conselho Internacional dos Monumentos e Sítios sobre o projecto da Time Out para a Estação de São Bento, por considerar que este organismo, que apoia a UNESCO como órgão consultivo, sofre de “portofobia aguda”. Rui Moreira acusou aquela associação de se limitar a fazer “queixinhas” sem grande consequência.
O autarca independente respondia, na assembleia municipal desta segunda-feira à noite, a uma interpelação do deputado bloquista Pedro Lourenço que começou por lembrar o relatório do Icomos - Portugal sobre a zona histórica do passado mês de Fevereiro. "Em todas as intervenções analisadas, esta entidade considera estarem em causa atentados à integridade e autenticidade dos edifícios. As conclusões graves deste relatório - fachadismo, desrespeito pela lei, ausência de protecção especial - põem mesmo em causa a própria classificação do Porto como Património Mundial da UNESCO", referiu o eleito bloquista.
Moreira, que recusou responder a seis perguntas do deputado sobre processos urbanísticos polémicos, acusando o Bloco de insinuar “por hábito” que o município desrespeita a lei, não deixou esta referência ao Icomos sem resposta. Considerando que este organismo “tem direito” à opinião, o independente aproveitou a divulgação pelo PÚBLICO, na semana passada, das críticas ao projecto desenvolvido por Eduardo Souto de Moura para a ala sul da estação de São Bento, concessionada à Time Out, para se atirar à forma como esta entidade vem avaliando os projectos de reabilitação no Centro Histórico.
O autarca, que disse ter lido o parecer do Icomos Internacional, passou por cima dos receios de uma alteração da ala sul, ou dos argumentos em favor da preservação de espaços para uso ferroviário, expressos no documento, e concentrou-se nos reparos deste organismo à extinção de lugares de estacionamento na estação para ironizar. “Não sei se o Icomos sabia que dantes existia ali um posto dos bombeiros sapadores. Se calhar perturbamos o património ao retirar esse posto da estação”, argumentou, mostrando-se despreocupado com as posições desta entidade.
“A UNESCO não lhes tem dado grande importância porque continuamos a ser Património Mundial", afirmou o autarca, vincando o apoio que a política de reabilitação do centro histórico tem tido das autoridades nacionais da área do património. “O Icomos não é do Ministério da Cultura. É uma associação privada que tem opiniões sobre o Porto seguramente diferentes das que tem sobre outras cidades”, insistiu Rui Moreira, lembrando que conhece aquele organismo desde que, a convite de Rui Rio, presidiu à Sociedade de Reabilitação Urbana. Um mandato com intervenções no Centro Histórico, como as do Quarteirão das Cardosas, que mereceram muitas críticas daquela organização.



Publicado por Tovi às 09:40
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 27 de Abril de 2018
A nova ponte, Campanhã, uma política

26Abr2018 aa.jpg

"A nova ponte, Campanhã, uma política" foi o tema de uma reunião com o vereador do urbanismo da Câmara Municipal do Porto, Pedro Baganha, evento que teve ontem lugar no Mira Fórum, em Campanhã e que foi criado e organizado por “Associação Cívica - Porto, o Nosso Movimento”.



Publicado por Tovi às 13:39
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 26 de Abril de 2018
Começou a polémica sobre a ponte

E assim vai no Facebook a discussão sobre a anunciada ponte sobre o Douro.

 douro.jpg

   Página do Facebook - "Um novo norte para o Norte"

«Jorge De Freitas Monteiro» - Em Dezembro RM anunciou que se iam lançar os estudos para a construção de uma nova ponte entre a do Infante e a D. Maria. Os estudiosos, além de serem discretos porque ninguém ouviu falar no que andaram a fazer, deviam ter um gps avariado: quatro meses depois é anunciada a decisão de construir a ponte a quilómetros do local anunciado. Mais seriamente: creio que não deve haver em toda a Europa um caso semelhante. Um autarca eleito com umas dezenas de milhar de votos decidir sem debate público prévio, sem estudos dignos desse nome, sem discussão prévia na própria vereação, sem ouvir entidades implicadas (como são no caso concreto a APDL e a CCRN) a construção de uma ponte sobre um rio internacional numa aglomeração urbana de milhão e meio de habitantes. Esta reunião deveria ter tido lugar antes da decisão e deveria ter servido para o lançamento do debate público que a deveria ter precedido. Assim parece uma sessão de venda à populaça da bondade de um facto consumado decidido por um autocrata.

«David Ribeiro» - Seguindo o teu raciocínio posso concluir que o autarca de Gaia também é um autocrata?.... Ou pelo facto de ser socialista podia proceder como Rui Moreira fez?

«Vasquez da Gama» - David Ribeiro na opinião dos críticos o autarca de Gaia deve ter sido coagido a agir. Será que foi com a espingarda amarela que dizem ter o RM no carro? Primeiro critica-se, depois... depois olha

«Jorge De Freitas Monteiro» - David Ribeiro, não me leves a mal mas a tua reacção parece a do menino apanhado a fazer asneira que tenta defender-se dizendo que o outro menino também fez. Evidentemente que a minha crítica quanto ao processo que conduziu à decisão aplica-se dos dois lados do Douro, por igual. Mas a sessão que originou o meu comentário é anunciada como sendo relativa ao Porto e o autarca que a vai protagonizar é vereador da CMP. Além disso como sabes, e apesar de gostar muito de Gaia onde nasceu a minha mãe e de Matosinhos onde resido quando estou em Portugal, o Porto é a minha cidade e é sempre em relação ao Porto que intervenho. Dito isto gostaria de saber o que pensas quanto à substância do meu post; independentemente da oportunidade e da localização da ponte não te causa estranheza nenhuma a forma como as coisas se passaram?

«David Ribeiro» - Não, em nada acho estranho e considero que a localização, quer do lado do Porto quer de Gaia, está de acordo com o desenvolvimento que se deseja para essas zonas. O que eram as margens do Douro em Gaia e no Porto no local onde foi construída a Ponte da Arrábida?

«Jorge De Freitas Monteiro» - Portanto é normal que numa sociedade aberta, numa democracia liberal e participativa uma coisa destas apareça decidida sem o mínimo vestígio sequer de debate público. Ficarei surpreendido no dia em que te vir fazer a mais ligeira crítica a RM. Depois vem dizer que os dos partidos é que são acríticos, seguidistas e coisa e tal...

«David Ribeiro» - Desde Dezembro se sabia que os executivos de Porto e Gaia trabalhavam numa nova travessia para o Douro e bastava estar-se atento para ver onde ia ser esta nova ponte. Para mim a única novidade foi os dois municípios decidirem arrancar para a obra com fundos próprios.

«Jorge De Freitas Monteiro» - Não é bem assim. Em Dezembro anunciaram que iam lançar os estudos para uma ponte entre a do Infante e a D Maria. Ficamos a aguardar os tais estudos e o ulterior debate, que preparariam a decisão. Quatro meses depois sai uma decisão das cartolas dos dois autarcas. Dos estudos ninguém sabe. O debate não existiu. A ponte sabe-se que fica a quilómetros do local que foi anunciado. Podes dar as voltas que quiseres mas sei que sabes tão bem como eu que foi tudo mal conduzido.

«David Ribeiro» - O que ouvi de Rui Moreira na Assembleia Municipal foi que a ponte seria a montante da D Maria e que a sua construção libertaria o tabuleiro inferior da Luiz I para peões.

«Jorge De Freitas Monteiro» - Baseio-me no que foi publicado por todos os jornais em Dezembro; a localização referida era a que mencionei. E de qualquer modo, mesmo que assim não fosse, isso não invalidaria a crítica quanto ao método seguido.

«Nuno Santos» - Acontece que é mentira. Aliás, isso está registado em vídeo. Agora diga-me, onde ancorava a Ponte do lado de Gaia? - Nova travessia do Douro já tinha sido anunciada por Rui Moreira… - É ver o vídeo e depois pedir desculpa pelo que atrás escreveu Sff. Outra coisa, o autarca anunciou, mas não lançou concursos. Ou seja, para haver debate tem que haver proposta. Ela foi feita já duas vezes. No debate na AM a que pode assistir no vídeo acima e publicamente. O debate está a ocorrer, até aqui. Há-de depois haver debate na Câmara e AM quando se levar os concursos a aprovação e a adjudicação. Por um lado diz que não há estudos e não devia ter sido anunciada, por outro diz que já devia ter sido discutida. Quer-me dizer como isso se faz. Quando ao “mundo todo” anda a viajar pouco e ler menos. Jorge De Freitas Monteiro mas a ponte já lá está?

«Jorge De Freitas Monteiro» - Nuno Santos permitir-me-á que ignore o seu pueril pedido de desculpas, inapropriado numa conversa deste tipo. Vou ignorar igualmente as suas considerações sobre quanto leio ou deixo de ler, viajo ou deixo de viajar; além de irrelevante não lhe diz respeito. Ressalvo no entanto que não falei em “mundo todo” mas sim em Europa. E quanto a isso o nosso amigo comum David Ribeiro poder-lhe-á confirmar que não serei completamente ignorante. Mas vamos ao que interessa. A localização anunciada foi, segundo o Expresso (poderá consultar o link que vou partilhar mais abaixo), a que mencionei. Aliás no contexto de uma substituição, para efeitos de travessia de cota baixa, do tabuleiro inferior da ponte D Luís é a única localização pertinente. Refugiar-se na expressão “a montante”, esquecendo convenientemente o contexto, equivaleria a dizer que RM anunciou uma ponte algures entre a D Luís e o limite oriental do Porto. Não faria qualquer sentido. Pergunta-me onde ancoraria a ponte, presumo que menos a montante, do lado de Gaia. Creio ter lido que essa dificuldade foi a razão da migração da ponte entre Dezembro e Abril. Bom, a resposta é simples: se não há ancoradouro possível no local onde a ponte é útil e necessária não se faz a ponte e não se limita a utilização do tabuleiro inferior da D Luís. O que não faz sentido é precisar da ponte perto da Ribeira e, por dificuldades de ancoração, ir construí-la onde nem resolve o problema nem é necessária. Passemos ao debate público. Não misturemos alhos com bugalhos: o debate posterior ao lançamento do concurso público estará, por definição, limitado ao que for previamente establecido como sendo o objecto desse concurso. Ou seja, não poderá ter como objecto a própria necessidade da ponte e a sua localização. Alias nem poderá ser um verdadeiro debate: a partir do momento que o concurso público esteja lançado aplicam-se as regras legais relativas a esses concursos. O tempo do debate público com todas as opções em aberto estará encerrado. Foi esse o debate que faltou e daí a decisão ser, a meu ver, autocrática. A não ser que, e as suas palavras recobrem uma certa ambiguidade, a “decisão” anunciada não seja ainda uma; mas então porque a designaram assim? Talvez nesse sentido pergunta-me se a ponte já lá está. Da última vez que verifiquei não estava. Se houver bom senso nunca virá a estar. A terminar permita-me que aproveite este diálogo para lhe perguntar algo: porquê anunciar, como se fosse algo de positivo, que a obra, a vir a existir, será custeada exclusivamente pelos orçamentos das duas autarquias? Porque não tentar obter outras fontes de financiamento? É que parece insólito protestar nos dias pares contra a insuficiência de recursos e considerar positivo nos dias ímpares construir pontes de utilidade discutível sem necessidade de pedir nada a ninguém. - Rui Moreira defende nova travessia Porto/Gaia entre as pontes Luiz I e D. Maria / expresso.sapo.pt.



Publicado por Tovi às 08:14
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 24 de Abril de 2018
Aprovação das contas municipais de 2017 na AMPorto

Ontem, na Assembleia Municipal do Porto, Rui Moreira respondeu assim às críticas do PS às boas contas do Município:

2018Abr23 Rui Moreira.jpg

 

Em 2017 o investimento subiu 59,7%, o maior de sempre (exceptuando o investimento de 2010 e 2013 que incluía o Parque da Cidade).
2018Abr23 Investimento 2008-2017.jpg

 

As contas da C.M.Porto de 2017 foram ontem aprovados na Assembleia Municipal com 31 votos a favor, 8 contra e 7 abstenções.



Publicado por Tovi às 11:04
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 23 de Abril de 2018
As gaivotas já são uma praga no Porto

...e na Galiza também

Gaivotas.jpg



Publicado por Tovi às 11:13
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Junho 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Posts recentes

Concertar o que os romeno...

Quem é que pode chamar a ...

Rendas altas no Porto

Renato Rodrigues… descobr...

Pacheco Pereira e o tal q...

O prazer de um Café de Sa...

Quiosque do Piorio

Porto Street Stage

Futebol Clube do Porto é ...

Centro de Recolha Oficial...

Há quem tenha “portofobia...

A nova ponte, Campanhã, u...

Começou a polémica sobre ...

Aprovação das contas muni...

As gaivotas já são uma pr...

Nem um rápido socorro o s...

A clubite partidária de P...

Nova ponte sobre o Douro

Lá terá que ser...

Injustiça na distribuição...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus