"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Quarta-feira, 13 de Novembro de 2019
Continental no Porto... boa notícia

Captura de Ecrã (325).png
A cidade do Porto voltou a ser escolhida para investimento de uma empresa estrangeira. Desta vez, foi o grupo alemão Continental, do setor dos pneus, que decidiu criar aqui o centro de desenvolvimento de tecnologias CES - Continental Engineering Services e continuar a expandir a sua atividade a outros negócios além dos pneus. O centro a instalar no Porto "poderá empregar cerca de 300 engenheiros", avança o jornal Negócios, com base num comunicado da Continental, que pretende desenvolver na cidade novos produtos, serviços de integração e consultoria.



Publicado por Tovi às 22:46
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 11 de Novembro de 2019
El Corte Inglés na Boavista

terreno1.jpg

Na sessão de hoje à noite da Assembleia Municipal foi mais uma vez afirmado por Rui Moreira que o executivo camarário do Porto fará uma análise profunda e LEGAL – de acordo com o PDM de 2006 em vigor - do PIP (Pedido de Informação Prévia) apresentado pelo El Corte Inglés para uma futura construção nos terrenos da antiga estação de comboios da Boavista. Uma notícia hoje à tarde publicada pela Lusa não correspondia inteiramente à verdade do que foi dito na reunião de Câmara, como Rui Moreira deu a conhecer na Assembleia Municipal. O El Corte Inglés tem todo o direito de construir no terreno em causa, obviamente cumprindo tudo o que está determinado no PDM em vigor e é isto que está em analise pelos serviços camarários.

 

O presidente da Câmara do Porto interveio na última sessão da Assembleia Municipal para a esclarecer a maré de notícias em torno de um eventual projeto do El Corte Inglés para o terreno próximo à Praça de Mouzinho de Albuquerque (vulgo Rotunda da Boavista), propriedade da IP - Infraestruturas de Portugal, empresa pública que estabeleceu um negócio com aquela marca comercial e terá recebido em troca um sinal de 18 milhões de euros. Rui Moreira confirma que o Município recebeu um Pedido de Informação Prévia (PIP) para o local, que está a ser analisado à luz do Plano Diretor Municipal (PDM) e alertou que tudo o que possa ser feito ao arrepio daquela que é a primeira Lei da cidade pode acarretar um custo "demasiado alto para os portuenses".
"Comigo não vai acontecer o que aconteceu no Parque da Cidade", declarou o autarca, referindo-se às pesadas indemnizações que o seu antecessor teve de pagar devido a acordos extrajudiciais estabelecidos com os proprietários de parte dos terrenos onde nasceu aquele espaço verde. Nem tão pouco se ouvirá da boca do presidente da Câmara do Porto qual a sua opinião relativamente à construção de um centro comercial junto à Rotunda da Boavista, como chegou a instar o deputado da CDU, Rui Sá, durante o debate sobre a informação trimestral, decorrido nesta segunda-feira.
"Não me compete ter sobre esta matéria uma política de gosto (...) porque, irremediavelmente, os municípios serão chamados, no futuro, a responder por erros graves cometidos no passado", constatou Rui Moreira.



Publicado por Tovi às 23:55
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 29 de Outubro de 2019
Inauguração do Supermercado Mercadona

mercadona.jpg

Acabei de fazer as minhas primeiras compras numa unidade dos supermercados Mercadona, aqui mesmo ao pé de casa e que hoje foi inaugurada. Ao contrário do que diziam não achei os preços caros, mas sim perfeitamente aceitáveis para a qualidade dos produtos. Espaço generoso, atendimento e apoio ao cliente muito agradável.

A concorrência que se cuide… a Mercadona veio para abanar o sistema.

 

   Comentários no Facebook

Zé Regalado - O "meu" Mercadona abre daqui a umas 3 semanas. Há dias tive curiosidade e fui visitar o de Canidelo. A minha opinião é a seguinte:
1 - Corredores largos, o que permite uma melhor circulação. Na altura não era importante, porque os clientes eram poucos.
2 - Ausência de talho, na forma tradicional. Vi um operador que cortava alguma carne, que não sei de onde vinha, mas que me pareceu que eram apenas bifes.
3 - Peixaria com peixe variado e com bom aspecto. Pareceu-me a melhor secção da loja.
4 - Uma secção de cortar presunto, que me pareceu interessante.
5 - Garrafeira muito fraca. Pouca quantidade e poucas marcas.
6 - Uma secção de comida pronta, que acho que poderá valer a pena explorar.
7 - Quantos aos preços não formei opinião
Em resumo: não me pareceu nada de especial. Como vai ficar instalado numa zona onde num raio de 300 mt já existem 3 hiper, (um PD, um Intermarché e um Continente), estou curioso para ver o que vai acontecer.

Maria Ofélia - Também tenho aqui à beira um Mercadona e o que posso dizer é o seguinte, empregados e instalações impecáveis, claro! Loja propriamente dita, secção de frescos, carne, peixe, hortaliças , frutas de primeira categoria. Mercearia, vulgar. Drogaria , vulgar. Padaria , excelente. Take away , excelente. Mas aquilo que achei de diferente foi uma enorme e excelente secção de comidas prontas e embaladas.
No site deles havia muita gente a pedir que comercializassem os produtos que estavam à venda em Espanha, pois era isso que queriam. Havia pessoas de Braga, Barcelos, etc que diziam que costumavam ir a Espanha à Mercadona e tinham ido à loja da Maia e ficaram desiludidas porque não estavam lá os produtos espanhóis. E era isso que elas queriam. Produtos portugueses já elas tinham muito cá à venda.
As pessoas querem diferente, não querem mais do mesmo.
Por exemplo a secção de detergentes é pequena, mas quem quiser uma secção de detergentes grande vai ao Jumbo que só essa é capaz de ser do tamanho da loja toda da Mercadona. Uma pessoa até fica cansada só pra comprar um simples detergente pra máquina.
O que importa é que haja dinheiro para tanta oferta.

Albertino Amaral - Vou com alguma frequência à Mercadona de Matosinhos, e gosto daquele conceito de espaço amplo, mas sobretudo da frescura do peixe... Há sem dúvida algo de diferente, em relação aos espaços que muito bem conhecemos.


Publicado por Tovi às 11:01
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 28 de Outubro de 2019
Reabertura do Super Bock Arena Pavilhão Rosa Mota

74534094_3440236852654982_1997196656344301568_n.jp

Estive hoje presente na Reabertura do Super Bock Arena Pavilhão Rosa Mota, cerimónia presidida pelo Presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira. (Marcelo Rebelo de Sousa estava convidado para presidir à cerimónia mas não compareceu, pois tinha uns exames médicos a que não podia faltar).

O nome dado a esta infraestrutura portuense deu grande celeuma, uns aceitarem outros repudiarem. Vejam a declaração dos Veradores Municipais do PS e o comunicado da Câmara do Porto sobre esta matéria.

 
Declaração dos Vereadores do PS

Em 1988, sendo presidente Fernando Cabral, a Câmara Municipal do Porto decidiu de forma unânime dar o nome Rosa Mota ao Pavilhão de Desportos existente nos jardins do Palácio de Cristal. Mais tarde, no início da década seguinte, já com Fernando Gomes como presidente do Município, o Pavilhão Rosa Mota foi reabilitado para receber o Mundial de Hóquei em Patins em 1991.
Essa decisão visava homenagear e perpetuar o nome da mais distinta atleta portuense e portuguesa de todos os tempos, campeã olímpica, mundial e europeia da maratona e considerada a maior maratonista de sempre. A rápida e generalizada aceitação popular desta nova designação demonstra como Rosa Mota é querida e acarinhada pelos portugueses e, em especial, pelos portuenses.
Por isso entendemos que qualquer modificação no nome do Pavilhão Rosa Mota deve ser ponderada com cuidado e rigor.
Ao contrário, a proposta que hoje aqui nos é apresentada carece de fundamentação adequada.
O único motivo apresentado para a mudança de nome é a vontade manifestada pelo concessionário. O que nos é proposto é que a Câmara Municipal do Porto aceda sem maior ponderação a esse pedido, que tem motivações exclusivamente comerciais.
Há, no entanto, bons motivos para refletir.
Será vantajoso para a Cidade associar ao nome do Pavilhão Rosa Mota uma marca comercial de uma bebida alcoólica? Será que isso contribui para o prestígio de um equipamento público onde se pretendem realizar iniciativas desportivas, culturais e congressos? Não seria útil aferir do impacto dessa alteração auscultando as instituições vocacionadas para a promoção turística, para a promoção de congressos e mesmo a população?
Não se ignora que a marca Super Bock é a designação atualmente adotada pelo grupo económico que produz a cerveja que ostenta esse nome. Mas, a verdade, é que é com essa bebida que o nome é identificado e não com a empresa no seu conjunto.
Outra questão diz respeito à vantagem económica desta mudança. Fará sentido que, realizado o concurso público para a reabilitação e exploração do Pavilhão Rosa Mota com determinados condicionalismos, seja agora permitida uma vantagem financeira adicional ao concessionário? Será justo que, com esta alteração, lucre apenas o concessionário e a Câmara Municipal do Porto, isto é, o conjunto da cidade, fique de fora?
Por último, a proposta que nos é apresentada omite qual será a aparência da futura designação, se esta alteração for aprovada. Há boas razões para temer que a designação Pavilhão Rosa Mota venha a ser abandonada em favor da valorização da marca comercial.
Parece-nos por isso avisado que esta proposta seja retirada, de modo a permitir a reflexão que propomos e a encontrar respostas para as questões que levantamos. Se assim não for, em defesa do Porto, dos valores autênticos desta Cidade que não aceitamos mercantilizar, só nos resta votar contra.

 
COMUNICADO DA CMP: Pavilhão Rosa Mota mantém nome e abre reabilitado
ppavilhao.jpg
Tendo por base notícias postas a circular por pessoas próximas à atleta Rosa Mota, a comunicação social questionou a Câmara do Porto sobre o nome do Pavilhão Rosa Mota que amanhã (28out2019) reabrirá ao público reabilitado. Impõe-se esclarecer e repor a verdade factual.
Em primeiro lugar, o executivo de Rui Moreira, quando há seis anos tomou posse, em acordo com o PS, encontrou um pavilhão em pré-ruína e praticamente inutilizado pela degradação e falta de manutenção.
Embora batizado com o nome da atleta, não tinha qualquer inscrição do seu nome nem na fachada nem em nenhum local visível. Nunca teve, aliás.
Foi então lançado um concurso público internacional que permitiu concessioná-lo e devolvê-lo ao uso da cidade, como centro de congresso e pavilhão Multiusos.
O investimento foi totalmente suportado por privados, que encontraram a forma de financiamento adequada. Pediram, esses mesmos privados, para mudar o nome ao equipamento, o que foi recusado pelo presidente da Câmara. Foi, contudo, admitido que pudessem colocar um patrocinador, que ajudasse a suportar os elevados custos de reabilitação, conforme aprovado em reunião de executivo e conforme o previsto no caderno de encargos.
Nesse processo, ficou assegurado que ninguém poderia retirar o nome da atleta da designação formal, mas que também no uso comercial o seu nome teria sempre que estar presente.
Estes dados foram fornecidos à atleta, que com eles concordou e se congratulou há mais de um ano.
Soube a Câmara do Porto que, posteriormente, a atleta e o seu representante terão entrado em negociações com o patrocinador e em conversações com o concessionário. Desconhecemos o que estava em jogo, o que negociaram as partes e que tipo de contrapartidas incluía tal negociação, tentada à margem do processo público de concessão. Não fomos pela atleta ou pelo seu representante convidados a participar em tais reuniões.
A Câmara do Porto garantiu que o nome da atleta vai ficar não apenas na designação formal e comercial como ficará, pela primeira vez, inscrito sobre a entrada principal do pavilhão e também em vários locais do seu interior. Tal nunca tinha sido possível.
A Câmara do Porto considera que o nome da atleta está mais do que nunca protegido, não compreendendo que alguém se possa considerar mais respeitado dando nome a um edifico em pré-ruína e sem uso, do que num moderno centro de congressos onde a sua designação está claramente inscrita. E não tem preconceitos quanto à existência de patrocinadores comerciais que, como noutros equipamentos semelhantes noutras cidades, ajudam à concretização de objetivos de interesse público não onerando os impostos dos cidadãos.
NOTA: foram postas a circular falsas imagens onde o nome da atleta não estava inscrito na fachada do edifício. Ora, o nome da atleta nunca esteve, desde que passou a batizar o pavilhão em 1991, inscrito no edifício. Ao contrário, como se vê na imagem, desde ontem que está inscrito, pela primeira vez. O projeto jornalístico Polígrafo, já o demonstrou, de resto.


Rui Moreira dixit

O Pavilhão Rosa Mota já está de novo ao serviço de uma cidade que não tinha um espaço multiusos que pudesse receber grandes congressos, exposições, concertos e eventos desportivos. Foi reconstruído com o investimento privado que o explora mas que também o disponibiliza ao Município. Ao contrário do que foi escrito e dito, a toponímia não mudou. Respeitámos o nome da minha amiga Rosa Mota e ainda fizemos algo que - desde que em 1991 aceitou batizar o então "pavilhão dos desportos" - nunca tinha acontecido. O seu nome passou a estar agora inscrito na fachada e pela primeira vez. E não tenham problemas com "bebidas alcoólicas". Quando o Porto era uma cidade quase desconhecida, foi o Vinho do Porto que a promoveu. Não acredito que o nome da atleta fosse mais respeitado com um pavilhão em ruína, sem uso e sem o seu nome lá escrito, do que agora que empresas portuguesas e do Porto nele decidiram investir muitos milhões e modernizar. Mas o tempo, nestas coisas, é o melhor conselheiro.

 
Digo eu... para terminar a polémica

A Rosa Mota não esteve presente, mas o auditório estava cheio. Na foto pode-se ver que eu estive lá... e nestas coisas só conta quem lá está.
72667191_10215727916738789_5701112998567870464_n.j




Sábado, 26 de Outubro de 2019
Conversa à Porto - Que Porto queremos até 2025?

75419070_10215702506263543_3292680190068523008_n.j

Ontem ao fim da tarde, no Teatro do Bolhão, tivemos “Conversa à Porto - Que Porto queremos até 2025?”, com sala completamente cheia… e no final conhecemos a visão que Rui Moreira tem para o futuro da cidade. O Porto e os Portuenses têm futuro… um bom futuro.

Foram oradores  a Reitora da Universidade Lusófona, Isabel Babo, o Professor Catedrático e Presidente do Conselho de Administração do INESC TEC, José Mendonça, e o administrador da Sonae e Professor Universitário, Luís Reis.




Sexta-feira, 25 de Outubro de 2019
Dois anos na Assembleia Municipal do Porto

25 de outubro de 2017.jpg
Faz hoje dois anos que tomei posse como Deputado à Assembleia Municipal do Porto, o órgão deliberativo do Município que tem como desiderato principal a defesa e promoção dos interesses dos cidadãos e do seu bem-estar e qualidade de vida.
Que grande honra, servir o Porto e os Portuenses.



Publicado por Tovi às 14:04
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 24 de Outubro de 2019
Contas à moda do Porto

Captura de Ecrã (307).png
O Porto começará 2020 com endividamento bancário ZERO! Zero juros e zero dependência da banca. Mas também o maior investimento de sempre.



Publicado por Tovi às 07:34
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 8 de Outubro de 2019
PSD venceu as Legislativas no Porto

Captura de Ecrã (284).png
Será que este resultado na cidade do Porto é efetivamente mérito do PSD ou terá ainda a ver com o carisma que Rui Rio granjeou durante o tempo em que esteve à frente dos destinos autárquicos?... Muito sinceramente não sei e até é provável que seja pelos dois motivos apontados.



Publicado por Tovi às 08:17
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 4 de Outubro de 2019
El Corte Inglés na Rotunda

Captura de Ecrã (274).png
Que coisa mais sem sentido… a Rotunda da Boavista AINDA hoje sofre de um dos maiores erros de Rui Rio na presidência da Câmara – o chumbo ao Corte Inglês nesta zona da cidade.



Publicado por Tovi às 08:03
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 24 de Setembro de 2019
A sentinela da democracia

image.jpg

Há de ser um recorde vivo, Palmira Henriques, munícipe que nasceu e vive no Porto há 72 anos e que desde que se lembra não falha uma Assembleia Municipal, o parlamento regional que reúne ordinariamente uma vez por mês os seus 46 deputados municipais, incluindo os presidentes das sete Juntas do Porto, para fiscalizar e discutir a ação do Executivo. "Venho cá sempre, a não ser que tenha motivo de força maior, saúde ou assim, desde que foi presidente da Câmara o Paulo Valada [1983-85, coligação PSD/CDS], era um senhor, foi há muito tempo mas eu lembro-me, não falhava uma e muitas vezes inscrevia-me para falar". (José Miguel Gaspar / JN)



Publicado por Tovi às 15:45
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 12 de Setembro de 2019
Força, Rui Moreira... estamos contigo

70786002_10215382863112664_3977171425839546368_n.j



Publicado por Tovi às 11:55
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 26 de Agosto de 2019
Trovoada nos céus do Porto

Captura de Ecrã (214).png

Há muito que não via uma trovoada tão forte nos céus do Porto… e a de ontem à noite foi assustadora mas ao mesmo tempo de uma espetacularidade incrível.

 



Publicado por Tovi às 09:07
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 13 de Agosto de 2019
Mais eleitores nas Legislativas'2019

23035366_770x433_acf_cropped.jpg

Nas próximas eleições o número total de cidadãos recenseados e habilitados a votar é de 10.811.436, mais 50.280 do que nas eleições europeias de 26 de maio.

Comparando com o número de eleitores das últimas legislativas, em 04 de outubro de 2015, em Lisboa verificou-se um acréscimo de cerca de 20.000 eleitores e no Porto esse aumento foi de 3.433 cidadãos aptos a votar, pelo que o círculo eleitoral de Lisboa vai ter em disputa 48 assentos em vez dos anteriores 47 e no Porto o total de mandatos passou de 39 para 40. O número de mandatos de deputado a atribuir nos círculos eleitorais da Guarda e de Viseu diminuiu de quatro para três e de nove para oito, respetivamente.



Publicado por Tovi às 08:50
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 11 de Agosto de 2019
81ª Volta a Portugal em Bicicleta

8Etapa_VencedorEtapa-800x533.jpg

(Vitória de João Benta da Rádio Popular/ Boavista, no Alto de Santa Quitéria)

Com um mar de gente a assistir teve hoje lugar a derradeira etapa da 81ª Volta a Portugal em Bicicleta, um contrarrelógio individual com partida do Canidelo em Gaia e chegada à Avenida dos Aliados no Porto. Os dois primeiros lugares da geral (João Rodrigues da W52/FCPorto e Joni Brandão da Efapel) partiram para esta etapa exatamente com o mesmo tempo, tornando este contrarrelógio decisivo para se encontrar o vencedor desta competição ciclística, sendo João Rodrigues quem subiu ao lugar cimeiro do pódio.

O Rei da Montanha foi Luís Gomes da Rádio Popular/ Boavista. Por equipas ficou em primeiro W52/FCPorto e em segundo Rádio Popular/ Boavista. E assim ficou de parabéns a Cidade Invicta.



Publicado por Tovi às 20:52
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 8 de Agosto de 2019
PSP - Comando Metropolitano do Porto

Sem dúvida!... Há que dotar a PSP dos meios necessários à sua ação primordial.

67899255_2564977426857515_7557360368834576384_n.jp



Publicado por Tovi às 14:00
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Posts recentes

Continental no Porto... b...

El Corte Inglés na Boavis...

Inauguração do Supermerca...

Reabertura do Super Bock ...

Conversa à Porto - Que Po...

Dois anos na Assembleia M...

Contas à moda do Porto

PSD venceu as Legislativa...

El Corte Inglés na Rotund...

A sentinela da democracia

Força, Rui Moreira... est...

Trovoada nos céus do Port...

Mais eleitores nas Legisl...

81ª Volta a Portugal em B...

PSP - Comando Metropolita...

Candidatos do PSD pelo Cí...

Difícil de adjetivar quem...

Quebra-Mar do Porto de Le...

Incêndio na Zona Históric...

Suspensão de registos de ...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus