"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Quinta-feira, 9 de Janeiro de 2020
O Serviço Nacional de Saúde está doente

sem nome.png
O Serviço Nacional de Saúde é seguramente a joia da nossa democracia… mas há que ter cuidado, pois não só temos quem a queira destruir como a incompetência de outros pode fazer com que esta JOIA passe a pechisbeque.



Publicado por Tovi às 08:07
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 26 de Dezembro de 2019
A Maldição do Marquês

   A ler... uma das prendas deste Natal.

a maldiçao do marquês.jpg

Edições Asa, 2019 (Grupo LeYa)
Depósito legal n.º 460 249/19
ISBN 978-989-23-4707-3

Autor: Tiago Rebelo
Com uma carreira literária de quase vinte anos, marcada por alguns dos títulos de maior êxito entre os autores portugueses deste século, Tiago Rebelo é um escritor de histórias empolgantes e de personagens consistentes e tocantes a que não se consegue ficar indiferente. Autor versátil, capaz de enveredar por diferentes géneros literários, regressa ao romance histórico com A Maldição do Marquês, mais uma obra incontornável do autor de O Tempo dos Amores Perfeitos, O Último Ano em Luanda e Romance em Amesterdão, entre muitos outros. Os seus livros estão disponíveis em países como Angola, Moçambique, Brasil, Itália, Suíça, México, Argentina ou Roménia. A par da atividade literária, Tiago Rebelo tem uma longa carreira no jornalismo.

 

Página 131 - "…derrotar os velhos do Restelo, as superstições anquilosadas da Igreja, a ignorância do povo e as exigências de uma alta nobreza que cheirava a mofo e só pretendia impedir o progresso para manter os seus privilégios."

Página 400 - "...isso sim, podem acusar-me de ser do meu interesse pessoal servir um país que não se verga às grandes potências europeias. É essa a minha política."

Página 443 - "...o filósofo francês Voltaire, figura de proa do Iluminismo, escreveu que o excesso de horror só foi vencido pelo excesso do ridículo."

Página 549 - "Era desanimador, pensou o marquês. Para onde iria o mundo se os agentes da ordem deixassem de exercer a autoridade?"

 


Louis-Michel_van_Loo_003.jpg
(Retrato do Marquês de Pombal (1766), por Louis-Michel van Loo e Claude Joseph Vernet)

Sempre me fascinou a vida e obra do Marquês de Pombal - Sebastião José de Carvalho e Melo – uma das figuras mais controversas e carismáticas da História de Portugal, mas sem dúvida alguma o representante do despotismo esclarecido em Portugal no século XVIII. Este período foi marcado na Europa pelo iluminismo, movimento intelectual e filosófico centrado na razão como a principal fonte de autoridade e legitimidade,   defendendo ideais como liberdade, progresso, tolerância, fraternidade, governo constitucional e separação Igreja-Estado.



Publicado por Tovi às 08:49
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 21 de Dezembro de 2019
A depressão "Fabien" chega este sábado

#mno_cheias_dez_2019_segunda_noite_28.jpg
(As águas do Rio Douro voltaram a galgar a margem e submergiram a Praça da Ribeira, na noite desta sexta-feira)

 

Os distritos do Porto, Viana do Castelo, Aveiro, Coimbra e Braga vão estar entre as 21 horas de hoje e as 12h00 de domingo em aviso vermelho. São esperados períodos de chuva persistente e por vezes forte na região Centro, Alto Alentejo e no litoral entre o rio Tejo e o cabo de Sines, até ao final da madrugada; aguaceiros temporariamente intensos no Minho e Douro Litoral até ao meio da tarde; e intensificação do vento, especialmente nas regiões Norte e Centro.

 

  10h00 de 21dez2019

A circulação dos comboios de longo curso da Linha do Norte (do serviço Intercidades e Alfa Pendular que ligam Lisboa ao Porto) está hoje suspensa devido ao mau tempo. Fonte oficial da Infraestruturas de Portugal (IP) explicou que em causa está o troço entre Alfarelos e Ameal Sul, onde a linha ferroviária se "mantém submersa" desde o final de tarde de sexta-feira, devido à subida do nível das águas da Bacia do Mondego.

   18h00 de 21dez2019

A Câmara de Montemor-o-Velho declarou este sábado "alerta máximo de risco de cheia" para as zonas baixas de Carapinheira, Montemor-o-Velho, Meãs do Campo, Tentúgal e Ereira, logo após a rotura de um dique no canal principal do Mondego.

   9h40 de 22dez2019

A passagem da depressão "Elsa", primeiro, e da "Fabien", depois, ainda se faz sentir em Portugal. A Linha do Norte e a Linha do Douro mantêm hoje a circulação ferroviária suspensa, de acordo a Infraestruturas de Portugal (IP). Segundo a empresa gestora da ferrovia, na linha do Douro, a circulação está suspensa entre Marco de Canaveses e Régua, "devido à queda de uma barreira e uma pedra de grandes dimensões" ao quilómetro 89,1, entre Ermida e Rede. "Na linha do Norte e Ramal Alfarelos, mantém-se a circulação suspensa entre Ameal Sul/Alfarelos/Verride devido à subida do nível da água que provoca inundação da via e o corte de tensão entre Alfarelos e Figueira da Foz/Louriçal devido à queda de um poste do sistema de alimentação de energia elétrica (catenária)", refere o ponto da situação divulgado hoje pela IP.

   21h00 de 22dez2019

Terá rebentado um dique periférico no rio Mondego na zona de Montemor-o-Velho.



Publicado por Tovi às 09:06
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 22 de Novembro de 2019
A maior manifestação de polícias de sempre

gi21112019filipeamorim0402_770x433_acf_cropped.jpg

Ontem foi o dia em que PSP e GNR , numa manifestação grandiosa mas ordeira, deram uma bofetada de luva branca ao Governo que assobia para ao lado no que às reivindicações dos agentes de segurança diz respeito. Esta manifestação tem que ter uma resposta… os PORTUGUESES exigem a António Costa e a Eduardo Cabrita uma PSP e GNR devidamente valorizada no seu trabalho cívico.



Publicado por Tovi às 08:34
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 18 de Novembro de 2019
Nem tudo está perdido

75348961_2678904275489660_1097719256319000576_n.jp

A minha neta Alice (seis anos espevitadotes) em conversa com a mãe:

- Quando partirmos o mealheiro o dinheiro que lá estiver dividimos em três, pode ser?

- Sim, pode... mas porque queres dividir em três?...

- Uma parte para mim, outra parte para colocar no banco e a outra para doar a uma instituição.



Publicado por Tovi às 07:53
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 30 de Outubro de 2019
Programa do XXII Governo... ainda não li tudo

...mas para já destaco o seguinte:

banner.jpg

  • O caminho traçado para os próximos quatro anos deverá permitir reduzir a dívida pública para próximo dos 100% do PIB no final da legislatura.
  • Na Saúde, os sistemas de incentivos remuneratórios e a melhoria da eficiência e da qualidade devem ser explorados.
  • Na Educação, a redução da natalidade decorrente da evolução demográfica permitirá a redução do número de alunos por turma que já está programada, que deve ser tida em conta na organização da rede.
  • Na Defesa, a gestão do orçamento deverá ser orientada para a realocação do esforço financeiro para o equipamento, o que permitirá um aumento da qualidade muito significativo.
  • No Património do Estado, foram feitos progressos …/… está a ser implementado e generalizado um software único de gestão patrimonial, no qual assenta um vetor crítico da gestão: a regularização de todo o inventário do Estado.
  • No Setor Empresarial do Estado (SEE) …/… melhoria dos resultados económicos tem sido visível …/… Para continuar nesta senda, os mecanismos de monitorização e controlo, por exemplo os Planos de Atividades e Orçamento e o papel ativo dos conselhos fiscais, serão mais potenciados…
  • Combate à pobreza e otimização das prestações sociais - Num quadro em que se assegura a sustentabilidade da Segurança Social num contexto de envelhecimento da população portuguesa, continuaremos o aumento das pensões no estrito respeito pelas regras definidas numa lei de bases da Segurança Social…
  • Investimentos - A aposta na ferrovia, concluindo até ao fim da legislatura os investimentos previstos no Ferrovia 2020, como o investimento previsto no corredor interior norte, no corredor interior sul e no corredor norte-sul; O investimento na expansão dos metros de Lisboa e Porto e no sistema de mobilidade ligeira do Mondego; O investimento em material circulante para aumentar a capacidade de resposta, incluindo para os metros de Lisboa e Porto, para os comboios da CP …/… O investimento em obras de renovação de diferentes vias e num conjunto de ligações transfronteiriças.


Publicado por Tovi às 07:54
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 21 de Outubro de 2019
Conquista de Lisboa aos Mouros

Não resisto a partilhar... mesmo sem ter pedido autorização ao autor.
74664557_10215666695448295_116636524186959872_n.jp



Publicado por Tovi às 19:20
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019
Violência doméstica... um flagelo

73157118_10215585558459921_8212788978252775424_n.j
Segundo a Procuradoria-Geral da República (PGR) neste ano de 2019 há até agora pelo menos 23 vítimas do sexo feminino (incluindo uma criança) e seis vítimas do sexo masculino "com indícios seguros de morte ocorrida em violência domésticas …/… Existem outros casos, designadamente com vítimas mulheres, que ainda não é possível assegurar com a necessária segurança que as mortes ocorreram em contexto de violência doméstica, aguarda-se que as investigações esclareçam os exatos contornos".



Publicado por Tovi às 08:45
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 16 de Outubro de 2019
Já é conhecido o novo Governo

Composição do XXII Governo Constitucional
Captura de Ecrã (298).png


5WANJWKY.jpg
Neste XXII Governo Constitucional há claramente um reforço do núcleo duro socialista – ministros de Estado -, a saber: Pedro Siza Vieira na Economia e na Transição Digital; Augusto Santos Silva nos Negócios Estrangeiros; Mariana Vieira da Silva como Ministra da Presidência; e Mário Centeno nas Finanças. Também nos parece que Siza Vieira será o substituto do primeiro-ministro nas suas ausências (e em 2021 Portugal terá a presidência da União Europeia), relegando para um outro plano o Mário Centeno (não estará para ficar?). Gostei do nome pomposo que deram ao “ministério dos funcionários públicos” que vai ser ocupado por Alexandra Leitão – Modernização do Estado e da Função Pública. E o Ministério da Coesão Territorial será para mandar às malvas a Regionalização?



Publicado por Tovi às 07:58
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 24 de Agosto de 2019
Revolução do Porto

revoluo-liberal-1820-1-638.jpg

Faz hoje 199 anos a REVOLUÇÃO DO PORTO, um movimento de cunho liberal que teve repercussões tanto na História de Portugal quanto na História do Brasil. O movimento resultou no retorno (em 1821) da Corte Portuguesa, que se transferira para o Brasil durante a Guerra Peninsular, e no fim do absolutismo em Portugal, com a ratificação e implementação da primeira Constituição portuguesa (1822). O movimento articulado no Porto pelo Sinédrio eclodiu no dia 24 de Agosto de 1820. Ainda de madrugada, grupos de militares dirigiram-se para o campo de Santo Ovídio (atual Praça da República), onde formaram em parada, ouviram missa e uma salva de artilharia anunciou publicamente o levante. Às oito horas da manhã, os revolucionários reuniram-se nas dependências da Câmara Municipal, onde constituíram a "Junta Provisional do Governo Supremo do Reino". (in WikiPédia)



Publicado por Tovi às 14:20
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 23 de Agosto de 2019
E não é que estou a ficar totó?!...

...é que ainda não consegui entender isto.

Captura de Ecrã (210).png

 

Cá está uma visão lúcida… de Jose Antonio Salcedo:

Nos últimos meses temos assistido a várias discussões públicas a propósito de ideologia de identidade e ideologia de género. Em boa verdade, ideologia de género está contida em ideologia de identidade e partilha com ela muitas das suas características.Qualquer uma destas ideologias começa por agrupar algumas características humanas que permitam classificar pessoas em caixas de tamanho reduzido. A justificação para essa “redução” é proteger essas “minorias” de maiorias alegadamente opressoras; em boa verdade, essa é uma técnica antiga de manipulação e controlo de pessoas para perpetuar o “status-quo” de uma “classe” de auto-iluminados, regra geral chico-espertos e medíocres. Técnicas de vitimização são sobejamente conhecidas desde sempre.

Considero que a maior parte da discussão pública sobre estas ideologias, ou falta delas, é artificial e perigosa. Artificial porque não assente em Ciência e perigosa porque assente em manipulação. Se educarmos crianças e adultos a respeitar seres humanos pelo DNA e humanidade que os caracteriza, em vez de detalhes como sexo, cor da pele, religião ou outro qualquer sem relevância, os alegados problemas desaparecem.

Nota: não utilizo a palavra “género” porque sexo não é binário. Entre 100% masculino e 100% feminino, a Biologia encarrega-se de propiciar circunstâncias em que o sexo de um indivíduo se situa numa escala quase continua entre estes dois extremos. Em verdade, a escala é mais complexa e nem sequer é linear. Porém, se respeitarmos os seres humanos pelo DNA e humanidade que os caracteriza, não existe qualquer problema.

Um exemplo prende-se com as casas de banho nas escolas para protecção de jovens trans (que têm de ser protegidos, dada a cultura medíocre que ainda caracteriza grande parte da sociedade), assim como de todos os jovens com necessidades especiais. Se elas forem de utilização individual e permitirem privacidade, por exemplo, como são sempre nas casas das pessoas, os problemas com crianças trans e outras com necessidades especiais desaparecem. Adicionalmente, se estiverem devidamente equipadas, cuidadas e limpas, todas as pessoas ficarão bem servidas, algo que não acontece actualmente. Uma nota: uma pessoa trans jovem reflecte essencialmente a complexidade da Biologia. Como tal, ela deve ser respeitada à luz do DNA e humanidade referidos e não de uma qualquer sociologia ou de alegadas “construções sociais”, que são falsas. Esta é uma questão de Ciência, embora a maior parte das pessoas prefira ver o mundo a preto e branco. Estão errados, pois esta não é matéria de opinião.

Neste contexto deixo duas críticas ao actual governo: (1) enquanto dono das escolas públicas, é sua responsabilidade assegurar que cada escola do sistema tem todas as condições necessárias - de infra-estrutura e pessoas formadas - para cumprir com a legislação que entendam produzir. Por outras palavras, é responsabilidade dos governantes ser competentes e profissionais, coisa que raramente são e certamente não foram agora. Por outro lado, (2) a formação de pessoas sobre estas e outras matérias (docentes e pessoal de apoio) não se faz através de associações públicas ou privadas interessadas, que praticamente sempre primam pela incompetência, demagogia e doutrinação, mas sim através de protocolos competentes celebrados entre os ministérios relevantes e organizações de médicos, psicólogos ou de outros profissionais apropriados aos objectivos. Percebem?

Sejam competentes e profissionais.



Publicado por Tovi às 07:05
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 4 de Julho de 2019
Mercadona... em Portugal

Captura de Ecrã (160).png



Publicado por Tovi às 11:46
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos (1)

Segunda-feira, 10 de Junho de 2019
Uma pedrada no charco

Para memória futura:

  • A geração dos meus pais sacrificou-se para que os filhos tivessem o que eles nunca tiveram. Mas é possível que eles tenham tido aquilo que mais nos tem faltado nos últimos vinte anos: um objectivo claro para as suas vidas e um caminho para trilhar na sociedade portuguesa.

  • No nosso país instalou-se esta convicção perigosa: um jovem talentoso que queira singrar na carreira exclusivamente através do seu mérito, a melhor solução que tem ao seu alcance é emigrar. Isto é uma tragédia portuguesa.

  • Há o “eles” – os políticos, as instituições, as várias autoridades, muitas das quais (receio bem) se encontram hoje aqui presentes. E há o “nós” – eu, a minha família, os meus colegas, os meus amigos. Entre o “nós” e o “eles” há uma distância atlântica, com raríssimas pontes pelo meio.

  • Partilhamos uma língua, um país com uma estabilidade de séculos, sem divisões, e é uma pena que por vezes pareçamos cansados de nós próprios. Tivemos História a mais; agora temos História a menos. Passámos da exaltação heróica e primária do nosso passado, no tempo do Estado Novo, para acabarmos com receio de usar a palavra “Descobrimentos”.

  • Temos o hábito de levantar a cabeça à procura de grandes exemplos, e nem sempre os encontramos – mas muitas vezes os melhores exemplos estão ao nosso lado, e alguns deles começam em nós mesmos. Sobre cada um de nós recai a responsabilidade de construir um país do qual nos possamos orgulhar.

  • Aquilo que melhor distingue as pessoas não é serem de esquerda ou de direita, mas a firmeza do seu carácter e a força dos seus princípios. Aquilo que se pede aos políticos, sejam eles de esquerda ou de direita, é que nos dêem alguma coisa em que acreditar. Que alimentem um sentimento comum de pertença. Que ofereçam um objectivo claro à comunidade que lideram.



Publicado por Tovi às 15:09
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 9 de Junho de 2019
Ganhamos a 1ª edição da Liga das Nações

Portugal 1 - 0 Holanda

liga das naçaoes.jpg

Após a vitória no Dragão… o que se ouviu durante os festejos na Cidade Invicta:

  • Danilo - "Os meus colegas que vejam como é festejar na Avenida dos Aliados"
  • Cristiano Ronaldo (na varanda dos Paços do Concelho) – “Tenho de dizer a verdade: isto é impressionante. Bonito, bonito, bonito”
  • Fernando Santos - “Esta família é quase indestrutível”
  • Rui Moreira – “Somos todos Campeões”



Publicado por Tovi às 21:39
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 1 de Julho de 2018
Ciganos romenos em Portugal

Procurando informação na NET fiquei a saber que em Abril de 2015 mais de duzentos cidadãos da União Europeia – ciganos romenos – sobreviviam em Lisboa em condições infra-humanas, sem água, sem electricidade e sem esgotos, num enorme bairro de barracas oculto sob o Eixo Norte-Sul, um lugar a que chamavam casa e que mais não era que cerca de 60 barracas toscas de metro e meio de altura, improvisadas com os materiais disponíveis no lixo: paus, plásticos, placas de alumínio. Tanto quanto sei a Câmara Municipal de Lisboa e a Junta de Freguesia de Campolide, com o apoio de polícias e escavadoras e sem qualquer aviso prévio, destruiu todas as barracas, tentando assim "resolver um problema de salubridade e higiene pública". Sei também que a Santa Casa e o ACM (Alto Comissariado para as Migrações) procuraram alojar temporariamente estas pessoas, mas elas recusaram sempre.

Quem na altura se deu ao trabalho de falar com eles relata-nos um caso: Maria está em Portugal há cinco meses. Veio com toda a família e quer ficar até ao fim do ano. Quase todos os ciganos romenos debaixo desta ponte são migrantes sazonais: vêm durante o Inverno, para fugir às temperaturas glaciais da Roménia e regressam na primavera. Porque vêm? "Na Roménia não há trabalho… em Portugal também não, mas há comida!" diz ela enquanto exibe um saco do lixo cheio de restos. "Na Roménia passamos fome. Se ficares lá morres! Aqui ninguém morre de fome". O cheiro a lixo e a fezes é nauseabundo. Há crianças doentes e mulheres grávidas. E mesmo assim, todos garantem, que não há miséria portuguesa que se compare à vida na Roménia, onde se vivia melhor no socialismo. Os ciganos foram uma das comunidades mais beneficiadas pelas conquistas sociais desses tempos, tendo o Estado Socialista de Nicolae Ceaușescu conseguido até sedentarizá-los mas num processo que também não foi pacífico. "Davam-nos casas, mas nós estávamos habituados a viver em tendas… então usávamos as casas como estábulos e continuávamos a viver cá fora…" e a democracia que se seguiu não melhorou nada. "Nos anos 90 ficámos com as casas, mas quando privatizaram a electricidade e deixámos de poder pagar, voltaram as fogueiras... Uns anos depois, só as paredes não tinham ardido" (ver foto).

romenos.jpg

E dou comigo a pensar que os que “acamparam” na minha zona de residência – Rotunda da Boavista e Interface da Casa da Música - todos os dias se levantam com a alvorada e vão fazer o que lhes pode valer algum dinheiro: as mulheres vão pedir para a porta dos supermercados, os homens vão estacionar carros e limpar pára-brisas, ou fazer pequenas burlas e furtos não violentos. Mas ao fim do dia é ver uns “chefões”, em bons carros e ornamentados com exuberantes colares e anéis em ouro, passarem para recolher o apuro do dia. É que esta gente não só vive na miséria como também é terreno propício à exploração humana.

Uma miséria a necessitar urgentemente da nossa melhor atenção.



Publicado por Tovi às 15:24
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Janeiro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9



28
29
30
31


Posts recentes

O Serviço Nacional de Saú...

A Maldição do Marquês

A depressão "Fabien" cheg...

A maior manifestação de p...

Nem tudo está perdido

Programa do XXII Governo....

Conquista de Lisboa aos M...

Violência doméstica... um...

Já é conhecido o novo Gov...

Revolução do Porto

E não é que estou a ficar...

Mercadona... em Portugal

Uma pedrada no charco

Ganhamos a 1ª edição da L...

Ciganos romenos em Portug...

Uruguai 2 – 1 Portugal

Portugal 1 – 1 Irão

Portugal 1 – 0 Marrocos

Portugal 3 – 3 Espanha

10 de Junho… nos USA

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus