"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Sábado, 28 de Janeiro de 2023
PSP do Porto no combate à droga

Captura de ecrã 2023-01-28 092401.jpg 

A PSP regressou, nesta sexta-feira, aos bairros da Pasteleira Nova e do Pinheiro Torres, no Porto. Foi a segunda vez este mês que a Polícia realizou uma ação policial de grande envergadura em dois locais fortemente conotados com o tráfico e consumo de droga, assim como crimes de outra natureza. Desta vez, a operação centrou-se na deteção de armas de fogo. Largas dezenas de polícias, pertencentes ao Corpo de Intervenção, Grupo Operacional de Cinotecnia, Grupo de Armas e Explosivos, às Equipas de Prevenção e Reação Imediata e, entre outros, à Divisão de Investigação Criminal, concentraram-se, a partir das 18 horas desta sexta-feira, em três pontos de fiscalização no interior da Pasteleira Nova e do Pinheiro Torres. "Esta é uma operação especial de prevenção criminal. Estamos a fazer buscas a viaturas e revistas a pessoas para detetar armas de fogo", explicou o comissário Fernando Brito. 

 

  Expresso de ontem às 19h32 (Notícia completa aqui)
Apreendidas 6.500 doses de droga na Pasteleira e Pinheiro Torres desde o inicio de 2023. Foram detidas 75 pessoas desde o início do ano e só na operação de sexta-feira naquela zona da cidade a PSP apreendeu 5.000 euros relacionados com o tráfico de droga, bem como armas proibidas, nomeadamente, três 'soqueiras' e três facas de abertura automática.

 

  Os últimos dias têm sido férteis no combate ao narcotráfico

Guarda Nacional Republicana - Facebook em 27jan2023
Captura de ecrã 2023-01-28 151242.jpgA GNR, através de militares do Comando Territorial de Beja, deteve dois homens por tráfico de estupefacientes, ontem, dia 26 de janeiro, em Grândola. No âmbito de uma ação de fiscalização rodoviária na Autoestrada n.º 2 (A2) no sentido Sul/Norte, os militares da Guarda abordaram uma viatura com quatro ocupantes no seu interior, tendo o seu condutor desobedecido à ordem de paragem dos militares e iniciado uma fuga ao longo da A2, seguindo-se pelo Itinerário Complementar n.º 1 (IC1), regressando novamente à A2, onde circulou em contramão, procurando fugir à viatura da Guarda e colocando em causa a segurança rodoviária de todos quantos utilizavam a via pública. De imediato, foram desenvolvidas diligências policiais no sentido de cessar a fuga, continuando o suspeito a não acatar as ordens emanadas, sendo que foi possível intercetar a viatura em fuga já no interior da localidade de Grândola quando se despistou. No decurso da ação policial foi possível deter dois suspeitos sendo que os outros dois se colocaram em fuga apeada. Foi efetuada uma revista pessoal de segurança aos suspeitos e uma busca sumária ao veículo, apreendendo-se o seguinte: 34 quilos de haxixe, equivalente a 68 mil doses; 77 mil euros em numerário; Uma arma de fogo; Uma arma branca.

Comunicado - 28jan2023
Captura de ecrã 2023-01-28 145856.jpgA Força Aérea, a Marinha, a Autoridade Marítima e a Polícia Judiciária desenvolveram uma operação em águas internacionais a sul de Portugal, que resultou na identificação e apreensão de duas embarcações de alta velocidade, semirrígidas e equipadas com motores de elevada potência, suspeitas de transportarem produto estupefaciente. Na sequência de uma missão de rotina de patrulhamento marítimo da Força Aérea, na qual foram monitorizados movimentos suspeitos das embarcações, foi concretizada uma operação de abordagem em águas internacionais, visando as referidas embarcações que se encontravam juntas, a cerca de 60 milhas náuticas a sul de território continental. A bem-sucedida abordagem efetuada pelos meios da Marinha operada por fuzileiros, permitiu a interceção, a detenção dos tripulantes e apreensão do produto estupefaciente, haxixe. As embarcações foram conduzidas para o porto de Faro, local mais próximo da abordagem, a fim de se efetuarem as subsequentes diligências de investigação. Desta ação, resultou a apreensão de cerca de 127 fardos de haxixe, num peso total aproximado de 4.500 kg. Foram detidos 5 homens, com idade compreendidas entre 36 e os 49 anos. Os detidos serão presentes à Autoridade Judiciária competente. A investigação prossegue a cargo da Polícia Judiciária.

Conferência de imprensa do diretor da PJ de Faro
image.jpgO Diretor da Polícia Judiciária (PJ) de Faro revelou este sábado que tem sido detetado "um grande aumento" de embarcações de alta velocidade na costa sul de Portugal, admitindo a possibilidade de aguardarem por uma oportunidade para descarregarem estupefacientes. "Temos notado um grande aumento deste tipo de lanchas [semirrígidas] a determinadas milhas aqui da costa [no Algarve], funcionando quase como que um entreposto à espera da oportunidade para os descarregamentos [de droga]", disse aos jornalistas Fernando Jordão. A operação conjunta da Marinha, PJ e Autoridade Marítima Nacional foi desencadeada por uma missão aérea de rotina de patrulhamento marítimo da Força Aérea, depois de os militares "monitorizarem movimentos suspeitos" de duas embarcações a cerca de 60 milhas náuticas [cerca de 111 quilómetros] a sul de Portugal. As embarcações semirrígidas e equipadas com motores de elevada potência, com 127 fardos de haxixe a bordo, foram intercetadas por fuzileiros da Marinha Portuguesa. Segundo Fernando Jordão, os detidos com idades entre os 36 e 49 anos, têm nacionalidade marroquina (três), espanhola (um) e portuguesa (um), "e estarão certamente envolvidos ao nível do transporte da droga para Portugal ou Espanha, conforme a oportunidade". Por seu turno, o Comandante da Zona Marítima do Sul, Rui Santos Pereira, precisou aos jornalistas que as duas embarcações foram intercetadas pelos fuzileiros por volta das 15h00, sem que os tripulantes tivessem oferecido resistência. "Detetámos as duas embarcações paradas, mas uma ainda tentou pôr-se em fuga, mas acabou por não o conseguir", notou aquele capitão-de-mar-e-guerra. Já o porta-voz da Força Aérea Portuguesa, coronel Bernardo da Costa, realçou o sucesso da operação, escudando-se, contudo, "no sigilo das operações militares" para adiantar pormenores acerca da atuação daquela força militar. "As nossas tripulações, bem preparadas, muito experientes, merecem claramente que reconheçam o trabalho que fazem, mas eles percebem melhor do que ninguém que o sigilo da operação permite-nos continuar a fazer este tipo de missões com este resultado", referiu.



Publicado por Tovi às 09:24
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 19 de Novembro de 2022
Discurso de ódio das polícias nas redes sociais

image.jpg

  JN de 17nov2022 às 21h37
A Procuradoria-Geral da República (PGR) abriu um inquérito à queixa apresentada pela Direção Nacional da PSP relativa à publicação, por agentes das forças de segurança, de mensagens nas redes sociais com conteúdo discriminatório e que incitam ao ódio.
"Confirma-se a instauração de inquérito sobre a matéria. Corre termos no DIAP [Departamento de Investigação e Ação Penal] de Lisboa", disse a PGR em resposta à Lusa. Em comunicado divulgado na quarta-feira, a Direção Nacional da Polícia de Segurança Pública (PSP) adiantava a participação às autoridades judiciais dos indícios divulgados por uma investigação jornalística, nomeadamente "conteúdos escritos e frases aparentemente publicados em redes sociais fechadas e alegadamente atribuídos [...] a alguns polícias da PSP". A PSP referia que desde 2019 se registaram seis condenações disciplinares e que há nove processos disciplinares em instrução "por indícios (...) da prática de comportamentos racistas, xenófobos ou de incitamento ao ódio, no desempenho de funções ou por comentários censuráveis nas redes sociais". Um consórcio de jornalistas de investigação divulgou esta quarta-feira ao fim do dia que mais de três mil publicações de militares da GNR [Guarda Nacional Republicana] e agentes da PSP, nos últimos anos, mostram que as redes sociais são usadas para fazer o que a lei e os regulamentos internos proíbem. Segundo a mesma investigação, todos os agentes e militares da PSP e da GNR que escreveram estas frases nas redes sociais estão no ativo. "Muitos deles usam o seu nome verdadeiro e os seus perfis pessoais para fazer ameaças e praticar uma longa lista de crimes públicos, bem como dezenas de infrações muito graves aos seus códigos de conduta e estatuto profissional", prossegue. No comunicado, a PSP esclarecia que comunica sempre às autoridades judiciais indícios de "práticas, atitudes, afirmações, comportamentos xenófobos, racistas ou de incitamento ao ódio" e que atua disciplinarmente quando os infratores são polícias. A Direção Nacional da PSP referiu também que entende que a melhor forma de "combater as condenáveis tendências e desvios racistas, xenófobos ou incitadores do ódio é atuar e responsabilizar os seus autores", salientando que "de nenhuma forma caracterizam o universo dos polícias da PSP", e defendendo que se deve evitar "formular generalizações que afetem negativamente a imagem e a reputação" da instituição. A PSP salientou que todos polícias, enquanto agentes da autoridade pública, estão vinculados a um conjunto de direitos e deveres, acrescentando que existem orientações para a utilização das redes sociais. Um despacho interno estabelece ainda que são "proibidas, nomeadamente, tatuagens corporais que contenham símbolos ou desenhos que tenham natureza partidária, extremista, sexista ou racista, sendo este, igualmente, um fator eliminatório no processo de recrutamento para a PSP", acrescentou. Onze elementos da PSP, GNR e SEF foram alvo de processos disciplinares por racismo ou ódio nos últimos quatro anos, existindo ainda 18 casos pendentes na Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI), revelou hoje o Ministério da Administração Interna. Já hoje vários partidos pediram a audição do ministro da Administração Interna e da IGAI no Parlamento.

 

  CNN Portugal de 17nov2022 às 22h01
A CNN Portugal falou com um constitucionalista e com um advogado penalista para perceber o que permitem os estatutos das forças de segurança e qual deve ser a posição dos partidos nesta questão. Ambos não têm dúvidas de que há matéria para uma investigação criminal. O veredicto é claro: os membros das forças de segurança não podem ser militantes de um partido. Esta posição é defendida tanto pelo constitucionalista Pedro Bacelar de Vasconcelos como pelo advogado penalista Paulo Saragoça da Matta, em declarações à CNN Portugal. A propósito da investigação realizada por um consórcio de jornalistas portugueses que deu conta de que quase 600 operacionais das forças de segurança usaram as redes sociais para divulgar conteúdos de ódio e que vários terão ligações ao Chega, Pedro Bacelar de Vasconcelos é perentório: "A intervenção militante dos membros das forças de segurança não é compatível com a garantia da ordem e da segurança dos cidadãos", uma vez que isso põe em causa a sua "isenção" e é "uma limitação ao nível da segurança que podem oferecer à sociedade, onde desempenham uma função de especial importância e seriedade". "Uma filiação partidária, incluindo uma intervenção política ativa, não é própria nem é admissível em forças de segurança no exercício, enquanto estiverem no ativo das respetivas instituições. Claro que, se pretenderem fazê-lo, devem desvincular-se para livremente exercerem direitos que estão na órbita do seu estatuto cívico, mas que não são compatíveis com as funções que desempenham", sublinha Pedro Bacelar de Vasconcelos, antigo presidente da comissão parlamentar para os Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias. (Notícia completa aqui)


Tags: , ,

Publicado por Tovi às 07:09
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 5 de Novembro de 2022
Cães perigosos e potencialmente perigosos

Captura de ecrã 2022-11-04 091533.jpg

 
CÃES PERIGOSOS - O DL n.º 315/2009, de 29 de outubro define como perigoso qualquer animal que:
1 - Tenha mordido, atacado ou ofendido o corpo ou a saúde de uma pessoa.
2 - Tenha ferido gravemente ou morto outro animal fora da propriedade do detentor.
3 - Tenha sido declarado como tal pelo seu detentor à junta de freguesia da sua área de residência.
4 - Tenha sido considerado como tal pela entidade competente devido ao seu comportamento agressivo ou especificidade fisiológica.
 
CÃES POTENCIALMENTE PERIGOSOS - O DL n.º 315/2009, de 29 de Outubro define como potencialmente perigoso qualquer animal que, devido às características da espécie, comportamento agressivo, tamanho ou potência de mandíbula, possa causar lesão ou morte a pessoas ou outros animais, nomeadamente os cães pertencentes às seguintes raças, ou resultantes de cruzamentos com elas:

Dogue Argentino - Cão forte e robusto; Utilizado como cão-polícia em alguns países da América do Sul; Origem – Argentina; Altura 61-68cm: Peso 37-45Kg. 
Rottweiler – Considerado um dos cães mais fortes do mundo; Origem: Alemanha; Altura58-69cm; Peso 41-50Kg. 
Shafforshire Terrier Americano – Originalmente criado como cães de luta; Muito leais aos donos: Origem: EUA; Altura 43-48cm; Peso 25-35Kg. 
Shafforshire Bull Terrier – Originalmente criado como cães de luta; Grande agilidade e inteligência; Origem: Grã-Bretanha; Altura 36-41cm; Peso 11-17Kg. 
Tosa Inu - Cão de companhia e guarda; Distingue-se pela sua estrutura; Origem: Japão; Altura 55-60cm; Peso 45-90Kg. 
Pit Bull Terrier – Inicialmente criado para lutas entre cães; Associado a ataques violentos; Proibido de entrar em alguns países; Origem: EUA; Altura 45-55cm; Peso 17-37Kg. 
Cão de Fila Brasileiro - É veloz e possuidor de excelente faro; Origem: Brasil; Altura 61-76cm; Peso 41-50Kg. 


Tags: , ,

Publicado por Tovi às 07:57
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos (1)

Quinta-feira, 2 de Junho de 2022
P r e o c u p a n t e ! . . .

Captura de ecrã 2022-06-01 113811.jpg

  JN 31mai2022 14h06A Polícia Judiciária (PJ) deteve um dos dois suspeitos que tentaram matar um homem, em junho do ano passado, na Rua Cidade do Recife, no Bairro do Viso, Porto, ao que tudo indica por questões de tráfico de droga. A tentativa de homicídio ocorreu a 26 de junho de 2021 e resultou de um desentendimento entre o detido, um amigo do mesmo e a vítima. Os suspeitos deslocaram-se ao Bairro do Viso, surpreendendo a vítima, disparando vários tiros contra a mesma, atingindo-a na perna esquerda.

  JN 31mai2022 15h02Um homem de ascendência cabo-verdiana, com 35 anos, morreu baleado esta madrugada de terça-feira, no Seixal. A vítima, que residia na Amadora, foi atingida com dois tiros nas costas. O homicídio ocorreu perto da meia-noite no bairro da Quinta da Princesa. A vítima encontrava-se na via pública, na rua Cidade de Maputo, quando foi atingida mortalmente com dois tiros nas costas.

  JN 1jun2022 10h21A Polícia Judiciária deteve dois suspeitos das agressões a um jovem fafense, de 24 anos, na madrugada de domingo, à porta de uma discoteca na Zona Industrial do Socorro, em Fafe. Os jovens envolveram-se numa rixa e a vítima continua internada no Hospital de Braga com prognóstico reservado. Os jovens detidos, de nacionalidade brasileira, têm 19 e 27 anos e são suspeitos da prática de um crime de homicídio qualificado na forma tentada e de um crime de ofensa à integridade física qualificada.

  JN 1un2022 18h23Um elevado número de militares de várias valências da GNR estão envolvidos, desde a noite de terça-feira, numa operação no âmbito de um processo relacionado com o tráfico de estupefacientes para cumprimento de cinco mandados de detenção, nove buscas domiciliárias e 15 não domiciliárias, fruto de um trabalho de investigação do Núcleo de Investigação Criminal de Mirandela. Até ao momento, foram detidas seis pessoas (cinco homens e uma mulher) que as autoridades acreditam pertencer a uma rede de tráfico de droga que operava em vários concelhos do Norte do país, sendo que o epicentro era no concelho de Mirandela (distrito de Bragança).

  JN 1jun2022 18h31Cláudio P., o estudante de 17 anos que foi detido pelo homicídio de Diogo Pereira e por ter baleado um amigo deste, num bar em Gandra, Paredes, vai aguardar julgamento em prisão preventiva, por decisão do juiz de instrução criminal do Tribunal de Penafiel. Foi a proposta do Ministério Público (MP) e o juiz concordou. Tal como não tinha prestado declarações nas instalações da Polícia Judiciária, onde se entregou anteontem, Cláudio também optou pelo silêncio perante o juiz.

  CM 2jun2022 08h50 - A PSP iniciou na manhã desta quinta-feira uma megaoperação no bairro da Ameixoeira, no concelho de Lisboa, e também o cumprimento de buscas domiciliárias nos concelhos da Amadora e Odivelas. Esta acção visa especialmente a deteção e apreensão de armas de fogo ilegais e a identificação e detenção de suspeitos da prática de crimes. A operação que teve início pelas 07h00 resultou até ao momento, na detenção de duas pessoas, na apreensão de armas de fogo ilegais e no resgate de um cão que se encontrava com ferimentos considerados graves. Segundo o comissário Tiago Mota, as detenções, de dois homens, ocorreram nos concelhos de Lisboa e Odivelas. Pelas 08h50 a megaoperação estava quase concluída, sendo ainda apreendidas dezenas de munições e cartuchos. 

  JN 2jun2022 14h19Polícia Judiciária deteve um suspeito por assalto à mão armada de uma loja de câmbio na Costa da Caparica, no qual houve intervenção dos bombeiros. O assalto deu-se na tarde de 5 de janeiro e o suspeito fugiu quando foi acionado o alarme de incêndio. No dia do assalto, o suspeito entrou na loja situada na Rua dos Pescadores, na Costa da Caparica, disfarçado com um boné, luvas e máscara cirúrgica. No interior, apontou uma arma à funcionária exigindo o dinheiro. A vítima acionou de imediato o alarme que lançou uma nuvem de fumo dentro da loja. Assustado, o arguido colocou-se em fuga. Populares deram o alerta para incêndio, o que motivou a presença de bombeiros, mas estes acabaram por regressar ao quartel. O suspeito foi agora detido pela Unidade Nacional de Combate ao Terrorismo da Polícia Judiciária e na sua casa foram apreendidos vários telemóveis e cerca de 1700 euros em numerário.

  CM 2jun2022 14h57Um homem de 28 anos foi baleado nesta quinta-feira, na rua de Angola, em Odivelas. Pelo menos dois disparos foram efetuados através de um carro que estava em andamento. A vítima foi atingia num dos braços e transportada para o Hospital Beatriz Ângelo. O alerta foi dado pelas 13h33 da tarde. A PSP preservou o local do crime e as autoridades estão a investigar o caso e tentam localizar os suspeitos.

  JN 2jun2022 15h09Dois jovens, de 14 e 17 anos, foram detidos pela PSP, na estação da CP de Carcavelos, depois de terem agredido e ameaçado com uma faca duas pessoas. Os presumíveis assaltantes foram detidos, na segunda-feira, cerca das 15 horas, por agentes da Divisão Policial de Cascais. Após o alerta, os polícias rapidamente chegaram à estação de Carcavelos. Ali recolheram as informações necessárias sobre os suspeitos junto de testemunhas e intercetaram nas imediações dois jovens que correspondiam às características fornecidas. Na sua posse, os jovens tinham um telemóvel cuja proveniência não souberam justificar.

  JN 2jun2022 22h11Ficam em prisão preventiva cinco dos 19 indivíduos detidos pela GNR, na segunda-feira, durante a megaoperação lançada pelo Comando do Porto, na zona Norte, para desmantelar uma rede criminosa organizada que se dedicava ao assalto e sequestro de idosos, entre outros crimes. As medidas de coação foram aplicadas pelo Tribunal de Instrução Criminal (TIC) do Porto, nesta quinta-feira. Segundo o JN apurou, o TIC aplicou ainda a medida de coação de prisão domiciliária a outros três indivíduos. Um outro suspeito foi conduzido à cadeia, uma vez que sobre ele pendia um mandado de detenção para cumprimento de cinco anos de prisão efetiva pelo crime de tráfico de estupefacientes.

 

 Crimes sexuais contra menores é um outro flagelo
A Polícia Judiciária (PJ) registou cerca de 700 investigações a crimes sexuais contra menores no primeiro trimestre de 2022, revelou hoje o diretor nacional adjunto da PJ, Carlos Farinha, sublinhando terem sido identificadas 497 novas vítimas neste período. "Se quisermos fazer médias, temos 5,2 novas vítimas por dia, o que significa a cada 4-5 horas por dia, o que significa que quando chegarmos ao fim desta conferência teremos tido mais duas vítimas... para percebermos o impacto desta realidade", referiu o responsável da Judiciária, que assinalou ainda a continuação de uma tendência de vítimas do sexo feminino e agressores do sexo masculino.

 

  Relatório Anual de Segurança Interna de 2021
Crimes cometidos por jovens entre os 12 e os 16 anos subiram 7,3% em 2021, o segundo maior aumento da década. Associado a este fenómeno a criminalidade grupal voltou também a crescer (7,7%). O Relatório Anual de Segurança Interna regista uma subida de 0,9% da criminalidade geral participada mas uma descida de 6,9% na criminalidade violenta e grave. As polícias tiveram menos gente para combater o crime, mas fizeram mais detenções.


Tags: , , , , ,

Publicado por Tovi às 08:33
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 11 de Maio de 2022
Todos muito jeitosos... alegadamente

Captura de ecrã 2022-05-10 094401.jpg
(À esquerda a vítima, Igor Silva; à direita o eventual agresso, Renato Gonçalves)

 

  10mai2022 – Comunicado da PJ
A Polícia Judiciária, através da Diretoria do Norte, identificou e deteve na noite do dia de ontem, 09.05.2022, um homem pela prática do crime de homicídio qualificado.
Os factos ocorreram na madrugada do dia 08.05.2022, na cidade do Porto, em retaliação por uma sucessão de agressões que, desde janeiro deste ano, vinham ocorrendo entre o arguido, familiares deste e a vítima.
Na ocasião, um grupo de indivíduos, de entre os quais o arguido, perseguiu a vítima, alcançando e agredindo a mesma com murros e pontapés.
Dada a intervenção de alguns populares, que foram igualmente agredidos, a vítima logrou afastar-se do local, vindo a ser surpreendida pelo arguido, o qual, munido de uma arma branca de dimensões significativas, a atingiu repetidamente e com extrema violência, provocando-lhe a morte.
Em ato contínuo, todo o grupo agressor dispersou, tendo-se o arguido colocado em fuga.
Pese embora o contexto de enorme confusão em que os factos ocorreram e a existência de diversa informação errada transmitida, foi possível, em resultado de um trabalho ininterrupto e exaustivo de recolha de prova, reunir em menos de 48 horas elementos indiciários e, simultaneamente, localizar e deter o presumível autor das agressões mortais.
O detido, de 19 anos, empregado de limpeza, sem antecedentes criminais, vai ser presente a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação tidas por adequadas.

  Poliana Ribeiro, advogada do arguido Renato Gonçalves, o principal suspeito da morte de Igor Silva durante os festejos do título de campeão nacional do F. C. Porto, esclareceu entretanto que na madrugada de 10mai2022 o seu cliente foi detido depois de se ter entregado "voluntariamente" nas instalações da Polícia Judiciária do Porto cerca da 1 hora. "Foi com um familiar. Estava previsto entregar-se ao longo do dia desta terça-feira, mas, para evitar o aparato e confusão, preferiu durante a noite", acrescentou.

  Renato Gonçalves, o principal suspeito da morte de Igor Silva, na Alameda do Dragão, tem 19 anos. Foi pai há cerca de dois meses e disse às autoridades que era empregado de limpeza. Renato é filho de um dos mais proeminentes membros da claque dos Super Dragões, Marco "Orelhas", que se tornou famoso por ter dado uma joelhada na cabeça a um árbitro durante um jogo do Canelas, em maio de 2017. Apesar de ainda não ter sequer completado 20 anos, Renato foi pai de um bebé há cerca de dois meses e já está referenciado pela PSP pela participação em desacatos. Tal como o pai, Renato também faz parte dos Super Dragões e jogou futebol. Quem se lembra dele no campo diz que, ainda miúdo, já era conhecido pela forma agressiva de jogar e que frequentemente costumava dizer que era filho do Marco "Orelhas" para intimidar os adversários. Agora, Renato apresentava-se nas redes sociais como lutador de UFC (artes marciais mistas) e trabalhador da empresa Super Dragões. Na sua página do Facebook, encontram-se várias fotos em que aparece junto ao pai, em momentos de descontração nas férias e em jogos do F. C. Porto.

  É provavel que tenha sido assim: Os dois jovens tinham um historial de desavenças. Renato provocou estragos num bar do Porto onde o irmão de Igor é segurança. Depois, Igor agrediu Renato e a irmã na Queima das Fitas; a mãe de Renato ameaçou depois a mãe de Igor; em pleno Estádio da Luz, durante o Benfica-FC Porto, Igor agrediu Marco ‘Orelhas’, em frente a todos os membros dos Super Dragões. Como é que teve lugar o homicídio? “Eram mais de  20 pessoas a correr entre a multidão e a gritar ‘abram alas, abram alas’. Vieram diretos ao Igor, com facas e outras armas brancas e deram-lhe até o matar. Já o rapaz estava no chão, todo desfigurado, o filho do Marco ‘Orelhas’ pôs-se em cima dele e deu-lhe várias facadas no peito, depois fugiram todos”. Igor, natural do bairro do Ramalde, ainda saiu vivo da Alameda das Antas, mas morreu a caminho do Hospital São João.

  Renato Gonçalves, o jovem de 19 anos que esfaqueou mortalmente Igor Silva na festa do título de campeão nacional do F. C. Porto foi colocado em prisão preventiva no final de tarde desta terça-feira. A decisão foi tomada pelo Tribunal de Instrução Criminal do Porto, onde Renato foi interrogado por um magistrado durante a tarde de ontem.

 

  Homicida na festa do FC Porto confessa crime e chora
'Correio da Manhã' avança que Renato diz que a culpa não foi dele. A faca era de Igor, que o queria matar. Envolveram-se em luta e esfaqueou-o. Um herói na rua, um cordeiro na Polícia Judiciária. O Correio da Manhã escreve esta quarta-feira que foi assim que reagiu Renato Gonçalves, o filho de Marco ‘Orelhas’, o jovem de 19 anos preso por matar Igor Silva, na festa de comemoração do FC Porto. Renato não aguentou a pressão e segunda-feira à noite - horas depois da sua fotografia ter sido divulgada pela CMTV - falou com os inspetores. Percebeu que eles sabiam que se escondia em casa do tio e que em poucas horas seria preso. Estava cercado.

 

  O Tribunal de Instrução Criminal do Porto revelou esta quarta-feira que existe uma efetiva guerra de grupos na origem da morte de Igor Silva, o adepto do FC Porto brutalmente assassinado durante os festejos dos dragões. No despacho que colocou Renato Gonçalves, de 19 anos, em prisão preventiva o juiz revela que o homicida confessou ter dado uma facada pelas costas à vítima e que depois fugiu. No entanto, o despacho destaca ainda que a investigação tem indícios suficientes de que Renato esfaqueou Igor "repetidamente". Renato Gonçalves está por isso indiciado de homicídio qualificadoA gravidade do crime e o alarme social, mas principalmente a guerra de grupos rivais, entre o lado de Igor Silva e do pai de Renato, Marco ‘Orelhas’, justificam a prisão preventiva.

 

  Só nos faltava mais esta...
Captura de ecrã 2022-05-11 171507.jpg
  Vídeo mostra momentos de tensão vividos durante a tarde no Bairro do Cerco no Porto. Segundo imagens a que a CMTV teve acesso vê-se o momento de tensão vivido esta tarde de quarta-feira no Bairro do Cerco, no Porto. O vídeo mostra dois homens com o que parecem ser caçadeiras. Ao mesmo tempo passam duas viaturas da PSP. O alvo dos disparos terá sido a casa da mãe de Marco 'Orelhas', a avó de Renato Gonçalves, suspeito da morte de Igor Silva ocorrida durante os festejos do FC Porto. Segundo apurou o Correio da Manhã, os indivíduos com as caçadeiras nas mãos não terão sido os autores dos disparos ouvidos mas terão surgido em defesa de amigos.



Publicado por Tovi às 07:32
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 22 de Março de 2022
Morreu um agente da PSP violentamente agredido

276171200_333141478851214_6364416189099803861_n.jp

No dia de ontem a Direção Nacional da PSP informou em comunicado "com pesar e dor" a morte de Fábio Guerra, o agente da PSP violentamente agredido na madrugada do último sábado. Estava em coma e não resistiu às lesões. Nas imagens de câmaras de segurança, que entretanto foram dadas a conhecer na comunicação social e nas redes sociais, vê-se o início de uma confusão à porta da discoteca Mome, em Lisboa, onde várias pessoas se envolveram aos murros e pontapés. Depois, é possível ver que uma vítima é pontapeada quando já está caída no chão - não é certo que a pessoa em causa seja o agente PSP que acabou por ser internado em estado muito grave, no Hospital São José, em Lisboa. O agente da PSP, violentamente agredido, estava de folga e foi atacado quando, com outros três colegas polícias, tentavam terminar uma zaragata, junto à entrada do espaço de diversão noturna. Segundo se apurou, o jovem polícia aproveitava a noite para se divertir com os amigos naquele espaço de diversão noturna, situado na Avenida 24 de Julho, e todos estavam já no exterior quando se aperceberam de confrontos físicos envolvendo outros clientes. De seguida, os agentes intervieram para tentar terminar com a contenda, acabando agredidos.
Num comunicado enviado este domingo às redações, a Marinha assegura que, "no dia 19 de março, dois militares, do regime de contrato, da classe de Fuzileiros, envolveram-se nos confrontos que ocorreram na madrugada desse mesmo dia, na via pública, junto de um espaço noturno, em Lisboa, tendo posteriormente informado as respetivas chefias". Ainda de acordo com o comunicado, os dois fuzileiros receberam ordem para se apresentarem na unidade a que pertencem, "onde se encontram a responder a um inquérito interno e à disposição das autoridades policiais para as devidas investigações", ressalvando que até agora ainda nenhuma entidade policial os notificou para qualquer tipo de diligência. Os dois fuzileiros que se apresentaram na Base do Alfeite depois de terem admitido ter participado nas agressões que custaram a vida ao agente da PSP Fábio Guerra, já apresentaram a sua versão dos factos ao responsável que os ouviu no âmbito de um processo de averiguações. À Marinha, disseram que agiram em “legítima defesa” contra um grupo que lhes fez uma “espera” à porta da Discoteca Mome. E desse grupo faziam parte os quatro polícias que acabaram por ser agredidos. Apontaram ainda o dedo a um terceiro elemento, um civil, como autor dos pontapés que terão provocado as “graves lesões cerebrais” que mataram o agente Guerra, de 26 anos. Este terceiro elemento já terá sido identificado pela PJ, mas ainda não foi detido. No entanto esta versão é oposta à que a PSP comunicou através do Gabinete de Imprensa da Direção Nacional e que refere que os agentes intervieram para pôr fim a uma desordem tendo sido “violentamente agredidos”. As agressões aos quatro agentes da PSP por um grupo de cerca de quatro a cinco homens, todos já identificados, entre os quais os dois fuzileiros, aconteceram pelas 6h30 da manhã, de sábado.

Na rede social Twitter, o ministro da Defesa falou como se já não houvesse dúvida sobre a responsabilidade dos dois fuzileiros na morte do agente da PSP. "Os factos deste trágico evento serão apurados e imputados a quem tenha agido ao arrepio da lei e dos valores militares como a honra e a disciplina", escreveu João Gomes Cravinho.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, já reagiu à morte do agente: “Ao tomar conhecimento do falecimento prematuro do agente Fábio Guerra, o Presidente da República manifestou a sua tristeza e pesar pela perda de uma vida em circunstâncias tão trágicas.”

A PSP fez ontem um minuto de silêncio em memória do agente morto a quem elogiou a “coragem”: “O Agente Fábio Guerra honrou, até às últimas consequências, a sua condição policial e o seu juramento de ‘dar a vida, se preciso for’, num gesto extremo de generosidade e sentido de missão. Disso nunca nos esqueceremos.”

Fábio Guerra era natural da Covilhã, sendo o mais velho de três irmãos, mas estava em Lisboa há quatro anos e pertencia à esquadra 64, de Alfragide, na Amadora, desde julho de 2020.

 

  Hoje de manhã a comunicação social está a avançar a noticia que a PJ, na posse de imagens e de testemunhos que contrariam a versão apresentada pelos dois fuzileiros envolvidos no espancamento que causou a morte a Fábio Guerra, partiu ontem à noite para a detenção dos militares e de um terceiro suspeito, civil. Vadym Hrynko e Cláudio Coimbra, de 22 e 21 anos, estavam retidos desde sábado à tarde na Base do Alfeite e foram encaminhados para o Presídio Militar de Tomar. Um outro homem, de 24 anos, ficou no estabelecimento prisional anexo à PJ de Lisboa. "Foram realizadas buscas domiciliárias e não domiciliárias aos três arguidos, incidindo sobre as suas residências, viaturas e unidade militar", informa a PJ.
A meio da tarde de hoje soube-se que foi libertado um civil de 24 anos, dos três detidos suspeitos das agressões a um agente da PSP, à porta de uma discoteca em Lisboa, que acabou por falecer ontem. No entanto, continuam detidos no Estabelecimento Prisional Militar de Tomar os outros dois fuzileiros suspeitos do crime de homicídio qualificado e ofensa à integridade física qualificada no ataque a cinco agentes da Polícia de Segurança Pública. Segundo as últimas informações a PJ está no encalço de um outro suspeito das agressões que se encontra em fuga.

 

  16h39 de 23mar2022A Polícia Judiciária montou uma caça ao homem para encontrar Clóvis Abreu, um novo suspeito da morte do agente Fábio Guerra. É conhecido dos dois fuzileiros detidos e viu o pai ser morto a tiro em 22 de dezembro de 2020 à porta de um hipermercado de Fernão Ferro, no Seixal, após troca de tiros com a GNR. Terá reagido com mais violência - terá atirado uma pedra à cabeça de Fábio Guerra - após os polícias se terem identificado à porta da discoteca como agentes da PSP.
  21h26 de 23mar2022 - Os dois fuzileiros suspeitos do homicídio do agente Fábio Guerra, da PSP, vão ficar em prisão preventiva, decidiu esta quarta-feira o juiz Carlos Alexandre, do Tribunal Central de Instrução Criminal.

 

  Polícia espanhola procura suspeito de matar agente Fábio Guerra
Captura de ecrã 2022-03-24 173043.jpg

 


gouveia-e-melo1.jpg



Publicado por Tovi às 07:54
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 5 de Fevereiro de 2022
O flagelo do tráfico de droga

droga pasteleira.jpg
A PSP, na manhã de ontem, realizou uma operação contra o tráfico de droga nos bairros da Pasteleira Nova e Pinheiro Torres, no Porto. Foram efetuadas seis detenções e dezenas de pessoas foram identificadas. Trata-se de uma zona referenciada pelas autoridades como palco de significativo tráfico de droga onde, em 2021, a PSP deteve 250 pessoas associadas àquele ilícito. E só nos últimos 60 dias registaram-se ali 105 detenções.

 

É óbvio que estas operações têm que continuar e estenderem-se a todos os locais onde se verifica tráfico de estupefacientes, mas temos que seriamente e em consciência "atacar" o problema a montante, senão andamos toda a vida a fazer deslocar o "negócio" de um local para outro. Como o fazer eu não sei... mas temos TODOS que pensar nisto.


Mario Ferreira Dos Reis - Fornecer de borla a uma data de gente que a tome á frente de um enfermeiro.
Alberto Araújo Lima - Não serve para quase nada. Só liberalizando o consumo de drogas leves, montando salas médicas de acompanhamento (vulgo chuto) e criando uma forca especial de policia (principescamente paga) para varrer as drogas duras do País se podia a ambicionar a ter possibilidades de pequenos sucessos. Isto porque o problema não é nacional evidentemente e Portugal é uma "capital" logística do tráfico de droga. Já agora, o crescimento económico ajudava a minorar a coisa, mas nesse campo estamos condenados.
Albertino Amaral - Não é fácil resolver o problema, mas a comunidade médica, tem uma palavra a dizer, sobre a forma de se acabar com esta questão... Afinal conseguem controlar uma pandemia, e não encontram forma de acabar com este maldito vício ????
Rui LimaInternar os doentes e prender os traficantes.

 

  Legislação e Jurisprudência sobre Tráfico de Estupefacientes
Considera‑se que comete um crime de tráfico de estupefacientes quem, sem para tal se encontrar autorizado, cultivar, produzir, fabricar, extrair, preparar, oferecer, puser à venda, vender, distribuir, comprar, ceder ou por qualquer título receber, proporcionar a outrem, transportar, importar, exportar, fizer transitar ou detiver plantas, substâncias ou preparações que se encontram identificadas nas tabelas anexas à lei de combate à droga. Para se verificar este crime, basta apenas que alguém, com conhecimento e vontade de o fazer, compre, transporte ou detenha um produto estupefaciente não destinado ao seu consumo privado, nem dentro das quantidades entendidas pela lei como consumo. O tráfico tipo é punido com prisão de 4 a 12 anos ou de 1 a 5 anos, conforme as substâncias que estiverem em causa. A pena pode ser aumentada de um quarto nos seus limites mínimo e máximo em situações de tráfico agravado, ou seja, quando se verifica alguma das seguintes situações ou outras semelhantes: As substâncias ou preparações foram entregues ou destinavam‑se a menores ou diminuídos psíquicos; As substâncias ou preparações foram distribuídas por grande número de pessoas; O cidadão obteve ou procurava obter avultada compensação remuneratória; O cidadão era funcionário incumbido da prevenção ou repressão dessas infrações. Considera‑se crime de tráfico de menor gravidade o praticado por meios considerados menos sofisticados (organização e logística), sem carácter regular, com quantidades diminutas ou drogas menos pesadas (por exemplo, em pequeno tráfico de rua). Neste caso a pena de prisão pode ir de 1 a 5 anos ou até 2 anos, e a multa até 240 dias, conforme as substâncias em causa.

  Número de apreensões e quantidades apreendidas por distrito
Relatório Anual 2020 da Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes da PJ
Captura de ecrã 2022-02-04 153229.jpg



Publicado por Tovi às 07:44
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 30 de Novembro de 2021
Um elemento de segurança e proteção dos cidadãos

Captura de ecrã 2021-11-24 082836.jpg

São oito – cinco fêmeas e três machos –, ainda a caminho dos três meses, os mais recentes operacionais a reforçar o trabalho da Unidade Especial de Polícia - Grupo Operacional Cinotécnico da Polícia de Segurança Pública do Porto e da Unidade Cinotécnica Municipal. Os cães são de uma linhagem de trabalho de pastores alemães e foram doados, na tarde desta terça-feira, no Centro de Recolha Oficial de Animais (CROA) do Município, através de um protocolo com a Câmara do Porto. Para o presidente da Câmara do Porto, este “é um momento particularmente bonito”, ainda que Rui Moreira partilhe o sentimento de que “o ideal é que eles consigam chegar ao fim das suas vidas sem serem precisos. Se forem, são mais um elemento de segurança e proteção dos cidadãos”. Presente na cerimónia, além do comandante da Polícia Municipal, intendente António Leitão da Silva, da comandante do Comando Metropolitano do Porto da PSP, superintendente Paula Peneda, do vice-presidente da Câmara do Porto, Filipe Araújo, e das vereadoras Catarina Araújo e Cristina Pimentel, esteve o comandante da Unidade Especial de Polícia da PSP, superintendente-chefe Paulo Lucas, que agradeceu a doação assegurando que “os cães vão ser de extrema utilidade”.



Publicado por Tovi às 07:29
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 11 de Outubro de 2021
Violência no Porto… e a comunicação social que temos

A comunicação social devia ser obrigada (detesto o verbo "obrigar", mas...) a noticiar com a mesma notoriedade o seguimento deste tipo de acontecimentos. Ficamo-nos sempre pelo espetacular... faltam sempre as razões e as medidas tomadas.

image.jpg
  CM, 26set2021 às 13h57 - Um homem de 30 anos foi espancado por dez ladrões durante um assalto, este sábado. A vítima tinha acabado de sair de um bar e seguia sozinha na rua, junto ao Campo dos Mártires da Pátria, na zona da Cordoaria, no Porto, quando foi atacada. Este local tem sido palco de sucessivos assaltos, alguns deles extremamente violentos e com recurso a facas. Os ladrões roubaram a carteira à vítima, que teve de ser transportada para o hospital de Santo António e está em estado crítico. O INEM esteve no local, assim como a PSP, que ainda tentou localizar o grupo de jovens, mas sem sucesso.
  JN, 10out2021 às 11h32 - Um jovem de 23 anos foi espancado, na madrugada deste domingo, na Baixa do Porto, tendo ficado em estado considerado grave. Segundo apurou o JN, o rapaz foi agredido por um grupo de pessoas cerca das 3 horas na Rua Passos Manuel, na Baixa do Porto. A PSP foi alertada e rapidamente chegou ao local, tendo conseguido ainda intercetar dois suspeitos, que são de nacionalidade estrangeira, ao que tudo indica francesa. Pode haver mais agressores em fuga. O jovem foi transportado para o Hospital de Santo António, no Porto, em estado considerado grave. Dada a gravidade do incidente, o caso transitou par a Polícia Judiciária (PJ), que vai agora conduzir a investigação.

  JN - atualização de hoje, 11out2021 às 08h13 - Uma discussão fútil, na fila de um bar da Rua de Passos Manuel, no Porto, terminou da pior maneira para um jovem, de 23 anos, na madrugada de sábado. O jovem levou um soco e, na queda, bateu com a cabeça numa superfície dura. A PSP deteve e entregou à Polícia Judiciária (PJ) o agressor, de nacionalidade francesa, suspeito de ter agredido a vítima, que reside no Grande Porto. O caso deu-se por volta das três horas da madrugada, num bar da Baixa portuense. Mas, ao contrário do que foi inicialmente avançado, a vítima não foi espancada por um grupo de pessoas. Segundo contou, ao JN, fonte da Judiciária, o francês estaria acompanhado de um compatriota e chamou a atenção de um cliente do bar por o mesmo ter furado uma fila. O português não terá gostado e estalou uma discussão. As informações recolhidas não permitiram apurar quem cometeu a primeira agressão física. Certo é que o português levou um soco que o fez cair e bater com a cabeça, ao que tudo indica no chão, com violência. Os dois franceses foram detidos pela PSP, enquanto o português foi levado para o Hospital de Santo António, no Porto, em estado grave. Ao início da noite deste domingo, fonte policial informou que o português estaria já em morte cerebral. "A situação é irreversível", afirmou. Entretanto, a Judiciária libertou o segundo cidadão francês, considerando que o mesmo não teria intervindo na contenda, pelo menos, como autor de agressões físicas. O outro ficou detido e deverá ser presente a um juiz de instrução criminal, no dia de hoje, para apresentação de medidas de coação.

 O portal de notícias do Porto., 11out2021 às 18h40O presidente da Câmara do Porto apresenta as condolências à família e amigos do jovem de 23 anos que acabou por falecer, esta tarde, na sequência de uma agressão de que foi vítima na madrugada de domingo, à porta de um bar na Baixa do Porto. Rui Moreira recorda que têm sido sucessivos os seus alertas a exigir mais policiamento nas ruas e reforça a necessidade de o Ministério da Administração Interna dar luz verde à videovigilância, que a Câmara do Porto está disposta a pagar.

  JN, 11out2021 às 21h28 - O cidadão francês, detido por ter agredido um estudante, perto de uma discoteca na baixa do Porto, vai aguardar julgamento em prisão preventiva. A medida de coação foi decretada pelo Tribunal de Instrução Criminal, esta segunda-feira à noite.




Quarta-feira, 21 de Julho de 2021
Vandalismo no Parque da Pasteleira

Captura de ecrã 2021-07-20 191457.jpg
Já não é a primeira vez que ouço falar nestes atos de vandalismos. Um polícia em cada esquina não é viável, seguramente, mas há que minimizar este problema.

 

   Comentários no Facebook
Sílvia Pina
Já nos aconteceu uma situação idêntica em frente ao Fluvial mas saiu-nos um tipo com pior pontaria. Apresentamos queixa na esquadra e disseram-nos que é diário.



Publicado por Tovi às 07:16
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 2 de Julho de 2021
Novas restrições com o agravar da pandemia

O Governo decidiu, no Conselho de Ministros de ontem, várias medidas para lidar com o agravamento de casos de Covid-19 em Portugal. Braga, Paredes de Coura e Porto estão entre os concelhos de Risco Elevado.
Risco Elevado 1jul2021 ac.png

 

    Evolução da Caraterização Clínica em Portugal (atualizado a 2jul)
Captura de ecrã 2021-07-02 150614.jpg

 

   Magina da Silva, diretor nacional da PSP
A PSP, como sempre tem feito, vai fazer com que seja cumprido com muita paciência e pedagogia, mas obviamente o quadro sancionatório ao nível das contraordenações e coimas mantêm-se em vigor exatamente como todas as outras restrições impostas.

   E esta?
Tiago Mayan 2jul2021.jpg



Publicado por Tovi às 07:27
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 23 de Junho de 2021
Não gosto muito dos martelinhos de São João, mas...

2018_06_24_-_Martelo_original_de_são_joão.jpg

(Na imagem o "Martelo Musical" feito pela fábrica de Rio Tinto “Estrela do Paraíso” e criado pelo senhor Manuel António Boaventura)

Corria o ano de 1963, quando Manuel António Boaventura, proprietário da fábrica de brinquedos em plásticos “Estrela do Paraíso”, entretanto extinta, sediada em Rio Tinto, criou o “Martelo de São João”, inspirando-se num saleiro/pimenteiro que viu numa viagem ao estrangeiro. Bastou a este dispositivo com um duplo fole acrescentar-lhe um cabo e um apito e foi, assim, criado o famoso martelinho de São João.

Nesse ano, os estudantes quiseram um brinquedo barulhento para Queima das Fitas e o senhor Manuel propôs o martelo recentemente criado. O sucesso foi tão grande que os comerciantes do Porto comercializaram o martelo nas festas de São João, sendo de imediato adotado pelo povo nos festejos, tendo-se massificado, nos anos seguintes, retirando do trono o famoso alho-porro, símbolo do São João do Porto.

A venda do produto foi-se intensificando, ano após ano, até que decorridos cerca de 5 anos, o Presidente e o Vereador da Cultura da Câmara do Porto consideraram que este brinquedo ia contra a tradição e fizeram uma queixa ao Governador Civil do Porto.

Fruto desta queixa, o Governador notificou o senhor Manuel António Boaventura que não podia vender os famosos “Martelos de São João” para a festa do ano seguinte e que quem fosse apanhado com o martelo durante o período das festas seria multado em 70$00, verba muito elevada para a época, mandando apreender todos os produtos dos estabelecimentos que os vendessem. Decorreu que o povo não aceitou esta decisão e continuou, de forma mais ou menos discreta, a utilizar este brinquedo.

O dono da fábrica Riotintense sentiu-se lesado, digamos injustiçado, com a posição e decisão do Governador Civil do Porto e colocou uma ação em tribunal, tendo perdido nas 1ª e 2ª instâncias. Continuando a defender a sua posição, recorreu, em 1973, para o Supremo Tribunal e ganhou este processo, podendo, assim, continuar a fabricar e a vender, os já famosos Martelos de São João.

 

   A Cascata de São João e o Cagão

20503311_diGMO.jpeg

Fizeram a Cascata de São João?... e colocaram o Cagão?... É que uma Cascata além da “Fonte”, da “Procissão”, da “Leiteira”, da “Fanfarra”, do “Coreto”, do “Polícia”, da “Torre dos Clérigos” e de mais todos aqueles “bonecos” que sempre fizeram parte desta espécie de presépio são joanino, tem que ter O CAGÃO, normalmente num sítio mais recatado da cascata, como é tradição.

 

   Festejos de São João 2021

202760546_4322367911118449_3791922319973857588_n.j

1. Na noite de 23 para 24 de junho realizam-se os festejos de São João, na área do grande Porto.
2. No presente ano e tendo em consideração o contexto pandémico, as autarquias do Porto e de Vila Nova de Gaia planearam uma celebração do São João sem a realização de eventos que impliquem ajuntamentos de pessoas, não se realizando os tradicionais concertos ou fogo-de-artifício.
3
. Durante este período o Comando Metropolitano do Porto da Polícia de Segurança Pública (PSP), vai reforçar o policiamento na sua área de responsabilidade, empenhando elementos policiais de diferentes valências, nomeadamente as afetas ao policiamento de proximidade, de forma a garantir as condições especiais e gerais de segurança.
4. Através da sua Divisão de Trânsito, irá ser intensificada a fiscalização rodoviária nos principais acessos às cidades do Porto e de Vila Nova de Gaia.
5. A PSP, em colaboração com as Polícias Municipais do Porto e de Vila Nova de Gaia, irá desenvolver ações de fiscalização preventiva de modo a assegurar o cumprimento das regras em vigor, nomeadamente a observância dos horários de funcionamento dos estabelecimentos, a utilização de máscara em espaços públicos, bem como impedir as concentrações ou o consumo de bebidas alcoólicas na via pública.
6. De referir ainda que no âmbito das medidas preventivas a PSP solicitou, aos operadores de transportes públicos (STCP e METRO), que procedessem à redução da oferta de transportes para as cidades do Porto e de Vila Nova de Gaia.
7. Solicita-se ainda a melhor compreensão e colaboração de todos no cumprimento das regras impostas no presente quadro pandémico - COVID 19 - acatando e respeitando as indicações dos polícias que estarão ao serviço da comunidade.



Publicado por Tovi às 07:48
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 29 de Maio de 2021
É hoje... no Dragão

por1.jpg

 

    09h40 de 29mai2021
192905926_4142343775801951_55430309096556569_n.jpg
Hoje de manhã, nas imediações do Dragão... estavam lá e bem visíveis, os avisos de proibição.

 

    10h20 de 29mai2021
m - c.jpg
Para já... e repito: para já... ainda só houve uma cabeça rachada. Mas não sei quem está a ganhar nestas escaramuças, se são os simpatizantes dos "cityzens" ou dos "blues".

 

   12h10 de 29mai2021
m - c 2.jpg
Há exageros, sem dúvida... mas neste interessante instantâneo de Helder Ferreira vê-se uma sã camaradagem entre "cityzens" e "blues".

 

    15h00 de 29mai2021
IMG_20210529_144726.jpg
Há momentos na Avenida dos Aliados... tudo a correr bem, com muita cerveja, mas a correr bem.

 

    16h39 de 29mai2021
psp.jpg
"Até ao momento, o gabinete de coordenação de 'sSlots' (pedidos de utilização temporária de aeroportos) da NAV Portugal atribuiu cerca de 500 voos entre os dias 27 e 31 de maio para o aeroporto do Porto associados à final da Champions League. Estes números referem-se a voos de aviação comercial, executiva e privados", precisou a fonte da NAV à Lusa.

 

    16h50 de 29mai2021
pr.jpg
A ministra Vieira da Silva tinha dito que "as pessoas que vierem à final da Liga dos Campeões virão e regressarão no mesmo dia, com teste feito, em situação de bolha", "estando em território nacional menos de 24 horas" - e já se sabe que não foi assim. Nada assim. Por isso Marcelo é duro com o Governo - e espera que o Governo aprenda: "Quando se comunica que se vem em bolha é porque se vem em bolha. Senão não se diz que se vem em bolha. Diz-se vêm tantos, uns vêm em bolha, outros não. E depois tem de se explicar porque foi diferente. E tem de se ter a noção do exemplo que se dá", disse este sábado Marcelo Rebelo de Sousa à margem de um evento no Banco Alimentar.

 

   Chelsea vence Manchester City e conquista Liga dos Campeões
image (2).jpg

 

    23h55 de 29mai2021
Quatro adeptos ingleses foram detidos este sábado na baixa do Porto, pelo menos dois deles por agressão a agentes da autoridade, após a final da Liga dos Campeões de futebol, revelou à Lusa fonte do Comando Metropolitano do Porto da PSP. Os dois adeptos que agrediram os agentes, acrescentou a fonte da Polícia de Segurança Pública, foram conduzidos para a Esquadra do Infante, no Porto, enquanto um agente ferido foi conduzido ao Hospital Santo António para ser suturado na face. O subintendente Marco Almeida admitiu que "nem tudo correu conforme estava previsto".

 

    13h41 de 30mai2021
Esta madrugada, o líder do PSD voltou a atacar a organização do jogo, criticando o presidente da Câmara portuense e o Governo, a quem exigiu que fizessem "um pedido de desculpa aos portugueses, que privados de tanta coisa, assistem a esta vergonha em pleno combate à pandemia". Esta manhã, Rui Moreira rejeitou responsabilidades e devolveu as críticas ao presidente do PSD. Em declarações à TSF, Moreira respondeu dizendo que é "evidente que se o senhor doutor Rui Rio fosse presidente da Câmara do Porto teria decidido diferente. Provavelmente tinha organizado uma corrida de automóveis em que teria participado com alguns VIP". "Se o doutor Rui Rio tem algum problema com a cidade do Porto, têm de lhe perguntar a ele qual é a razão", acrescentou.



Publicado por Tovi às 09:19
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 24 de Março de 2021
“Cowboyada” no Bairro da Quinta das Lagoas

bairro.jpg

23mar2021
   12h20 - A PSP foi chamada à zona de Santa Marta de Corroios, no concelho do Seixal devido a alguns distúrbios, tendo sido recebida a tiro.
   14h55 - Há pelo menos dois homens armados e escondidos no telhado, após o tiroteio que surpreendeu os agentes da autoridade. Um dos suspeitos será ex-recluso.
   15h02 - A PSP reforçou os operacionais no local e alargou o perímetro de segurança. Foi também acionado o Grupo de Operações Especiais.
   15h54 - Montado um Posto de Comando Tático no local devido à complexidade da operação. A PSP levantou também um drone na zona.
   16h26 -Os 10 indivíduos que a PSP procura já foram localizados. Estão encapuzados e barricados em duas casas do bairro da Quinta das Lagoas.
   17h39 - PSP evacua casas no Seixal e “garante segurança” dos moradores em cerco a 10 homens armados. A Comissária da PSP fez um ponto da situação do cerco sanitário no bairro do Seixal tendo se recusado a responder às perguntas dos jornalistas. A agente referiu que chegaram ao bairro por volta das 12h20, após terem sido chamados para conflitos na zona (Rua Bento Gonçalves), foram recebidos com tiros por parte de moradores tendo os polícias ripostado recorrendo igualmente a armas de fogo, mas garante que não há agentes feridos. O local foi reforçado com mais forças de segurança, algumas casas foram evacuadas e carros retirados do perímetro de segurança.
   18h27 – A PSP vai iniciar negociações com os suspeitos que ao início da tarde dispararam contra os agentes que se deslocaram ao bairro da Quinta das Lagoas, em Santa Marta de Corroios, no Seixal, na sequência de "desordens e agressões". "Será iniciado o contacto verbal com os suspeitos - negociação - tendendo a resolver os incidentes sem necessidade de intervenção tática", afirmou a comissária da PSP Sara Ferreira.
   
19h16 - Os moradores do bairro de Corroios estão na rua à espera para poderem voltar às suas casas. No aglomerado de pessoas que espera para poder regressar a casa incluem-se crianças e pessoas que saíram de manhã para trabalhar e regressam agora ao bairro sem ter para onde ir. A câmara já assegurou que vão ser distribuídas refeições a estes moradores até que sejam autorizados a regressar a casa.
   
20h12 - O presidente da Associação de Moradores da Quinta das Lagoas e a família estão entre as dezenas de moradores daquele bairro que estão impedidos de regressar a casa devido ao incidente entre um grupo e a polícia. "Estou à espera para entrar em casa há mais uma hora, mas a minha mulher já aqui está desde o meio-dia", disse pelas 19h15 aos jornalistas Nelson Mendes, de 34 anos, operário da construção civil, residente naquele bairro, no concelho do Seixal, distrito de Setúbal, há cerca de 12 anos. "Não temos para onde ir, só tenho família em Cascais, mas não é fácil levar para lá toda a família neste momento", acrescentou o presidente da associação de moradores da Quinta das Lagoas, onde residem mais de 300 pessoas.
   
20h15 - Terminou a operação musculada no bairro do Seixal. A megaoperação resultou na detenção de um suspeito e há dois que se encontram em fuga. De acordo com a comissária, os suspeitos não estariam nas habitações que foram cercadas pela polícia.

 

    Títulos dos jornais de hoje sobre este assunto

Correio da Manhã – Gang armado fura cerco da PSP.

Jornal de Notícias – Polícia cerca bairro de lata em Corroios depois de ser recebida a tiro.

Público – Cerco de várias horas acaba com um detido e dois suspeitos em fuga.

Expresso onlineTroca de tiros, um detido, dois suspeitos em fuga, oito horas de impasse e um princípio de negociação.

Observador onlineTroca de tiros em Corroios. Suspeitos fintaram cerco, estão em fuga e não estavam barricados. O único detido não estava no local.

 

24mar2021
   12h16 - A PSP foi esta quarta-feira chamada de volta ao bairro de lata em Corroios, no Seixal, para uma ocorrência que não está relacionada com a troca de tiros de terça-feira. Em causa estará um episódio de desavenças familiares. Não são conhecidos feridos.
   15h38 - O homem suspeito de envolvimento no incidente que ocorreu na terça-feira no bairro da Quinta das Lagoas, no Seixal, em que terão sido efetuados disparos contra a polícia, foi libertado depois de inquirido, revelou esta quarta-feira a PSP.
   18h11 - 
A PSP voltou esta quarta-feira ao bairro da Quinta das Lagoas, em Santa Marta de Corroios, no Seixal, depois de há menos de 24 horas ter estado numa troca de tiros que se transformou num impasse de várias horas e que culminou na detenção de um suspeito (entretanto libertado) e na fuga de outros dois. Desta vez foram detidas duas pessoas no bairro - uma delas esteve envolvida nos incidentes de terça-feira. A PSP diz em comunicado que “uma pessoa encontrava-se a ser agredida e ameaçada por outras duas”, com recurso a uma arma branca, “fruto de desentendimentos antigos entre vizinhos”. O comunicado diz mais: “uma das pessoas detidas encontrava-se envolvida nos incidentes verificados ontem no mesmo bairro”. O Comando Distrital de Setúbal desmente a possibilidade de esse detido ser um dos suspeitos em fuga. “Estar envolvido pode ser como testemunha, como vítima”, exemplifica fonte do comando local.

 

   Tanto quanto parece, foi assim...
O cerco policial ao bairro de Santa Marta do Pinhal foi motivado por um emigrante regressado esta semana, ao fim de 15 anos em França, e que, alcoolizado disparou três tiros de caçadeira, do telhado de sua casa, contra um café onde estavam vários moradores. Quando a Polícia chegou, disse que estava a defender-se de encapuzados barricados na sua casa, o que desencadeou todo o aparato de segurança. Testemunhas garantiram que o emigrante tinha sido o único a disparar e não houve outros intervenientes. O homem chegou a ser levado pela PSP, mas foi libertado durante a noite. Na quarta-feira de manhã, o suspeito foi visto a ser de novo conduzido para fora do bairro por polícias, agora algemado, mas não pela PSP, apesar de esta força ter regressado ao local, para acudir a uma rixa entre vizinhos. A Polícia Judiciária, que investiga o caso, não tinha, na quarta-feira à noite, formalizado qualquer detenção, sem confirmar ter levado Roberto.


Tags: , ,

Publicado por Tovi às 08:01
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 24 de Setembro de 2020
Uma jovem de 23 anos morre após disparo da PSP

image.jpg

O comunicado da PSP diz-nos que por volta da meia-noite a patrulha dirigiu-se para a Avenida do Vale, em São João da Madeira, onde detetou uma viatura suspeita a circular na área de "ocorrência de furtos, com as luzes desligadas, parando junto dos veículos estacionados". Os polícias ouviram um vidro de uma viatura parqueada a ser quebrado e de imediato abordaram os ocupantes. Durante esta abordagem foram efetuados pela polícia disparos com arma de fogo e os suspeitos acabaram por conseguir fugir do local na viatura onde se encontravam. Posteriormente deu entrada no hospital uma jovem de 23 com ferimento de uma arma de fogo "que se supõe estar relacionada com esta ocorrência". A jovem morreu no hospital em paragem cardiorespiratória. (Na foto o local do incidente)

 

   10h30 de hoje

Segundo apurou o JN, a vítima é do Porto e foi deixada na urgência do hospital pelo alegado companheiro de assalto, que abandonou o local. A mulher foi atingida por pelo menos um tiro na zona do torso, durante uma troca de tiros com a PSP. "Ouvi vários tiros, mais do que um", contou ao JN uma testemunha que vive junto ao local da ocorrência.

   14h44 de hoje

O homem suspeito de conduzir o carro baleado pela PSP durante um assalto em São João da Madeira, esta madrugada, é um dos 1874 presos libertados devido à covid-19. Toxicodependente, com cadastro por crimes contra o património, nomeadamente furto no interior de viaturas, o homem conduzia a viatura que terá tentado atropelar os polícias que o interpelaram, ao início da madrugada desta quarta-feira, durante uma tentativa de assalto em São João da Madeira. Segundo apurou o JN, o homem direcionou o carro para um dos polícias, que conseguiu esquivar-se, tentando depois atingir o outro, em marcha atrás. Um dos polícias disparou, mais do que um tiro, segundo uma testemunha, tendo atingido uma jovem, de 23 anos, residente do Porto. A mulher acabaria por morrer no hospital de São João da Madeira, onde foi deixada pelo suspeito, que entrou nas urgências a pedir ajuda e depois abandonou o local. A vítima foi baleada no torso.

   11h45 de 25set

A PSP recuperou, esta madrugada, o carro utilizado no assalto que resultou na morte de uma mulher durante uma perseguição policial, em São João da Madeira, na quinta-feira. O veículo foi recuperado na Rua da Bica Velha, no Porto, às 1h50 horas, segundo PSP. O suspeito continua em fuga.



Publicado por Tovi às 10:11
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Janeiro 2023
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9



31


Posts recentes

PSP do Porto no combate à...

Discurso de ódio das polí...

Cães perigosos e potencia...

P r e o c u p a n t e ! ....

Todos muito jeitosos... a...

Morreu um agente da PSP v...

O flagelo do tráfico de d...

Um elemento de segurança ...

Violência no Porto… e a c...

Vandalismo no Parque da P...

Novas restrições com o ag...

Não gosto muito dos marte...

É hoje... no Dragão

“Cowboyada” no Bairro da ...

Uma jovem de 23 anos morr...

Se não vai a bem vai a ma...

Assalto violento travado ...

Por favor... vá para casa

Na Câmara do Porto não br...

Falta de policiamento na ...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus