"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Sexta-feira, 9 de Outubro de 2020
O eterno conflito em Nagorno-Karabakh

16199324_20_15_3204_2048_768x0_80_0_1_3375aa2f1bd1
(Peões passam por cartaz em que está escrito "Turquia e Azerbaijão: dois Estados, uma nação", em Ancara, Turquia, 8 de outubro de 2020)

Há muitos anos que Azerbaijão e Arménia estão em conflito pela região de Nagorno-Karabkh (a Arménia defende a independência de Nagorno-Karabakh, que mantém laços político-militares estreitos com Erevan; o Azerbaijão, por sua vez, defende que a região deve fazer parte de seu território nacional), mas desta vez o apoio militar da Turquia ao Azerbaijão quebrou a frágil balança do poder nesta região do sul do Cáucaso, apesar de ser a Rússia o principal ator internacional na região. Moscovo já pediu à Turquia que apoie um cessar-fogo em Nagorno-Karabakh e o secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, também se pronunciou no mesmo sentido. Os combates recentes tiveram início em 27 de setembro e ambos os beligerantes trocam acusações pela violação do cessar-fogo e início das hostilidades.
Hoje, sexta-feira – 9out, os ministros das Relações Exteriores de Arménia e Azerbaijão devem-se reunir num encontro trilateral convocado pelo presidente da Rússia, Vladimir Putin. Veremos o que irá sair desta reunião.
 
   10h00 de 10out
A Arménia e o Azerbaijão concordaram, este sábado, em iniciar um cessar-fogo na região separatista de Nagorno-Karabahk, palco de combates, anunciou a diplomacia russa, na sequência de negociações em Moscovo.


Publicado por Tovi às 15:40
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 5 de Setembro de 2020
A vacina russa para combater o vírus SARS-CoV-2

118849714_10218155296821774_9106359342169505022_o.

The Lancet, uma das mais prestigiadas revistas científicas do mundo acaba de publicar os dados dos testes da primeira vacina russa contra a COVID-19. Menos de um mês após o registo da vacina, The Lancet publicou ontem os resultados das primeiras duas fases de testes clínicos do medicamento, algo que era muito aguardado pela comunidade científica mundial. O material publicado responde às críticas de especialistas estrangeiros e traz a tão esperada clareza sobre o desenvolvimento do medicamento pelos cientistas russos. Fica assim aceite que a Sputnik V, sendo a primeira vacina contra a COVID-19 registada na Rússia e no mundo, não só é eficaz no combate ao coronavírus SARS-CoV-2 como a sua aplicação é segura.

 

   Comentários no Facebook

Raul Vaz OsórioNão é verdade. Em primeiro lugar, o Lancet fez uma publicação de tipo informal, não é uma publicação com "chancela" após peer review. A confusão é natural, muita gente desconhece a existência deste tipo de publicações que são mais "jornalísticas" do que científicas, mas é um facto. Depois os testes das fases divulgadas não garantem em termos médicos a eficácia e muito menos a segurança da vacina. É bom que se faça esta publicação, não me interprete mal, mas ainda estamos a anos luz das conclusões que tirou. Há uma campanha de marketing politico desenvolvida por Putin sobre este assunto, tal como há por outros lideres populistas deste mundo, parecem traças á volta do candeeiro. Aconselho o meu amigo David a ler todas as notìcias deste cariz com um grão de sal. Um abraço

David RibeiroCaríssimo Raul Vaz Osorio… Como é óbvio tenho muito pouco saber para falar deste assunto e o que escrevi foi o que li. Dizia também o artigo, referindo-se às conclusões da The Lancet: “Um dos maiores receios da comunidade científica em relação ao uso de vacinas na base de vetores de adenovírus do ser humano – é este precisamente o método usado pela vacina Sputnik V – seria a existência anterior em algumas pessoas de imunidade em relação aos adenovírus. Em outras palavras, havia o receio de que esta imunidade não deixasse entrar no organismo a quantidade necessária de adenovírus humano, que na vacina exerce a função de "táxi", levando às células o material genético da membrana externa do coronavírus (é bom lembrar que a vacina Sputnik V não contém o próprio coronavírus, o que excluiu completamente a possibilidade de infecção). Considerando que as pessoas habitualmente adoecem por adenovírus (um exemplo é o simples resfriado), nelas pode-se formar imunidade, a qual teoricamente poderia reduzir a eficiência da vacina, que usa adenovírus como vetor. Os resultados dos testes acabaram mostrando o oposto: a imunidade pré-existente não influencia a eficiência da vacinação.”

Raul Vaz Osório - Sim, eu apenas quis esclarecer. Quanto ao esquema dos 2 vectores diferentes para cada dose é interessante embora não seja assim tão inovador como sugerido. Não é por aí, esse destaque faz parte da tal campanha de marketing.

 

   Dados atualizados ao dia de hoje
COVID-19 Mundo 05set.jpg



Publicado por Tovi às 07:49
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 13 de Agosto de 2020
Como funciona a vacina russa contra COVID-19

… vendo pelo preço que comprei  

vac 1.jpg

vac 2.jpg

vac 3.jpg

   Comentários no Facebook

Raul Vaz Osorio - A questão não é o mecanismo de acção, que nem sequer é dos mais prometedores. A verdadeira questão é o populismo do anuncio prematuro de uma vacina, quando há pelo menos 4 em fases muito mais adiantadas de desenvolvimento.



Publicado por Tovi às 07:27
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 31 de Maio de 2020
Crew Dragon a caminho da Estação Espacial

dragoncrew.8k.jpg

Às 20h22 de ontem (hora de Portugal Continental) partiu para a Estação Espacial Internacional a Crew Dragon numa missão histórica da SpaceX (nome comercial da Space Exploration Technologies Corp., sediada em Hawthorne, Califórnia), levando a bordo dois astronautas da NASA, Bob Behnken e Doug Hurley. Os astronautas viajam no módulo Dragon, incorporado no nariz de um foguetão Falcon 9. Esta missão é preponderante para o futuro da exploração espacial dos EUA. Será a primeira vez desde 2011, há nove anos, que os Estados Unidos regressam aos voos tripulados a partir de solo americano e com tecnologia da casa. Desde a reforma do programa Space Shuttle que os astronautas com o selo da NASA apanhavam boleia dos russos até ao espaço em troca de 85 milhões de euros por lugar.

 

   15h16 de hoje

crew-dragon-acoplagem.jpg
Foram realizadas com sucesso e ficaram concluídas às 15h16 (hora de Portugal continental) as manobras de acoplagem do Crew Dragon (agora rebatizado pelos dois astronautas como Endeavour) à Estação Espacial Internacional. Cerca de duas horas depois Bob Behnken e Doug Hurley desembarcarão e juntar-se-ão à tripulação russo-americana que já está a bordo da EEI e que é composta pelo astronauta da NASA, Chris Cassidy, e os cosmonautas russos Ivan Vagner e Anatoly Ivanishin.

 

   Estação Espacial Internacional

1200px-International_Space_Station_after_undocking
A Estação Espacial Internacional (em inglês: International Space Station), é um laboratório espacial completamente concluído, cuja montagem em órbita começou em 1998 e terminou oficialmente em 8 de julho de 2011 na missão STS-135, com o vaivém espacial Atlantis. É um projeto conjunto da Agência Espacial Canadiana (CSA/ASC), Agência Espacial Europeia (ESA), Agência Japonesa de Exploração Aeroespacial (JAXA), Agência Espacial Federal Russa (ROSKOSMOS) e Administração Nacional de Aeronáutica e Espaço (NASA) dos Estados Unidos. A estação encontra-se em órbita da Terra a uma altitude de aproximadamente 400 quilómetros (é possível ser vista da Terra a olho nu) e viaja a uma velocidade média de 27.700 km/h, completando 15,7 órbitas por dia. Tem sido mantida com tripulações de número não inferior a três astronautas desde 2 de novembro de 2000. A cada rendição da tripulação, a estação comporta duas equipas (uma em serviço e a próxima), bem como um ou mais visitantes.



Publicado por Tovi às 07:51
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 8 de Abril de 2020
Nova crise do petróleo causada pelo COVID-19

images.jpg

Devido ao confinamento de metade da população mundial, motivado pela pandemia do COVID-19, os principais países produtores de petróleo atravessam o maior choque da sua história. A Organização dos Países Exportadores do Petróleo (OPEP) já marcou uma reunião para a próxima quinta-feira (9abr2020) onde se discutirá possíveis cortes de produção, diminuindo assim a oferta no mercado internacional. Um duelo entre a Arábia Saudita e a Rússia, no início do passado mês de maio, poderia parecer, à primeira vista, “ser bom” para os consumidores, mas não havendo consumo não há baixa de preço que não provoque abalo nos mercados por excesso de oferta.

 

   E a procissão ainda vai no adro
92633139_10159767774967995_4630695552269418496_o.j

 

   Eurogrupo falhou acordo

“Os ministros das Finanças tentaram um acordo madrugada dentro, mas não conseguiram. A discussão ficou presa pelos dois pontos que afastam Itália e Holanda: os primeiros a rejeitar qualquer condicionalidade sobre os países que pedirem acesso ao Mecanismo Europeu de Estabilidade; os segundos a recusar qualquer referência à possibilidade de emissão de dívida conjunta. Houve um progresso: Alemanha e França aproximaram posições. Mas não chegou. Nova reunião marcada para quinta-feira de manhã.”  E depois disto ainda há quem acredite que o pacote de 540 mil milhões de euros vai ser a solução?

 

   Situação em Portugal e Região Norte

13141 casos confirmados (7386 na Região Norte)
380 mortos (208 na Região Norte)
COVID19 8abr.png



Publicado por Tovi às 08:07
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 29 de Fevereiro de 2020
Conflito entre a Turquia e a Síria

15271948_0_59_1200_708_1000x541_80_0_0_5b3c98fb4b0
A Turquia confirmou que perdeu pelo menos 33 militares e dezenas de outros foram feridos em solo sírio - "Existem soldados [que foram] seriamente feridos [durante o ataque], e eles estão sendo tratados em hospitais", declarou o governador da província turca de Hatay, limítrofe com a Síria, Rahmi Dogan – mas o Ministério da Defesa russo afirma que a sua Força Aérea não operava na área da província síria de Idlib. Em relação à situação no vilarejo de Behun, nesta província síria de Idlib, o Ministério da Defesa russo declarou: "No dia 27 de fevereiro, na área do vilarejo de Behun, os soldados turcos que estavam nas formações de combate de grupos terroristas caíram na sequência do bombardeio das tropas sírias".
Neste ano a guerra na Síria tem registrado maiores tensões entre forças turcas no país árabe e as forças governamentais sírias. Tudo leva a crer que estes choques armados poderão indiciar que a Turquia possa iniciar operações de maior envergadura no país vizinho.

wernavy24096.jpg
Sabe-se também que a Rússia está a reforçar a sua presença na costa da Síria, tendo enviado dois navios de guerra equipados com mísseis de cruzeiro para as águas da sua aliada, no Mediterrâneo. As duas fragatas ampliarão o esquadrão naval russo nessa área estratégica num momento em que as relações com a Turquia estão cada vez mais complicadas.

camporefugiadososmaniye_turquia832896839defaultlar
Perante a escalada do conflito entre a Turquia e a Síria o presidente turco Erdogan ameaça a Europa com o “abrir dos portões” aos cerca de 3,6 milhões de refugiados sírios que se encontram no seu território no âmbito do acordo de março de 2016 com a União Europeia, pelo qual a Turquia deve reter os refugiados em troca de milhares de milhões de euros pagos anualmente pela Europa e que não estamos a cumprir.



Publicado por Tovi às 09:08
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 14 de Novembro de 2019
Jeanine Áñez na presidência interina da Bolívia

image.jpg

A Rússia reconheceu hoje Jeanine Áñez como presidente interina boliviana e “considera eventos antecessores à renúncia de Evo Morales equivalentes a um golpe de Estado”. E os EUA também já reconheceram Jeanine Añez como Presidente da Bolívia, numa nota divulgada pelo secretário de Estado, Mike Pompeo, em que felicitou a senadora por se ter autoproclamado Presidente interina da Bolívia.

Não há dúvida… Evo Morales já é passado na história da Bolívia.



Publicado por Tovi às 14:29
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 22 de Julho de 2019
Na “Conquista do Espaço” também houve mártires

th8YUSGXE8.jpg

Em 24 de outubro de 1960 uma explosão na plataforma de lançamento matou dezenas de cientistas e técnicos da URSS.

No dia 23 de março de 1961 (poucos dias antes do voo pioneiro de Gagarin ao espaço) irrompeu um incêndio no interior de uma cápsula Vostok. O cosmonauta que realizava treino a bordo da nave, Valentin Bondarenko, não teve tempo de escapar e sofre queimaduras graves, vindo a falecer num hospital poucas horas depois. Este acontecimento só viria a ser admitido oficialmente pela URSS em 1985.

Em 1966 a nave Gemini VIII ficou desgovernada no espaço, mas os astronautas conseguiram consertar a nave e regressar a Terra.

Em Janeiro de 1967 os astronautas Virgil "Gus" Ivan Grissom, Edward Higgins White II e Roger Bruce Chaffee, do Projeto Apollo, morreram no solo num incêndio dentro da cabine de comando, no que ficou conhecido como "Apollo 1".

Em abril de 1967, o cosmonauta Vladimir Komarov teve vários problemas técnicos com a nave Soyuz 1, e acabou por morrer no acidente que atrasou o programa espacial soviético em 18 meses.

Em 21 de fevereiro de 1969 um foguetão do programa lunar soviético caiu, logo após o lançamento, sobre uma cidade matando 350 pessoas.

Em 1970, devido a um acidente grave, ocasionado por uma faísca de um curto circuito nos tanques ao serem agitados os gases criogénicos, procedimento padrão da Missão, a Apollo 13 ficou seriamente avariada no seu caminho em direção à Lua. Isto impossibilitou seu pouso na Lua e resultou num retorno tenso e espetacular à Terra, com um mínimo de oxigénio remanescente, no mais conhecido acidente espacial da história. O episódio terminou, contudo, de forma satisfatória para os seus tripulantes. A frase que marcou o evento foi: OK, Houston, we have a problem here ("Houston, nós temos um problema aqui").

Em 30 de junho de 1971 a despressurização da nave Soyuz matou os cosmonautas Georgy Dobrovolsky, Vladislav Volkov e Viktor Patsayev, que haviam cumprido uma missão de 24 dias em órbita.

Em 28 de janeiro de 1986 um defeito no anel de borracha que vedava os foguetões ao combustível sólido causou a explosão da Nave Espacial Challenger, matando todos seus ocupantes, inclusive a professora Christa MacAulife, a primeira civil a participar de um voo espacial.

Em 2003, a Nave Espacial Columbia explodiu nos procedimentos finais de pouso, matando todos os seus tripulantes.

Em 22 de agosto de 2003, uma explosão destruiu o Veículo Lançador de Satélite (VLS-1), na base brasileira de Alcântara, no Estado do Maranhão. A causa do acidente de Alcântara, segundo o major brigadeiro Tiago Ribeiro, diretor do Centro Técnico Aeroespacial (CTA), em São José dos Campos, São Paulo, foi a ignição espontânea de um dos quatro motores do VLS-1. A explosão destruiu os equipamentos e matou 21 pessoas da equipe Centro de Lançamento de Alcântara (CLA).



Publicado por Tovi às 08:10
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 14 de Junho de 2019
Misteriosos ataques... ou não?

Captura de Ecrã (141).png

Comentários… ao gosto dos interesses de cada um:

Expresso, 14jun2019 - O Exército dos EUA divulgou um vídeo que alegadamente mostra um barco da Marinha do Irão a remover o que aparenta ser uma mina não detonada do casco do Kokura Courageous. Este petroleiro japonês e um outro norueguês, o Front Altair, foram atacados esta quinta-feira no Golfo de Omã. O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, […] afirmou que o Irão pretende impedir a passagem de petróleo através do estreito de Ormuz.

Instituto Estatal de Relações Internacionais de Moscovo, 14jun2019 - Isto é uma coisa muito perigosa. Surge logo a questão: quem pode estar por trás disto? Alguns começaram imediatamente a apontar para o Irão, mas sem provas nenhumas [...] Seria melhor que neste ambiente extremamente nervoso a investigação fosse realizada por entidades internacionais que possam obter resultados objetivos, em que todos poderiam confiar.

Expresso, 14jun2019 - Na sequência dos ataques, o ministro iraniano das Relações Exteriores, Mohammad Javad Zarif, rejeitou as suspeitas americanas e lembrou que um dos petroleiros é japonês, tendo sido atacado durante a visita do primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, ao Irão num esforço para acalmar as tensões entre Washington e Teerão.

TVI24, em 14jun2019 - A ameaça no estreito de Ormuz - entre o Irão e Emirados Árabes Unidos - pode constituir-se, efetivamente, como um sinal de alarme e com efeitos na economia mundial: a administração para a energia dos EUA considera o estreito o pior "ponto de estrangulamento" do mundo, pior do que o estreito de Malaca, entre a ilha indonésia de Sumatra, Malásia e Tailândia, que liga o oceano Índico ao mar do Sul da China. Números citados pelo Guardian referem que em 2016 foram transportados através do estreito de Ormuz 18,5 milhões de barris de crude, comparados com 16 milhões através do estreito de Malaca e 5 milhões através do canal do Suez.



Publicado por Tovi às 11:05
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 30 de Junho de 2018
Uruguai 2 – 1 Portugal

CAM00993-1.jpg

Acabou!... Vou arriar a Bandeira Nacional na minha varanda 

 

Neste jogo dos oitavos-de-final do Rússia2018 houve muita posse de bola da nossa parte, mas pouca eficiência e quem não marca não ganha. O pragmatismo e objectividade dos uruguaios ditaram o resultado.



Publicado por Tovi às 22:27
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 25 de Junho de 2018
Portugal 1 – 1 Irão

25Jun Fase de grupos B.jpg

Muito sofridinho, mas lá ultrapassamos esta fase de grupos. A partir de agora é que vai ser e a selecção do Uruguai não vai ser pera doce, até porque venceu os três jogos desta primeira fase do Rússia2018 sem sofrer qualquer golo.

Força Portugal  



Publicado por Tovi às 21:25
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 20 de Junho de 2018
Portugal 1 – 0 Marrocos

20Jun2018 Portugal 1 x 0 Marrocos.jpg

Foi assim que eu vi este nosso segundo jogo do Mundial da Rússia:

Caramba!... assim nem se pode almoçar descansado. O Ronaldo até me fez entornar a sopa. Aos cinco minutos do jogo já ganhamos por um a zero a Marrocos.

Os jogadores marroquinos além de até agora não valerem o estouro de um foguete são também uns sarrafeiros do caraças.

Grande defesa de Rui Patrício. Aos 56 minutos ainda não dá para descansar e o resultado é curto.

O Fernando Santos está no estádio?... e não mexe na equipa?

Faltam cerca de dez minutos para o fim do jogo e Ronaldo não conseguiu marcar golo do livre a nosso favor, mesmo em cima da linha da grande área.

Ganhamos!... mas com uma exibição muito fraca. Temos que ser muito mais agressivos se queremos ir longe neste Rússia2018.

Rui Patrício foi, para mim, o homem do jogo.

 

   Outro resultado do nosso grupo

Irão 0 – 1 Espanha



Publicado por Tovi às 15:06
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 15 de Junho de 2018
Portugal 3 – 3 Espanha

15Jun Portugal 3 x 3 Espanha.jpg

Foi assim que eu vi este nosso primeiro jogo do Mundial da Rússia:

Um golo de penalty aos três minutos, marcado por Ronaldo, é um bom presságio. Força Portugal.

Só assim é que eles marcam. Este VAR até parece os nossos. Um a um no marcador.

Gooooolo de Ronaldo. Dois a um nos últimos minutos da primeira parte.

Erros destes na defesa pagam-se caro. Empate a dois é o resultado aos 56 minutos.

Mais um. E já perdemos por três a dois.

E vão três do melhor do mundo. Empate a três ao minuto oitenta e oito.

Empatar com a Espanha, com três golos do Melhor do Mundo, é um bom presságio para este Rússia2018.

 

   Outro resultado do nosso grupo

Marrocos 0 - 1 Irão

 

O que dizem os britânicos do The Telegraph sobre Cristiano Ronaldo: "...his contribution has always been immense to Portugal, a better team now than the Euro 2016 winners, but still trying to keep pace with their star man."



Publicado por Tovi às 21:34
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 14 de Abril de 2018
Já caíram mísseis sobre a Síria

img_818x455$2018_04_14_09_38_58_728599.jpg

Ataque coordenando entre EUA, França e Reino Unido lançou 110 mísseis sobre alvos referenciados à produção e armazenamento de armas químicas.

 

   11h45 de hoje

“Portugal compreende” os bombardeamentos desta madrugada, diz o Ministério dos Negócios Estrangeiros... e Marcelo Rebelo de Sousa concordou.

   Comentários no Facebook

«André Eirado» - Espero que não espolete uma guerra mais intensa

«Mié Mendes Moreira» - Primeiro bombardeia-se, supostamente por existirem provas. Depois mandam-se os inspectores averiguar. Onde é que já vi isto?...

 

   12h45 de hoje

Theresa May justifica bombardeamentos com informações secretas.

    Comentários no Facebook

«Jose Bandeira» - Onde é que já ouvi isto também? Estamos num "remake' da guerra no Iraque. Cheira-vos a petróleo?

«Mié Mendes Moreira» - As informações que originaram a guerra do Iraque também eram secretas... ;) Tão secretas, mas tão secretas, que nunca foram comprovadas.

 

   13h00 de hoje

"A actual escalada em torno da Síria afecta de modo destrutivo todo o sistema de relações internacionais. A história vai decidir tudo", disse Putin num comunicado divulgado pela assessoria de imprensa do Kremlin.

 

   13h45 de hoje

Sejamos pragmáticos. A existir fabrico e armazenamento de armas químicas nos territórios controlados por Bashar al-Assad é difícil de aceitar que após as ameaças de Donald Trump o governo e as forças militares da Síria, com eventual aconselhamento da Rússia, não tenham atempadamente deslocalizado estes equipamentos das três áreas agora bombardeadas.

   Comentários no Facebook

«Fernando Duarte»e com isto tudo vão regressar os "ataques terroristas" nestes 3 países. Os islamistas dizem que cada um "bombardeia" com as armas que tem

«Jose Riobom» - Pareces muito satisfeito e muito feliz… Eu não... e não é por motivos políticos, esses a mim são-me indiferentes, mas por motivos humanos... Sei por experiência o que é uma guerra... Estás a mudar... lentamente... alguém anda a fazer a tua cabeça... infelizmente! Estás a virar propagandista ! Lamento....

«David Ribeiro» - Ou percebeste mal o que eu disse, Jose Riobom, ou eu não fui suficientemente claro. Eu participei directamente na “segunda guerra de libertação” em Angola (assim lhe chamou o MPLA) e por isso sei bem o que são os HORRORES da guerra.

«Jose Riobom»A forma como defendes um dos lados diz-me tudo... É PRECISO PARAR TODOS OS LADOS...! Estou com Guterres... O "precisamos de ser pragmáticos" cheira-me a discurso ensaiado num cenário Trumpeiro... igual ao das armas de "destruição maciça" do Iraque... Essa gente dos USA é tão boa quanto a gente do Putin... É PRECISO PARAR tudo e todos para bem da humanidade no seu todo sem "sermos pragmáticos"... sómente humanos que respeitam a sua espécie...

 

   15h45 de hoje

Acabei de falar (via messenger) com um velho e querido amigo russo que ainda faz uns biscates nos serviços de inteligência do Kremlin e afirma-me ele que a resposta da Rússia deve ser não militar mas baseada no direito internacional, até porque ninguém sobreviveria a uma guerra entre Rússia e EUA.

   Comentários no Facebook

«Antero Filgueiras»Diga lá ao seu amigo que vive em Paris (e que eu conheço muito bem, assim como a simpática esposa), que a Rússia é só tretas, pois tem uma Economia de "caca" comparada com a esmagadora maioria dos países fortes da Zona Euro. O resto é ballet e marionetas. Já foi assim que Reagan esmagou a ex-URSS, cujo "elástico económico", tal como se provou e comprovou era demasiado fraco. Ou será que você não lê nada sobre análise económica internacional?!



Publicado por Tovi às 10:51
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 13 de Abril de 2018
Síria: Quem controla o quê?

É assim que as coisas estão na Síria... uma manta de retalhos.

30657068_10212084361532186_5440806150427639808_n.j

 

Segundo as últimas notícias a situação na região mediterrânica está a ser monitorizada 24 horas por dia por radares terrestres ao serviço de Moscovo e pelo avião russo de alerta precoce A-50, todo isto vigiando a frota dos Estados Unidos na região, da qual faz parte o destroyer USS Donald Cook, reconhecido com capacidades para lançar mísseis de cruzeiro Tomahawk. Em caso de ataque à Síria com mísseis por parte dos norte-americanos os russos não deverão usar força letal, pois isso provocaria uma grande escalada no conflito, mas irão certamente dar resposta com equipamentos de guerra electrónica para neutralizar os navios americanos, atrapalhando a sua aquisição de alvos, geolocalização ou até mesmo sistemas anti-aéreos AEGIS.



Publicado por Tovi às 10:29
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Outubro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9


24

25
26
27
28
29
30
31


Posts recentes

O eterno conflito em Nago...

A vacina russa para comba...

Como funciona a vacina ru...

Crew Dragon a caminho da ...

Nova crise do petróleo ca...

Conflito entre a Turquia ...

Jeanine Áñez na presidênc...

Na “Conquista do Espaço” ...

Misteriosos ataques... ou...

Uruguai 2 – 1 Portugal

Portugal 1 – 1 Irão

Portugal 1 – 0 Marrocos

Portugal 3 – 3 Espanha

Já caíram mísseis sobre a...

Síria: Quem controla o qu...

Previsão astrológica para...

Será que há “sealy season...

A coisa está a ficar quen...

Explosão no metro de São ...

Trumpalhadas... primeira ...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus