"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Quarta-feira, 30 de Dezembro de 2020
LBV 2013 da Ramos Pinto

ramos-pinto-lbv-late-bottled-vintage-750ml.jpg

Ena pá!... Está um espanto este Late Bottled Vintage 2013 da Ramos Pinto.

 

   Porto Late Bottled Vintage (LBV)
É um Porto Ruby de um só ano, selecionado pela sua elevada qualidade, engarrafado depois de um período de envelhecimento de entre quatro a seis anos. A maioria está pronta a ser consumida na altura da compra, mas alguns continuam o seu envelhecimento em garrafa. O Porto LBV apresenta cores vermelho rubi intensas, é muito encorpado e rico na boca e tem a particularidade de estilo e personalidade de um vinho de uma só colheita.



Publicado por Tovi às 15:00
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 13 de Novembro de 2012
Ramos Pinto Porto Vintage 2007

Abriu-se cá em casa, na passada quinta-feira, um Ramos Pinto Porto Vintage 2007 (Selo do IVDP: LB-948003-04), que se apresentava muito opaco, típico de vintages novos, mas com aroma não muito característico e paladar não suficientemente bem estruturado nem encorpado para vinhos deste tipo. Será que está a passar por aquele período a que chamam “a adolescência do vintages”, em que o vinho está praticamente em hibernação?... Alguém já teve alguma experiência deste tipo com Porto Vintage de cinco anos?


«Hugo Mendes» in The Wizard Apprentice >> Vou dar uma de wine blogger, mas esse não era aquele ano em que todos os portos seriam 100 Pontos? ; )

«David Ribeiro» in The Wizard Apprentice >> ;-);-)  Vou colocar a questão no "Portuguese WineBloggers".

«João Pedro de Carvalho» in  The Wizard Apprentice >> 100 pontos em 2007 só conheço um... Dow´s

«David Rbeiro» in The Wizard Apprentice >> Este Vintage 2007 teve 92/100 no Wine Enthusiast Magazine, Roger Voss, 2009, EUA.

«Luís Paiva» in The Wizard Apprentice >> Sinceramente, aqui não ponho em causa nem o ano nem a casa, mas abrir um vintage entre os seus 5 e 10 anos só pode ser mesmo por curiosidade...

«David Ribeiro» in The Wizard Apprentice >> Luis, mas é que nem tinha as características típicas de vintages novos... não lhe encontrei a fruta, não vi os taninos. Até tenho dificuldade em o descrever.

«Luís Paiva» in The Wizard Apprentice >> David, a ideia que tenho é que um vintage entre os 5 e os 10 anos entra numa fase "autista", em que já não é novo mas ainda não tem nada para mostrar. É a minha convicção, claro, que nem sequer posso generalizar...

«António Oliveira» in The Wizard Apprentice >> David Ribeiro eu tenho uma dessas cá em casa e depois passa cá em casa para provar... mas daqui a alguns anos... para ver a evolução


«Teresa Canavarro» in Portugues WineBloggers >> Nunca, mas também não provei muitos!

«Migel Pereira» in Portuguese WineBloggers >> Os vintages a partir do terceiro ano entram na chamada fase parva. Geralmente não estão no seu melhor ao quinto ano de vida...

«Rui Lourenço Pereira» in Portuguese WineBloggers >> É tudo muito relativo. Nos EUA gostam deles muito novos e dão muitas vezes 100 pontos a vinhos que nós temos muito mais dificuldade em dar. No caso dos Vintages, é comprovada a sua apoteose após os 25 anos, mas todas as alturas são boas para os abrir. Tudo depende da oportunidade.

«João Pedro de Carvalho» in Portuguese WineBloggers >> É por causa dessas chatices que eu bebo colheitas... :):)



Publicado por Tovi às 07:14
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 26 de Fevereiro de 2011
Porto Adriano Ramos-Pinto Vintage 1982

Ontem comemorou-se o vigésimo nono aniversário da minha filha mais nova e ofereci-lhe uma garrafa de Porto Adriano Ramos-Pinto Vintage 1982 - Ano muito seco; Inverno frio; Boa floração; Verão muito quente; Uma das vindimas mais precoces; Fraca produção, mas boa qualidade, vinhos delicados e elegantes, com grande concentração de aromas; Muitas empresas declararam - um vinho com Medalhas de Ouro no “Concours Mondial de Bruxelles 1998 – Bélgica” e no “Challenge International du Vin 1996 – França”.


«Ricardo Moreira» in Facebook >> deve ser do bom... Já ia um cálice...



Publicado por Tovi às 08:26
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 12 de Abril de 2009
Duas Quintas Tinto 1992

Estava esquecida na adega cá de casa uma garrafa de Duas Quintas Tinto 1992 (Garrafa de 75cl.; Lote 1550; Selo de garantia da Casa do Douro - 321346-Q4)... E embora a Ramos Pinto nesta colheita não tenha sido premiada nos grandes concursos mundiais de vinhos (medalhas de prata e/ou de ouro em 1991, 1994, 1996, 1999, 2000, 2001 e 2004) a verdade é que as uvas da Quinta da Ervamoira e da Quinta dos Bons Ares (castas: Tinta Roriz e Touriga Nacional) nunca deixaram de dar vinhos "DOC Douro" fortes e complexos.
Vou já decantá-lo e irá acompanhar o Cabrito Assado do almoço de Páscoa… Depois digo-vos como estava este néctar duriense.



Publicado por Tovi às 09:43
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 19 de Outubro de 2008
Duas Quintas - Ramos Pinto

Era divinal o Duas Quintas Douro Tinto 1996 que abri hoje ao almoço para acompanhar o Cozido à Portuguesa.

Um fabuloso vinho "DOC Douro" feito pela casa Ramos Pinto com as castas Tinta Roriz e Touriga Nacional. Com mais de uma década de vida ainda se apresenta vigoroso e equilibrado, com os frutos vermelhos a aparecerem logo no início. O final é longo e persistente. Dos melhores tintos do Douro que tenho bebido.

 

«Viriato» / ViriatoWeb ► de certeza que te dão o vinho à borla, em troca da publicidade     faz-me lembrar os jogadores de bola, que andam vestidos e calçados com roupa de tal ou tal marca e quando passam na TV fazem tudo para mostrar o nome da marca, ou os entrevistados com nomes de marcas na parede, por tràs!     também havia antigamente, quando o ciclismo ainda era um desporto, gajos que eram pagos pela Coca-Cola, para se colocarem por detràs dos ciclistas entrevistados à chegada de cada etapa, com uma boina da marca, bem em evidência!     mas tens razão Tovi, toca a aproveitar!

«Tovi» / ViriatoWeb ► Prontos!... Ja percebi tudo!... O «Viriato» é pago pela DGSE (Direction Générale de la Sécurité Extérieure), anteriormente a 1982 conhecida por SDECE (Service de Documentation Extérieure et de Contre-Espionnage), para dizer bem da França por esta WEB fora. Daí ele pensar que somos todos iguais.

 

«AnitaLopesGraça» / AzulJasmim.info ► Só me falam de tintos... e eu só bebo brancos.

«Tovi» / AzulJasmim.info ► Mas também há Duas Quintas brancos… São vinhos vinificados a partir das castas tradicionais da Região Demarcada do Douro, muito frutados, de final persistente e com um excelente equilíbrio entre acidez e maturidade, evidenciando todo o cuidado tido na sua elaboração.



Publicado por Tovi às 14:34
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 17 de Abril de 2008
Ramos Pinto

«rafael de zafra» /AzulJasmim ⇒ Por cierto: no hemos hablado de otro de los utensilios fundamentales para degustar un buen oporto. Las tenazas. En España asistí a un bochornoso espectáculoo protagonizado por eso que llamamos "nuevos ricos". Hace 6 o 7 años me invitaron unos clientes a comer. Como aperitivo siriveron un Oporto de las bodegas "Adriano ... no recuerdo el apellido, pero sí la etiqueta, que eran dos jovenes con las caras enfrentadas y en medio una copa de Oporto. La etiqueta era de un color casi negro. Un caldo de más de 40 años y LO ABRIERON CON UN SACACORCHOS. todo se llenó de pequeños fragmentos de corcho .... les expliqué que en Portugal esos vinos añejos se abrían con una tenaza caliente y luego se les pasaba una pluma fría para que el gollete de la botella se partiese y evitar eso..... ME TOMARON POR LOCO. Me gustaría Tovi que indagases respecto al vino que te refiero y que explicases a los foristas como es la tenaza..... es UN RITUAL ESPECTACULAR. Gracias.

Será esta a imagem de que falas, caríssimo «rafael de zafra»?...

Este rótulo é uma reprodução de um cartaz publicitário cujo autor foi o famoso artista francês René Vicente, e que foi criado para Adriano Ramos Pinto nos finais de 1920.

A casa Ramos Pinto foi fundada em 1880 por Adriano Ramos Pinto e os seus cartazes publicitários sempre foram autênticas obras de arte.
Convido-vos a fazerem uma visita virtual ao Museu Casa Ramos Pinto e não darão o tempo por perdido.
Aqui:
http://ramospinto.civilis.pt/csartes1_port.htm
 
Vou preparar um texto sobre as várias formas de abrir uma garrafa de Vinho do Porto, pois é um tema interessante e importante.

«rafael de zafra» /AzulJasmim ⇒ EFECTIVAMENTE, ese era el vino (...) que he visto en Portugal. Muchas Gracias.........



Publicado por Tovi às 18:50
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 1 de Outubro de 2007
Caves Ramos Pinto #2
Aqui ficam mais alguns comentários sobre a visita que um grupo de amigos do "NovaCrítica-vinho" fez às Caves Ramos Pinto no passado Sábado:
«Spice Girl» in NovaCríticaVinho ► De regresso do Porto, aqui estou a fazer o “relatório”. Foi um dia muito agradável e gostei muito de rever amigos e conhecer pessoalmente outros. Gosto sempre de poder associar uma cara aos nomes. Antes de começar tenho que agradecer ao Luís Paiva a organização, a companhia e ter adivinhado tudo o que eu gostava de ver neste dia e me ter proporcionado a oportunidade de o fazer. Começámos por nos encontrar nas Caves Ramos Pinto. O Tovi já fez alguns comentários à visita, mas eu fiquei com a sensação que nós fomos considerados um grupo de entendidos no assunto e portanto a guia evitou dar algumas explicações que daria normalmente, por as considerar muito básicas para nós.
Aqui está o grupo no final da visita:
 
Da esquerda para a direita – Pedro Rego, Miguel Gouveia, João Chêdas (Ched), Rui Vasconcelos, Tovi, André Braga da Cruz, Luís Paiva, Paulina, Mariana, Pedro Albuquerque (Albuquerque).
 
e mais:
  
Nesta última o Pedro Albuquerque ficou com a cabeça cortada, eu sou péssima fotógrafa, mas isso não é desculpa para a Mariana ter sido a referência para a altura dos outros...
 

foi certamente efeito disto, que por essa altura estava assim [foto da esquerda], quando no início era assim [foto da direita]...
  

«Paulo Rodrigues»Tovi escreveu: Isto para não falar do escândalo dos copos em que são apresentados os vinhos em prova -  Dá para ver nas fotos. Os copos claro ! Shocked

 

«Tiago Teles»Parabéns pela excelente iniciativa. É muito interessante conhecer a cara de alguns foristas. E, são eventos destes que me dão saudades de Portugal – adorava ter estado presente mas percebi que aproveitaram bem. Em breve tentaremos lançar um jantar oficial do Fórum para inícios de Janeiro.
PS – A questão dos copos é lastimável. Diria, é incompreensível.

 

«mlpaiva»Spice Girl escreveu: ...fiquei com a sensação que nós fomos considerados um grupo de entendidos no assunto e a guia evitou dar explicações que daria normalmente, por as considerar muito básicas para nós - Sim de facto, após a visita às instalações comerciais e mais privadas dos fundadores e exposição das "adrianices", a guia, antes de descer à cave, perguntou-me o que devia explicar, dado que "todos eram críticos". Senti que ela estaria pouco à vontade, até porque "só este ano tinha ido para lá"... Respondi-lhe para expor o que achasse conveniente e responder ao que lhe fosse perguntado... Razz

 

«Mariana»estou muito contente com o nosso SábadO!!!! vou estar mais vezes com vocês e partilhar estas coisas boas Embarassed obrigado pela vossa recepção e é mesmo verdade do fundo do meu coração " rolheiro ", Spice Girl espero contagiar - te. !!!!!! espero que tenham chegado todos bem, cumprimentos para todos e Obrigada !!!

 

«Rui Vasconcelos» ⇒ (...) Quando num forum se conhecem as pessoas que estão do “outro lado” as “coisas” tornam-se muito mais agradáveis ! Dancing Uma nota muito especial para a “conquista” da Mariana e para a sua irradiante simpatia ! Sobre as Caves (?) já tudo foi dito (...)


Publicado por Tovi às 18:48
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 30 de Setembro de 2007
Caves Ramos Pinto #1

Ora vamos lá falar da visita de ontem às Caves Ramos Pinto

 

Como é óbvio nada me move contra a casa fundada por Adriano Ramos Pinto em 1880, mas não posso de maneira alguma concordar com a forma de receber os turistas nas visitas guiadas ás caves desta prestigiada casa. Ora vejamos…

 

É muito interessante e digno de ser ver o Museu Casa Ramos Pinto, localizado num majestoso edifício mesmo em frente ao Cais de Gaia, onde se pode apreciar os antigos escritórios, mantidos intactos desde os anos trinta, acolhendo testemunhos da história da empresa, feita da história dos seus vinhos, dos rótulos das suas garrafas, das medalhas ganhas ou da publicidade encomendada aos melhores artistas. Mas é pena que praticamente não se fale do Vinho do Porto, das diferenças entre um Ruby e um Tawny, do que é um blend e um vinho com data de colheita,… Isto já para não falar do escândalo dos copos em que são apresentados os vinhos em prova. Mas isto sou eu a dizer… Eu, que já há muito tempo sou considerado um “estrunfe resmungão”…

«zézen» in ViriatoWeb ► Vamos là a saber!? Os copos eram inadequados ou estavam sujos?  E jà agora, foi o menezes que pintou a fachada?

Se foi o Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia a patrocinar a pintura da frontaria da Casa Ramos Pinto, lá isso não sei, mas que os copos não eram minimamente os indicados para provas de vinhos licorosos, disso tenho a certeza. Desde 2001 que o Instituto dos Vinhos do Douro e Porto e a Confraria do Vinho do Porto adoptaram como Cálice Oficial do Vinho do Porto o criado pelo Arquitecto Álvaro Siza Vieira, baseado "numa forma clássica de tulipa, apoiado numa haste de secção quadrada".


«Novato» in ViriatoWeb ► teinho dùvidas que a haste seija quadrada axo que è redonda vou ter de cunfirmar nus que teinho là em casa sei que a haste tem uma fàlha para pôr o dedo mas eu veijo e depois digo (...) jà cunfirmei e tinhas rasão è mesmo quadrada desculpa

Poís é!... É mesmo quadrada. Mais algumas informações sobre o cálice para Vinho do Porto de Siza Vieira: Na opinião de Siza Vieira, o novo cálice é baseado "numa forma clássica de tulipa, apoiado numa haste de secção quadrada". Um pouco acima do meio da haste há um recorte em forma de meia lua numa das arestas, apropriado para se apoiar o polegar, de modo a facilitar o manuseio do copo. Um dos segmentos do pé é mais delgado, de modo a que também se possa pegá-lo pela base. (in Wineexperts)

 



Publicado por Tovi às 19:19
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Julho 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9



28
29
30
31


Posts recentes

LBV 2013 da Ramos Pinto

Ramos Pinto Porto Vintage...

Porto Adriano Ramos-Pinto...

Duas Quintas Tinto 1992

Duas Quintas - Ramos Pint...

Ramos Pinto

Caves Ramos Pinto #2

Caves Ramos Pinto #1

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus