"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Sexta-feira, 16 de Julho de 2021
Primeira sondagem para as Autárquicas no Porto

Sondagem e evolução 16jul2021.jpg
Sondagem da ICS/ISCTE (para SIC e Expresso) em comparação com os resultados das Autárquicas de 2013 e 2017.

  Rui Moreira pode repetir a maioria absoluta de há quatro anos. PS baixa resultado de 2017, PSD nem chega aos 10%.

 

   Comentários no Facebook

Tiago Barbosa RibeiroNão tenho o hábito de comentar sondagens, mas vale a pena olhar para tendências. Gostaria por isso de destacar a primeira grande sondagem conhecida para a Câmara Municipal do Porto (ICS e ISCTE-IUL para SIC e Expresso). Os números sugerem o seguinte:
1. Há apenas dois candidatos que podem vir a liderar a autarquia. Um é Rui Moreira, o outro sou eu. Os descontentes e desalentados com o actual poder municipal têm uma alternativa clara para concentrar o seu voto e possibilitar a mudança.
2. O PS parte de uma posição destacada que iremos reforçar dia a dia. Está em marcha uma grande campanha com centenas de candidatos, apoiantes e voluntários. Nas últimas 4 semanas tenho estado de manhã à noite no terreno e é notório - e crescente! - o apoio ao nosso projecto.
3. Lidero uma candidatura pelo PS que vai muito para além do PS. Isto é válido para cidadãos sem partido e para tradicionais votantes de outros partidos. Respeito todos os candidatos e opções. É sabido que sempre mantive diálogo com forças progressistas do Porto e não há nenhuma razão, nem de protagonistas nem de programa, que impeça o seu apoio a este projecto. Ele é o único capaz de corporizar um mudança sem provocar uma fragmentação eleitoral que tornará inconsequente a mobilização daqueles que aspiram a outro Porto. Neste diálogo não esquecemos, porque está na nossa identidade, a sustentabilidade ambiental e a protecção dos animais.

David Ribeiro - Com toda a amizade e simpatia que tenho por Tiago Barbosa Ribeiro, e ele sabe que o tenho em grande consideração, gostaria no entanto de saber se ele ficará ou não como vereador socialista no executivo camarário, no caso mais que provável de não ganhar a Câmara do Porto.



Publicado por Tovi às 11:15
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 5 de Julho de 2021
Autárquicas na Invicta - Aqui Há Porto

JN 01jul2021.jpg

Numa opção perfeitamente legítima e até compreensível o Movimento Independente de Rui Moreira – Aqui Há Porto - optou por se apresentar às próximas Autárquicas com a mesma equipa sufragada pelos portuenses em 2017 e assim manter os sete primeiros nomes para o executivo camarário, equipa que no meu entender tão bem levou a cabo o seu trabalho. Já para a Assembleia Municipal preferiram um “refrescamento”, agora com uma forte representação de partidos políticos (CDS, Iniciativa Liberal, MPT e Nós, Cidadãos) em detrimento dos “independentes”. Continuo a estar completamente de acordo com Rui Moreira quando em 2013 nos garantiu que nas suas listas "só cabe o Porto, mas cabe o Porto todo”, mas… O tempo o dirá.

 



Publicado por Tovi às 08:04
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 29 de Junho de 2021
Sessão de ontem da Assembleia Municipal do Porto

  Ponto 5 - Apreciação e votação dos Documentos de Prestação de Contas do ano económico de 2020. (Nas fotos intervenções de Rui Moreira, Nuno Caiano e Miguel Gomes)
Ponto 5 Rui Moreira.jpg
Ponto 5 Nuno Caiano.jpg
Ponto 5 Miguel Gomes.jpg

 

  Ponto 6 - Apreciação da informação do Senhor Presidente da Câmara da atividade do Município, bom como da situação financeira do mesmo. (Na foto intervenção de André Noronha)
Ponto 6 André Noronha.jpg



Publicado por Tovi às 09:01
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 17 de Junho de 2021
Recandidatura de Rui Moreira à Câmara do Porto

Aqui há Porto 17jun2021 ad.jpg
Rui Moreira apresentou hoje a sua recandidatura à Câmara Municipal do Porto, no Pavilhão Rosa Mota, perante cerca de 480 apoiantes, que ocuparam por completo a plateia do Super Bock Arena. “Aqui há Porto” é o lema escolhido pela candidatura independente, que conta novamente com o Professor Luís Valente de Oliveira como mandatário.

 

   Eu estive lá.
Aqui há Porto 17jun2021 ab.jpg



Publicado por Tovi às 21:29
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 13 de Junho de 2021
Rumo à vitória

Rui Moreira candidato à CMP 13jun2021.jpg



Publicado por Tovi às 11:06
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 31 de Maio de 2021
Como vai ser o São João no Porto?

São João no Porto 31mai2021.jpg

A Câmara Municipal do Porto garante que este ano, devido à pandemia, a noite mais longa do ano na cidade “não contará com o tradicional fogo de artifício nem com os concertos na Avenida dos Aliados”. Ainda assim, o presidente da Câmara, Rui Moreira, admitiu nesta segunda-feira não saber como é que as pessoas se vão comportar. "Se amanhã todos os portuenses resolverem ir para a rua no São João, só num estado policial é que era possível impedi-los. A polícia não serve para isso. A ideia de que a polícia pode reprimir o comportamento generalizado dos cidadãos é uma visão fascista. Não tenho uma visão fascista. A polícia deve reprimir aquilo que são os comportamentos excecionais de cidadãos que não se conformam com a ordem. Não pode, naturalmente, reprimir se toda a gente vier para a rua".

 

   Há quem diga que vai ser assim...
são joao.jpg



Publicado por Tovi às 17:31
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 29 de Maio de 2021
É hoje... no Dragão

por1.jpg

 

    09h40 de 29mai2021
192905926_4142343775801951_55430309096556569_n.jpg
Hoje de manhã, nas imediações do Dragão... estavam lá e bem visíveis, os avisos de proibição.

 

    10h20 de 29mai2021
m - c.jpg
Para já... e repito: para já... ainda só houve uma cabeça rachada. Mas não sei quem está a ganhar nestas escaramuças, se são os simpatizantes dos "cityzens" ou dos "blues".

 

   12h10 de 29mai2021
m - c 2.jpg
Há exageros, sem dúvida... mas neste interessante instantâneo de Helder Ferreira vê-se uma sã camaradagem entre "cityzens" e "blues".

 

    15h00 de 29mai2021
IMG_20210529_144726.jpg
Há momentos na Avenida dos Aliados... tudo a correr bem, com muita cerveja, mas a correr bem.

 

    16h39 de 29mai2021
psp.jpg
"Até ao momento, o gabinete de coordenação de 'sSlots' (pedidos de utilização temporária de aeroportos) da NAV Portugal atribuiu cerca de 500 voos entre os dias 27 e 31 de maio para o aeroporto do Porto associados à final da Champions League. Estes números referem-se a voos de aviação comercial, executiva e privados", precisou a fonte da NAV à Lusa.

 

    16h50 de 29mai2021
pr.jpg
A ministra Vieira da Silva tinha dito que "as pessoas que vierem à final da Liga dos Campeões virão e regressarão no mesmo dia, com teste feito, em situação de bolha", "estando em território nacional menos de 24 horas" - e já se sabe que não foi assim. Nada assim. Por isso Marcelo é duro com o Governo - e espera que o Governo aprenda: "Quando se comunica que se vem em bolha é porque se vem em bolha. Senão não se diz que se vem em bolha. Diz-se vêm tantos, uns vêm em bolha, outros não. E depois tem de se explicar porque foi diferente. E tem de se ter a noção do exemplo que se dá", disse este sábado Marcelo Rebelo de Sousa à margem de um evento no Banco Alimentar.

 

   Chelsea vence Manchester City e conquista Liga dos Campeões
image (2).jpg

 

    23h55 de 29mai2021
Quatro adeptos ingleses foram detidos este sábado na baixa do Porto, pelo menos dois deles por agressão a agentes da autoridade, após a final da Liga dos Campeões de futebol, revelou à Lusa fonte do Comando Metropolitano do Porto da PSP. Os dois adeptos que agrediram os agentes, acrescentou a fonte da Polícia de Segurança Pública, foram conduzidos para a Esquadra do Infante, no Porto, enquanto um agente ferido foi conduzido ao Hospital Santo António para ser suturado na face. O subintendente Marco Almeida admitiu que "nem tudo correu conforme estava previsto".

 

    13h41 de 30mai2021
Esta madrugada, o líder do PSD voltou a atacar a organização do jogo, criticando o presidente da Câmara portuense e o Governo, a quem exigiu que fizessem "um pedido de desculpa aos portugueses, que privados de tanta coisa, assistem a esta vergonha em pleno combate à pandemia". Esta manhã, Rui Moreira rejeitou responsabilidades e devolveu as críticas ao presidente do PSD. Em declarações à TSF, Moreira respondeu dizendo que é "evidente que se o senhor doutor Rui Rio fosse presidente da Câmara do Porto teria decidido diferente. Provavelmente tinha organizado uma corrida de automóveis em que teria participado com alguns VIP". "Se o doutor Rui Rio tem algum problema com a cidade do Porto, têm de lhe perguntar a ele qual é a razão", acrescentou.



Publicado por Tovi às 09:19
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 26 de Maio de 2021
Não pode haver portugueses de primeira e de segunda

image (1).jpg

    Rui Moreira, ontem às 20h18
O presidente da Câmara do Porto considera ser “inaceitável que subitamente se crie uma situação de verdadeira exceção” quanto ao recrudescimento da Covid-19 em Lisboa e Vale do Tejo. Rui Moreira exige ao Governo e às autoridades de saúde “um tratamento equitativo”, considerando que não se podem alterar regras só porque se trata de Lisboa. “Prejudica a unidade nacional”, alerta.
O autarca, que numa declaração em vídeo, manifesta que, “como qualquer português”, é “totalmente solidário” com o recrudescimento da Covid-19 em várias zonas do país, em particular em Lisboa e Vale do Tejo, não deixa, no entanto, de observar que o que aconteceu nesta zona do país não pode ser tratado de ânimo leve.
“Depois do que sucedeu em Lisboa e Vale do Tejo, e estão identificadas as razões pelas quais houve este crescimento súbito, e muito preocupante, do número de casos, aquilo que se esperava é que fossem tomadas medidas semelhantes àquelas que foram tomadas no resto do país”, declara.

 

   Malta de Lisboa... vejam o que nós, os do Norte, já sofremos.
Captura de ecrã 2021-05-25 193700.jpg

 

  Task Force esclarece "aceleração" anunciada pelo Governo
Afinal, maiores de 30 e 40 serão vacinados em junho, em todo o país. "Aceleração" das inoculações é para a faixa etária que se encontra a ser vacinada agora, os maiores de 50. O secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, anunciou esta terça-feira que a vacinação contra a Covid-19 será acelerada em Lisboa e Vale do Tejo (LVT), onde se encontra mais atrasada do que no resto do país, antecipando a inoculação dos dos maiores de 40 e de 30 anos. Contudo, fonte da Task Force disse à RTP que a medida será estendida a todas as Administrações Regionais de Saúde, ou seja, não foi criada exclusivamente para esta região.

 

   Governo na rede social Twitter
vacinas .jpg



Publicado por Tovi às 07:46
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 18 de Maio de 2021
Rui Moreira vai a julgamento

Captura de ecrã 2021-05-18 162239.jpg
Há mais de três anos o Tribunal Administrativo e Fiscal [TAF] mandou arquivar o processo “Selminho”… mas agora o Ministério Público “voltou à carga” e o Tribunal de Instrução decidiu que Rui Moreira vai a julgamento.

Em 29 de maio de 2017 o Presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, informou a Assembleia Municipal que “o terreno que a minha família adquiriu há dezasseis anos não tinha, em Outubro de 2013, e continua a não ter, em 2017, capacidade construtiva. Não foi, entretanto, prometida, acordada ou paga qualquer indemnização. Ao contrário, a pretensão da Selminho em garantir ou capacidade construtiva, uma indemnização, ou até ambas, foi recusada pela Câmara no meu mandato. E só no meu mandato. Só no meu mandato. A propriedade do terreno, nunca antes disputada pela CMP ao longo de decénios e em múltiplos processos, é agora questionada pelo Município. Essa questão que agora a Câmara levanta prejudica claramente os interesses da Selminho. Mas iniciou-se no meu mandato. Repito, prejudica objectivamente os interesses da Selminho. Nunca tinha sido levantada. Foi-o no meu mandato. Eu e a minha família em nada fomos beneficiados.”

 
Rui Moreira convocou os jornalistas para uma declaração, às 17 horas de hoje… aguardemos.
 
    Comentários no Facebook
Rodrigues Pereira - Muito conveniente para alguns ! Esta situação do "era e não era" do Ministério Público seria risível, se não fosse trágica ! Mas uma enorme maioria sabe que nem Rui Moreira nem a sua Família beneficiaram com isto, muito pelo contrário ! Trata-se de um vil e mesquinho ataque de baixa política !!!
Celio Alves - Ataque sabujo e cirúrgico a "dias" das eleições....
Nuno Matos PereiraSempre disse que esse terreno não tinha capacidade construtiva, mas o ataque a meses das eleições, é mesmo cirúrgico, porco e difamatório. Podemos aceitar ou não politicamente, a forma de gestão de Rui Moreira, mas jogar tão baixo, leva-nos a pensar que todos nós estamos a ser escrutinados por uma PIDE reles. Pelo menos antes do 25 de abril o povo sabia com quem podia contar, hoje o sítio onde tenho mais dúvidas é se a justiça funciona.
 
 
   17h10 de hoje - JN

Rui Moreira: ida a julgamento "não me tira razão". O presidente da Câmara do Porto disse, numa declaração emocionada, que a ida a julgamento por prevaricação e abuso de poder no caso Selminho "não tem qualquer fundamento". Moreira lamenta ainda que a decisão instrutória tenha sido conhecida tão perto das eleições autárquicas.

   17h11 de hoje - Porto Canal
Rui Moreira, autarca do Porto, afirma, esta terça-feira, em reação à notícia de que será levado a julgamento no Caso Selminho, que "aguentará inabalável como o granito pois acredita que a verdade prevalecerá". O autarca garante ainda que "não tomou decisões que prejudicassem o município".

 

   Declaração pública de Rui Moreira
Caras e Caros Portuenses,
Como sabem, a Senhora juíza de instrução decidiu hoje que o processo em que fui acusado deve ser submetido a julgamento. Fê-lo, entendendo que essa seria a sede processual adequada para se apurar o que consta da acusação, e que eu sempre refutei.
Nada de novo, portanto, resulta desta decisão. Esta decisão não me deu, nem tirou, razão.
Pura e simplesmente remeteu a discussão para outro momento, e para outros juízes.
É uma decisão que lamento, pois sei que a acusação não tem qualquer fundamento e, por isso, procurei evitar o prolongamento do processo, sem recorrer a qualquer expediente dilatório, entendendo que o mesmo tinha custos desnecessários já que, tal como há 4 anos, estamos perante um processo que surge em vésperas de eleições.
Não foi esse o entendimento da Senhora Juíza.
No entanto, esta decisão não muda absolutamente nada, nem na minha maneira de ver o processo, que continuo a entender ser completamente destituído de fundamento, nem na minha posição sobre o assunto em questão: é absolutamente inequívoco que não tive qualquer participação em qualquer processo em que estivesse envolvida a minha família e não tomei direta ou indiretamente, ou por qualquer interposta pessoa, qualquer decisão que alterasse a posição do Município em qualquer processo judicial.
Tudo o que respeita à relação do Município com a sociedade Selminho teve início em 2006 e o processo judicial entre o Município e a Selminho teve o seu início em Dezembro de 2010, muito antes de eu ser presidente da Câmara e numa altura em que nem sequer equacionava tal hipótese.
A posição do Município foi definida nessa altura e nunca foi por mim alterada. Não mudei o advogado da câmara, nem mudei qualquer Diretor ou Técnico Municipal que lidou com o assunto. Até a Vereadora que interveio já ocupara esse cargo executivo no mandato anterior ao meu.
Considero, por isso, um insulto e uma infâmia que se possa, sequer, por a hipótese de eu poder ter beneficiado a minha família; para mais num assunto em que, como toda a gente sabe, a minha família acabou por perder os seus terrenos a favor da Câmara, e isso sucedeu exatamente neste meu mandato.
Enfim... como também anteriormente já tinha dito, são tempos perigosos aqueles em que vivemos! Em que os adversários se comportam como inimigos e aceitam usar todas as armas ao seu alcance, por mais ignóbeis que sejam.
Naturalmente, não ignoro a existência do processo; nunca me refugiei e não me refugiarei em nenhum argumento processual para não falar sobre ele. E é no meu compromisso com o Porto que encontrarei forças para explicar aos portuenses que este processo não tem qualquer fundamento ou sentido.
Posto isto, quero dizer-vos e deixar bem claro, em particular àqueles que há muito me tentam afastar dos portuenses, que este processo não interferirá na avaliação política sobre a minha recandidatura a Presidente da Câmara Municipal do Porto.
Isso seria uma traição a tudo aquilo em que acredito, bem como àqueles que sempre me apoiaram e que têm estado ao meu lado, falo dos membros do “Porto, o Nosso Movimento”, mas também de milhares e milhares de portuenses anónimos que sempre confiaram e acreditaram nesta minha forma de Estar e Sentir o Porto!
Desiludam-se, portanto, os que pensam que este processo me afasta de continuar a lutar pela cidade que tanto amo, sempre na defesa dos altos valores que nos caracterizam.
Tal como qualquer portuense, sou muito cioso da minha integridade e do bom nome que tentam vilipendiar. Permitam-me que recorde o exemplo do meu Pai, hoje, no preciso dia de seu nonagésimo adversário. Sofreu na pele uma perseguição terrível. Venceu, sem nunca se ter vitimizado, sem nunca ter perdido o amor pela cidade e pela cidadania activa. É a memória dele e da sua coragem que me inspira nestas provações.
Posso assegurar-vos que aguentarei inabalável como o granito, pois acredito que a verdade prevalecerá e a Justiça, estou certo, chegará.
Muito obrigado.

 

    O l h a - m' e s t e ! . . . 
187774994_4040318809350455_2954928458940208825_n.j



Publicado por Tovi às 16:31
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 8 de Maio de 2021
Cimeira Social da União Europeia

A Cimeira Social da União Europeia realizou-se no Porto entre sexta-feira e hoje. Nestes dois dias estiveram na Cidade Invicta mais de 100 participantes na Cimeira.

 


image.jpg
Ontem, poucos minutos antes das 11 horas, a Câmara do Porto foi palco da receção de boas-vindas aos três mais altos dirigentes da UE - presidente do Parlamento Europeu, David Maria Sassoli; presidente do Conselho Europeu, Charles Michel; e presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen - que receberam das mãos de Rui Moreira as chaves da cidade.

 


transferir.jpg
A Cimeira Social da UE iniciou-se com uma conferência, na Alfândega do Porto, onde marcaram presença líderes políticos e institucionais, parceiros sociais e sociedade civil; e continua, neste sábado de manhã, com um Conselho Europeu informal no Super Bock Arena – Pavilhão Rosa Mota, de onde se aguarda que saia um compromisso político para a agenda social europeia.

 

   Porto, O nosso Movimento
Captura de ecrã 2021-05-09 104447.jpg

 


Até nos pequenos pormenores se vê a qualidade com que os portuenses receberam os Chefes de Estado europeus no Super Bock Arena – Pavilhão Rosa Mota.
image (1).jpg



Publicado por Tovi às 08:46
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 26 de Abril de 2021
A estratégia do Porto no combate à pandemia

image.jpg

    Milene Câmara em “Porto.” – 24abr2021

Rui Moreira aponta falta de complementaridade no combate à pandemia
A falta de complementaridade entre o poder central e local afetou de forma decisiva o combate à pandemia da Covid-19 em Portugal. Numa grande entrevista ao jornal Nascer do Sol que é publicada na edição deste sábado, 24 de abril, Rui Moreira falou sobre a estratégia seguida pelo Porto que divergiu, em muitos aspetos, da estratégia nacional, liderada pela Direção-Geral da Saúde. Para o presidente da Câmara do Porto “o poder central impôs todas as regras” e “depois viu-se na necessidade de pedir ao poder local e ao poder autárquico para resolver os problemas que ele já não conseguia resolver”.

Ventiladores e máscaras em tempo recorde
De entre uma multiplicidade de temas abordados, a pandemia destacou-se na conversa do autarca com o jornalista Vítor Rainho, até porque o Porto foi pioneiro em várias medidas implementadas no início da tragédia da covid. Os primeiros ventiladores trazidos para o país foram exemplo dessa ação rápida desenvolvida pelo município portuense, resultado da relação de geminação e de diplomacia institucional com Macau e a cidade chinesa de Shenzhen.
“Sabíamos que estavam a produzir ventiladores, certificados para a Europa, e o que fizemos foi antecipar a venda a Portugal, neste caso ao Porto, tendo previamente falado com os hospitais S. João e St.° António do Porto, para perceber se aqueles ventiladores eram os mais adequados à situação e se tinham a certificação necessária. Os ventiladores vieram a um preço bastante inferior até a outros que foram adquiridos posteriormente pelo Governo”, explicou Rui Moreira.
A compra de máscaras foi igualmente uma das prioridades para o autarca. Uma fábrica no Porto começou a produzi-las a baixo custo e a autarquia do Porto foi das primeiras a “ter um conjunto de máscaras disponíveis, numa altura em que a DGS pensava que as máscaras eram inúteis”.
“Começámos a fazer máscaras para aquilo que era essencial, ou seja, não só para as nossas necessidades próprias. Estamos a falar dos bombeiros, da Polícia que estava em contacto com a população. Mas também para IPSS e para lares”, explicou Rui Moreira.

“O problema dos lares é uma tragédia mal contada”
Para o presidente da Câmara do Porto a proliferação dos infetados em lares de idosos em território nacional “é uma tragédia com foros de escândalo”.
Na primeira vaga pandémica, o Município liderado por Rui Moreira montou uma estratégia que não passou apenas pela compra de ventiladores e máscaras, mas também por adquirir testes à China de modo a cobrir “muito rapidamente todos os lares da cidade”, formais e informais, dado à vulnerabilidade daquela população.
“A nossa estratégia era de separação dessas pessoas imediatamente e, nessa altura, houve uma grande resistência da Direção-Geral da Saúde, e nomeadamente na estratégia que implementámos. E acabou por ser implementada lentamente no país. Acho que a Direção-Geral da Saúde esteve mal. Por isso é que montámos em conjunto com a Ordem dos Médicos e também com o Hospital de St° António, o pavilhão Rosa Mota para rapidamente separar as pessoas”.
Rui Moreira não tem dúvidas de que a concretização célere desta medida de separação foi crucial na diminuição da taxa de contaminação e consequente mortalidade a nível concelhio, o que não se verificou a nível nacional.

Porto a postos para conseguir vacinar toda a população em 2 meses
À semelhança do início da pandemia, Rui Moreira tem tomado todas as diligências de modo a preparar a cidade para uma vacinação em larga escala, também aqui, optando por divergir do rumo nacional imposto pela DGS. O centro de vacinação drive-thru, instalado no Queimódromo e com capacidade para inocular até 2 mil pessoas por dia, pronto a arrancar a operação desde fevereiro mal hajam vacinas disponíveis, é exemplo disso.
“Neste momento temos um drive-thru instalado, que tem uma capacidade apreciável que não está a ser utilizada, esperemos que venha a ser utilizada quando houver vacinas. Tem uma capacidade de 7 mil a 8 mil vacinas por mês. Podemos multiplicar por mês esses modelos, rapidamente conseguimos chegar muito mais longe”, refere o presidente da Câmara do Porto que acredita ser possível vacinar toda a população da cidade em 2 meses.
Contudo, esse modelo de vacinação não é a opção seguida pelo Estado Central, que optou, para já, por utilizar estruturas e recursos dos centros de saúde, o que, no entender de Rui Moreira é um “erro”.
“Vamos precisar de vacinar muita gente e seria bom que a vacinação não fosse feita no centro de saúde. Os centros de saúde são para as necessidades de proximidade das pessoas que têm patologias, das pessoas que estão doente, das pessoas que precisam de consultas. Não acho que seja boa estratégia misturar as duas tribos. A tribo que está doente e a tribo que não quer estar doente”, explica ao jornal o autarca.
Apesar da discordância, a Câmara do Porto disponibilizou e agilizou todos os meios para auxiliar a Task-Force na vacinação. Foram cedidas duas escolas que estavam encerradas e recursos para montar uma tenda de recobro. Além disso, o Município estabeleceu um protocolo com as duas centrais de táxis da cidade para o transporte de pessoas até aos locais de vacinação.
Rui Moreira encontra-se, também, a delinear uma estratégia autónoma de compra de vacinas, juntamente com a Câmara de Cascais, logo que a quantidade disponível no mercado aumente.
“Mais cedo ou mais tarde, a capacidade a nível europeu e a nível mundial vai permitir que haja vacinas em quantidade suficiente. E qual é a nossa estratégia? A nossa estratégia tem a ver com o facto de a questão das vacinas não ser um problema apenas de este ano. Acho que as pessoas ainda não compreenderam que as vacinas para a covid-19 vão ser como as da gripe sazonal. Todos os anos vamos ter de ter stocks”.



Publicado por Tovi às 07:29
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 19 de Abril de 2021
Grande "bitaite" de José Manuel Ribeiro

jmr valongo.jpg
   Disse José Manuel Ribeiro... e parece que estava convencido do que dizia: "Nós estamos à espera de uma candidatura de dimensão nacional que apareça como vencedora. Porquê? Porque precisamos de uma governação diferente na Câmara do Porto. Precisamos de um Porto aberto à Área Metropolitana".



Publicado por Tovi às 08:21
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 8 de Abril de 2021
Verdadeiramente hilariante a proposta da CNE

rm_entrevista-tsf-e1617884707633.jpg

A Comissão Nacional de Eleições (CNE) vem hoje propor que o Parlamento obrigue os candidatos independentes às autárquicas a declararem expressamente se são militantes de algum partido. O presidente do Conselho de Fundadores do Porto, o Nosso Movimento, Rui Moreira, rejeita esta ideia e, em declarações esta manhã à TSF, acusa a CNE de ser “preguiçosa” e negligente em relação aos eleitos independentes. Rui Moreira defende que, se é por uma questão de igualdade, então também deve ser exigido aos candidatos apoiados pelos partidos que sejam filiados.  “A mim o que me parece é que a Comissão Nacional de Eleições tem sido muito preguiçosa em relação aos eleitos independentes e em relação às alterações à lei que, hoje mesmo, estão mais uma vez a ser discutidas no Parlamento”, começou por dizer Rui Moreira. “Pelo meu lado, não tenho nenhum problema. Nunca fui filiado em nenhum partido, nem conto ser, a não ser que tenha de formar um partido, porque a Comissão Nacional de Eleições não cria condições para que os movimentos independentes possam concorrer às eleições autárquicas”, continuou. O presidente da Câmara do Porto deixou ainda a seguinte reflexão. “Também não sei se a Comissão Nacional de Eleições não deve, por uma questão de transparência, exigir que os candidatos autárquicos, escolhidos pelos partidos, sejam filiados nesses mesmos partidos”. “Se estamos a falar em questões de igualdade, então parecer-me-ia bem que a Comissão Nacional de Eleições, que tão bem tem olvidado esta matéria, que também se pronunciasse nesse sentido”, concluiu. Ouvido pela TSF, também Aurélio Ferreira, presidente da Associação Nacional Movimentos Autárquicos Independentes, rejeitou liminarmente a proposta apresentada à antena da TSF pelo porta-voz da CNE, João Tiago Machado. (in "Porto, o Nosso Movimento" - 8abr2021)

 


Pedro Baptista, o meu saudoso Amigo Pedro Baptista, era muitas vezes conflituoso, por vezes até era irascível e poderemos dizer que em certas ocasiões até foi injusto, mas como eu gostaria de o ouvir perante o que se está a passar no Parlamento sobre a “reforma” da Lei Eleitoral Autárquica.



Publicado por Tovi às 13:51
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 15 de Março de 2021
O papel do Presidente da República

pr.jpgÉ público que não morro de amores por Marcelo Rebelo de Sousa, mas estou plenamente de acordo com o que disse Rui Moreira, na sua entrevista ao JN (publicada na edição em papel de 14mar), sobre o papel do Presidente da República: "...não é fazer oposição, é tentar juntar os portugueses e mobilizá-los, motivá-los..."



Publicado por Tovi às 07:27
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 14 de Março de 2021
Papel das Autarquias no Desconfinamento

image.jpg

   SIC / Expresso da Meia Noite - 12mar2021

“Quando se vê aflito, o Estado bate à porta dos municípios", diz Rui Moreira
Os presidentes de câmara sentem-se marginalizados pelo Estado Central, embora tenham tido desde o primeiro momento um papel determinante no combate à pandemia, agindo por antecipação. Falta reconhecimento, envolvimento e comunicação numa relação que, segundo Rui Moreira, se tem estabelecido na base do “desenrascanço”. Ao Expresso da Meia-Noite, o autarca deu como exemplo a carta que recebeu do coordenador da task-force em que pede à Câmara do Porto para preparar meios para a vacinação em larga escala nas próximas três semanas, quando lhe fora pedido exatamente o contrário há cerca de um mês, altura em que foi criticado pelo excesso de voluntarismo na tomada de medidas.
Não são tidos nem achados na hora das decisões, mas depois são chamados para resolver problemas de última hora. No Expresso da Meia-Noite, Rui Moreira disse que soube do plano de desconfinamento através da comunicação social e lamentou que a relação do Estado Central com os municípios esteja montada de acordo com o princípio do “desenrascanço”.
“Tem sido assim com tudo: foi com os testes, com os ventiladores e com as máscaras. Há um Estado Central que determina tudo, que nunca territorializou nada, nem nisto nem na bazuca, mas que, quando se vê aflito, bate à porta dos municípios”, declarou.
Em causa, a carta que Rui Moreira recebeu esta semana do vice-almirante Henrique Gouveia e Melo, em que é pedido ao Município do Porto que agilize a criação de centros de vacinação nos próximos 21 dias, de modo a que a capacidade atualmente instalada no país quadruplique de 30 mil pessoas vacinadas por dia para 120 mil, já em abril. “Por acaso, tenho um centro preparado e acho que vou conseguir ter os três. Mas dar a um município três semanas para, subitamente, se capacitarem para isso, parece-me, mais uma vez, um desenrascanço à portuguesa”, reforçou.
Tanto mais que ainda lhe está fresca na memória a advertência que chegou igualmente por correio. “Vejam lá, não tomem grandes iniciativas”, era a tónica do discurso do coordenador da task-force, que orientava no início de fevereiro os presidentes de câmara somente na ajuda aos ACES e no apoio às deslocações, “para não criar expectativas na população”, confirmou Carlos Carreiras, destinatário de igual mensagem.

   Notícia completa aqui



Publicado por Tovi às 07:01
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Julho 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9





Posts recentes

Primeira sondagem para as...

Autárquicas na Invicta - ...

Sessão de ontem da Assemb...

Recandidatura de Rui More...

Rumo à vitória

Como vai ser o São João n...

É hoje... no Dragão

Não pode haver portuguese...

Rui Moreira vai a julgame...

Cimeira Social da União E...

A estratégia do Porto no ...

Grande "bitaite" de José ...

Verdadeiramente hilariant...

O papel do Presidente da ...

Papel das Autarquias no D...

Reunião no sábado dos aut...

O namoro

O Acesso à Habitação na C...

Presidenciais - Voto ante...

É absolutamente impensáve...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus