"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Terça-feira, 19 de Maio de 2020
Os “amigos” do pai do Marcelo

Captura de Ecrã (223).png
Foi nos anos 50 do século passado que em casa dos meus pais se sentiu a tirania de Salazar… com o meu pai, quadro superior de um organismo estatal, mandado para o desemprego e ostracizado pelo Estado Novo, com a minha mãe “obrigada” a ter que ir trabalhar de costura para casa de famílias amigas, eu era no entanto à época um pequenote inconsciente, vivendo uma infância feliz e despreocupada. Mas alguns anos mais tarde percebi o que era a ditadura do Estado Novo e todo o mal que nos tinha feito… e não venha agora o Marcelo branquear aquilo que fizeram os “amigos” de seu pai.



Publicado por Tovi às 14:32
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 19 de Novembro de 2017
A maior catástrofe natural desde o terramoto de 1755

21nov2017 aa.jpg

Naquela noite a chuva trouxe desespero. E desesperou. Naquela noite a chuva veio para matar. E matou. Muito. Depois daquela noite a ditadura quis silenciar. E silenciou. Foi a maior catástrofe natural da História do país desde o terramoto de 1755, mas é uma tragédia praticamente apagada da memória coletiva. E há até quem não faça ideia do que aconteceu. Novembro de 1967, novembro de 2017: continuamos sem saber ao certo quantos morreram. Foram centenas, quase todos muito pobres. Só os que lá estiveram sabem como se viveu naquelas horas. E dão a cara. Ainda em lágrimas. Estivemos 50 anos sem saber deles.

Dossiês do Expresso – “Desesperados. Mortos. Esquecidos”, 17Nov2017 por Joana Beleza, Joana Pereira Bastos, Bruno Oliveira, Jaime Figueiredo e Sérgio Magno



Publicado por Tovi às 10:21
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 21 de Janeiro de 2017
António Ferro - Um Homem por Amar

António Ferro aa.jpg
(Apoiar seja o quer for ou quem for de forma INCONDICIONAL é coisa que não entendo e até me fez crer em “bajulação” ou “servilismo”, coisas que não entram na minha forma de ver a vida)

Cada um tem o direito de ver ESTADO NOVO como muito bem entender, mas não me queiram vir agora “lavar e/ou branquear” os esbirros do fascismo salazarento. António Ferro foi um dos ideólogos do fascismo nacional e o livro «António Ferro - Um Homem por Amar», é coisa que terei muita dificuldade em ler, por mais que me digam que é “coisa boa” e que muito me tresanda a uma forma de “salvar a cara” de quem não mais foi que um FASCISTA. E fiquem sabendo que eu nunca reneguei nem renego que conheci muitíssimo bem as organizações fascistas nacionais “por dentro”, o que me dá o direito de nos dias de hoje mandar muito mais “bocas” dos que muitos que por aqui andam.

 

  Comentários no Facebook

«Isa Veloso» - Não se trata de bajulação ou servilismo, mas sim constatar as duas faces de um homem. A que nos foi mais nociva, não precisamos explicar. Quanto ao que desconhecemos, não podemos fazer comentários, apenas estar presente dia 4, e aí, sim. Temos todos os dados nas mãos. Qualquer tema é passível de ser analisado baseado em vertentes diferentes. Este é mais um.

«Jota Caeiro» - a autora é Rita FERRO não é?? será preciso dizer mais alguma coisa?? pq os p, fascistas do carago!!

«David Ribeiro» - Adolf Hitler também era extremamente carinhoso para Eva Braun e adorava os seus dois pastores alemães… mas isso não o ilibava de ser um hediondo FASCISTA.

«Isa Veloso» - Exatamente. Então vamos conhecer como era Hitler com Eva Braun e os dois pastores alemães. Seja uma história da carochinha ou não, que não é, não temos o direito de criticar nada sem conhecer. Eu já li o livro... E digo-vos que se adivinha um belíssimo fim de tarde. Vamos ser mais abertos nas nossas análises.

«Jota Caeiro» - perdoe-me a Rita que desconheço a ideologia e se permitirá somente a 'aveludar' as asneiradas do familiar que lhe é tido e querido...

«Isa Veloso» - Ela não vai "aveludar" nada.

«Jota Caeiro» - pois não: 'vai deitá-lo abaixo', destroná-lo, chamar-lhe os mais violentos nomes porque, afinal, ela até o odiava visceralmente. feridas familiares de brigas mal curadas... então?... tomem lá mais telenovela!

«Isa Veloso» - Se for verá, se não for, não teça considerações sobre o que desconhece. E não é preciso baixar o nivel do discurso.

«David Ribeiro» - Já li algumas partes do livro «António Ferro: Um Homem por Amar» e não há dúvida que o “Goebbels” do salazarismo nem pelo ditador foi reconhecido. Não se esqueçam que o “desterro dourado” de António Ferro para a Suíça foi seguramente ordenado por Salazar, prova provada que não vale nem nunca valeu a pena apoiar incondicionalmente gente como António de Oliveira Salazar.



Publicado por Tovi às 12:45
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 1 de Julho de 2013
Bye bye Vítor Gaspar

{#emotions_dlg.meeting} Veraquia carta de demissão de Vítor Gaspar.

{#emotions_dlg.meeting} Veraquiquem é Maria Luís Albuquerque.


«David Ribeiro» no Facebook >> {#emotions_dlg.sidemouth} Demissão de Vítor Gaspar e nomeação de Maria Luís Albuquerque para o Ministério das Finanças é demais num dia só. Até tenho medo que me dê uma coisinha má.

«Jose Antonio Salcedo» no Facebook >> Vêm aí tempos muito conturbados.

«Joaquim Leal» no Facebook >> Ainda tive esperança na substituição por Paulo de Macedo, ministro da saúde. Seria sempre uma mais valia. Agora esta senhora cujo envolvimento nos "swaps" (em tradução livre: negócios ruínosos para o Estado, vulgo todos nós) deixa uma penumbra preocupante.

«Isabel Taborda Oliveira» no Facebook >> É como as moscas....

«Ana Alyia» no Facebook >> a ti e a mim David Ribeiro acho que nem com valha-nos Deus lá vamos

«Fatima Sousa» no Facebook > mas os jonalistas vão estar todos os dias ( menos 5 ) em on ou off ...isto é de bradar aos céus...

«David Ribeiro» no Facebook >> {#emotions_dlg.sidemouth} A demissão de Vítor Gaspar fez-me lembrar um outro ministro das finanças que em finais dos anos vinte do século passado, também durante uma crise económica e alguma agitação social, apresentou a sua demissão por não lhe terem satisfeito as condições que achava indispensáveis ao exercício daquela pasta ministerial. E esse tal professor catedrático da Faculdade de Coimbra acabou por voltar mais tarde aos destinos da Nação e por cá ficou durante quase cinquenta anos. Que os santinhos todos nos livrem da história se repetir.

 Imagem “roubada” a «ferroadas2.blogspot.pt»

«Victor Meirinho» no Facebook >> Não sei... de tão longe a que levaram a "mediocracia", estão criadas as condições para o "universo invertido" da democracia! Vale-nos o facto de termos umas forças armadas desarmadas e  desmoralizadas, agastadas e de cócoras! E alguém pensou já numa ditadura do poder judicial??? Não estamos longe... prevalecem os interesses de quem paga advogados-deputados! E estes fazem leis! E os magistrados aplicam! Falta saber: - COMO AS APLICAM ?

«Luis Paiva» no Facebook >> David, costuma dizer-se que a história nunca se repete. No entanto, Karl Marx admitiu que sim, a primeira vez como tragédia e a segunda como farsa...

«Victor Meirinho» no Facebook >> Nós estamos em fase de ópera-bufa... género menor do bel-canto!

«Maria Helena Costa Ferreira» no Facebook >> "vamos rezar...."

«José Camilo» no Facebook >> Regionalizemos...



Publicado por Tovi às 18:42
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 13 de Fevereiro de 2009
Sabem quem foi Salazar?...

No seguimento da mini-série que a SIC nos apresentou na semana passada…

Penso que não preciso de dizer que sou anti-fascista convicto e praticante… e que fiz parte das tropas que derrubaram o Estado Novo... Mas é capaz de haver uma coisa que vocês não sabem: Eu tenho uma grande quantidade de livros sobre a vida e obra do ditador Oliveira Salazar e todos estes livros eu já li e, como é meu hábito, não só sublinhei as partes mais interessantes como escrevi apontamentos nas margens… E por isso estou à vontade para discutir a forma de estar na vida deste Beirão que nos governou (ou desgovernou…) durante perto de meio século.

Haja quem aceite o desafio de uma sabatina sobre o tema. Aguardo os vossos comentários…

«zézen» in ViriatoWeb ► Meu muito caro Camarada e querido Amigo Tovi. Nem uma sombra de duvida sobre o teu passado e presente anti-fascista, antes pelo contràrio. No entanto..., nada disto impede que haja, quem suponho jà conhecer demais o FDP e animal a.s. (que me desculpem os animais por os misturar com este reles FDP). Daqui e com fraternal carinho, Aquele Forte e Sincero Abraço. Do Amigo e Camarada Zé Matos. 

Pois é!... Tens toda a razão... Há quem fale do Salazar sem muito bem saber quem ele foi. E é importante saber quem foi este homem que nos (des)governou durante quase meio século.

«capitao fantasma» in ViriatoWeb ► o gajo papava todas nao era como os rotos pedofilos de agora

«zézen» in ViriatoWeb ► Tu e os teus fantasmas




Domingo, 8 de Fevereiro de 2009
Os cães de Salazar

Pois é!... Eu não sabia que António de Oliveira Salazar tinha tido cães Castro Laboreiro, mas conhecendo minimamente as características desta raça autóctone portuguesa, tudo me leva a crer que era a escolha certa. Vejamos o que diz o estalão do Cão de Castro Laboreiro: …/ Companheiro leal e dócil para quem com ele mais prive …/… Nobre de índole, tem a expressão severa e rude e a rusticidade de montanhês …/… Toma atitudes de franca hostilidade sem, contudo, ser brigão …/… Tem um ladrar de certo modo característico, muito alto, começando em tons variáveis, mas em geral graves, e terminando em agudos prolongados como que uivantes /…

Este é o Castro Laboreiro da mini-séria da SIC, o ErmeloGL de Filipe Torre. Foto da 2ª Exposição Canina Nacional da Exponor, em Janeiro de 2008, por mim "roubada" do AzulJasmim.info  

 

«Max» / ViriatoWeb ► Conheço muito bem Filipe. Fico muito contente que essa sorte de poder difundir ainda mais uma raça portuguesa através do seu exemplar lhe tenha batido à porta!

«Rafael de Zafra» / AzulJasmim.info ► Es bonito que se informe de estas cosas... todo el mundo tiene su corazoncito, a pesar de los pesares. Don Antonio de Oliveira Salazar tomó una raza portuguesa como fiel escolta, me parece muyyy bien, me recuerda a don Miguel Primo de Rivera, el Marques de Estella, general dictador en los años 20, que sólo tenía mastines españoles y se vestía con telas fabricadas en Tarrasa o cualquier industria textil española. Es lógico que alguien que constantemente pregona patria ( y por favor no quiero entrar en política) tenga razas auctóctonas. Interesantísimo, por cierto Tovi, he visto este comentario antes en tu otro foro que en este... te voy espiando. Respecto a  Buzi y a Filipe Torre, estoy seguro que Buzi trabajó muy bien y que su dueño está orgulloso de que su perro se halla inmortalizado.Felicidades a ambos.




Sábado, 7 de Fevereiro de 2009
A Vida Privada de Salazar

No Domingo e na Segunda-feira (8 e 9 de Fevereiro) vamos ter no horário nobre da SIC a mini-série A Vida Privada de Salazar onde o actor Diogo Morgado encarna o papel do ditador português.

Vamos ver um conjunto de revelações sobre a ética política de quem nos governou durante quase quarenta anos e também ficar a saber que Salazar gostava de cães e até tinha alguns exemplares da raça Castro Laboreiro.

Vejam esta mini-série e depois voltaremos a este assunto.

Sinopse - A vida secreta de Salazar, oposto absoluto do pudor, isolamento e austeridade da vida pública. Afinal Salazar tinha uma vida secreta. Uma vida de paixões. Já era conhecido o episódio de “flirt” platónico com a francesa Christine Garnier que, no Verão de 1951, veio a Portugal fazer-lhe uma entrevista que deveria durar umas horas e acabou numa longa estada no retiro do Vimeiro. Mas eram e continuam desconhecidas para o grande público as paixões que Salazar nutriu por outras mulheres. Esta mini-série de 180 minutos (dividido em dois episódios de 90’) resulta do choque entre a narrativa propagandística, que a francesa Christine Garnier popularizou em livro, e as diferentes tramas amorosas protagonizadas pelas outras mulheres cujos corações foram atingidos pela flecha do Cupido  de Santa Comba Dão. Com uma construção dramatúrgica e com valores de produção cinematográficos, “A Vida Privada de Salazar” o que os portugueses nunca até hoje sonharam ver: Salazar tinha, afinal, uma turbulenta vida afectiva.

Ficha Tecnica - Realização: Jorge Queiroga; Guionista: António Costa Santos, Pedro Marta Santos; Produtoe Executivo: ;Manuel S. Fonseca; Produtora: Ana Torres; Director de Produção: Adelaide Empis.

 

«zézen» / ViriatoWeb ► PQoP

«Scalabis» / ViriatoWeb ► Porquê? Este senhor quando foi ministro das finaças deixou os cofres do estado carregadinho de ouro, onde é que ele está? á pois é...

«zézen» / ViriatoWeb ► Enterrado graças a deus.

«XôZé» / ViriatoWeb ► É óbvio que vou ver a telenovela. Não se tratasse ele de uma distinta figura da história nacional, ainda por cima dizem que na dita novela vai haver f***a à fartazana.

«Viriato» / ViriatoWeb ► eu que sempre pensei que ele era paneleiro!




Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Outubro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9


24

25
26
27
28
29
30
31


Posts recentes

Os “amigos” do pai do Mar...

A maior catástrofe natura...

António Ferro - Um Homem ...

Bye bye Vítor Gaspar

Sabem quem foi Salazar?.....

Os cães de Salazar

A Vida Privada de Salazar

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus