"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Sábado, 3 de Junho de 2017
Sardinhas ao Sal no Forno

Sardinhas ao sal aa.png

Estou aqui que nem posso… Até perdi a conta às sardinhas que comi hoje ao almoço. As batatinhas cozidas e a saladinha de tomate “Coração de Boi”, coisas boas que acompanharam este repasto, perderam-se no meu pecado da gula. Estas Sardinhas ao Sal no Forno (uma dúzia de boas sardinhas, envoltas num quilo de sal marinho por baixo e outro tanto por cima) estiveram no forno, pré-aquecido a 200º, durante 15 minutos. Não ficaram nada a dever às grelhadas no carvão. E um Vinho Verde Tinto, declaradamente rude mas carrascão q.b., esteve à altura.

 

  Comentários no Facebook

«Jota Caeiro» - Que maravilha meu amigo! vou experimentar! não tarda pela demora...



Publicado por Tovi às 13:59
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 19 de Agosto de 2014
Conservas de Sardinha da Minerva

{#emotions_dlg.smile} Acabei de me banquetear com umas conservas de sardinha da MINERVA - Sardinhas Portuguesas em Caldeirada, em Molho Catalão e em Molho de Escabeche - e estou aqui que nem posso. Mais logo, depois de um longo Porto como digestivo, vou tentar dizer-vos quão boas são estas conservas.


«Jorge Veiga» no Facebook >> Onde se compram, ou queres ficar com elas todas...???

«Adao Fernando Batista Bastos» no Facebook >> Conservas Minerva de A Poveira, tão boas como as da Pinhais de Matosinhos! Talvez se vendam em mercearias como por exemplo a Casa Januário (Pinhais sempre!)que fica no Bonjardim, esquina com Rua Formosa. Não sei se ainda existe a La Gôndola em Perafita, especializada em conservas de anchova... filetes com lombos de sardinha com muitos meses de salmoura! A anchova é boa fresca. aberta e grelhada, quando há. Ai Matosinhos...

«David Ribeiro» no Facebook >> Estas conservas da Minerva comprei-as no Continente de Matosinhos e embora sejam "conservas gourmet" têm um preço muito simpático - entre 1,99 e 2,35 € - uma excelente relação preço / qualidade.

«Adao Fernando Batista Bastos» no Facebook >> Excelente design apelativo ao paladar, os olhos também comem.Há 20 anos, a Cerlei-Serralharia Leixões, fabricava e exportava latas para as conservas... Bons tempos.

«David Ribeiro» no Facebook >> {#emotions_dlg.star} Desde 1942 que as conservas Minerva, da «Fábrica de Conservas A Poveira», surpreendem pela sua qualidade superior. São produzidas com peixe fresco, capturado diariamente na costa portuguesa, seleccionado e preparado manualmente para surpreender o gosto mais exigente. Desde 2013 uma nova unidade fabril no Parque Industrial de Laúndos, Póvoa de Varzim, deu a esta empresa uma grande capacidade de congelação, 500 toneladas, melhorando a gestão dos stocks de matéria-prima, fundamental para fazer face ao grande desafio desta indústria: a falta de peixe. A nova fábrica está equipada com a mais avançada tecnologia disponível no sector, o que não a impede de continuar a apostar nos métodos de fabrico tradicionais. É pela conjugação das técnicas tradicionais, com avançada tecnologia e métodos rigorosos de controlo da qualidade que «A Poveira» alcança a reconhecida excelência dos seus produtos.

«Maria Vilar de Almeida» no Facebook >> 3 latas?! Ufa!!

«Gonçalo Moreira» no Facebook >> Uma boa escolha David!

«Isabel Branco Martins» no Facebook >> Produto de MUITA qualidade

«David Ribeiro» no Facebook >> {#emotions_dlg.star} Não será um “vinho dos Deuses”, mas foi muito bom para uma petiscada com sardinhas de conserva - Arestel Extra Brut Vintage 2011 (Arsa Saint Sadurni D'Anoia - CRC LT-2020986) - Comprado no Lidl - Porto / Agramonte em 15Ago2014 por 2,09€ a garrafa de 75cl.



Publicado por Tovi às 14:45
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 20 de Março de 2014
Conservas de Ovas de Sardinha em Azeite

 Conservas portuguesas

No passado sábado de manhã fui à baixa do Porto e só comprei coisas boas: Ovas de Sardinha em Azeite, conservas portuguesas da La Gondola, da Belamar e da Luças.


«Jorge Veiga» no Facebook >> onde David Ribeiro? Adora ovas de sardinha (sem cravinho - nunca gostei do Cravinho, nem sei porquê...kkkk).

«David Ribeiro» no Facebook >> As da Belamar comprei em Santa Catarina na "Saboriccia - Produtos Regionais", mesmo em frente do Via Catarina e as outras duas, La Gondola e Luças, comprei n' "A Favorita do Bolhão", na rua Fernandes Tomás.

«Guilherme Lickfold» no Facebook >> Experimente a "Comer e chorar por mais" na Rua Formosa.

«David Ribeiro« no Facebook >> Costumo lá ir, Guilherme, mas hoje estava com muitos clientes e eu tinha um pouco de pressa.



Publicado por Tovi às 10:01
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 9 de Agosto de 2013
Filetes de Sardinha da Ramirez

 

Filetes de Sardinha em Azeite Extra Virgem – “Um produto diferente, o sabor tradicional”, mas será que alguém conhece uma receita simpática para se comer esta conserva?... É que “ao natural” é demasiado adocicada para o meu gosto.

{#emotions_dlg.star} Ramirez - Os Filetes de Sardinha sem Espinha procuram responder a uma necessidade crescente dos consumidores e, fundamentalmente, das mães, que sentem dificuldade em conseguir que os seus filhos comam peixe, tido como um dos alimentos mais saudáveis, mas também dos mais difíceis de preparar.


«Jorge Veiga» no Facebook >> De sardinhas em conserva, só gosto das com molho de tomate picante.

«Adao Fernando Batista Bastos» no Facebook >> De sardinhas em conserva só  gosto (um bocadinho...) das da PINHAIS? Experimentem se as encontrarem no mercado nacional. Dica. procurem na Casa Januario, Bonjardim. Conservas em azeite, com sardinha fresca e enlatada depois de assada (cozida) . Se é que ainda o fazem como no tempo do velho senhor  Pinhais (agora manda o filho, creio).



Publicado por Tovi às 08:11
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 18 de Abril de 2013
Ovas de Sardinhas em Azeite da Propeixe

Ena pá!... Que maravilhosas são estas conservas de Ovas de Sardinha em Azeite, um produto artesanal da Propeixe.

{#emotions_dlg.star} Ovas de sardinha da Propeixe - A Propeixe é um produto de fabrico artesanal. A Propeixe é uma organização de produtores sediada em Matosinhos, cuja missão é a gestão da maior frota de pelágicos do país. Desde a sua fundação em 1985, a sua preocupação é valorizar o produto da pesca dos seus associados, que globalmente capturam mais de trinta por cento da produção nacional das espécies capturadas pela arte do cerco. Nesse âmbito, a Propeixe enveredou pela verticalização da sua actividade, dando início ao processo de transformação e conservação do pescado, provenientes das suas capturas. Sendo a qualidade o lema da Propeixe, o pescado é rigorosamente seleccionado, desde a captura, até à sua transformação em conserva. O método de produção é o pré-cozido artesanal, fruto dos conhecimentos e práticas ancestrais, que conferem ao produto uma qualidade e textura únicas. Todas as espécies e com especial predominância a sardinha, são expressamente congeladas no período em que registam os teores de gordura e paladar adequados, devidamente seleccionadas e acondicionadas, sendo de imediato ultracongeladas, o que permite preservar as propriedades organológicas e nutricionais e o seu sabor característico, garantindo um produto de alta qualidade e de grande longevidade.



Publicado por Tovi às 19:44
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 28 de Junho de 2012
Sardinhas do Continente de Matosinhos

(Autor da imagem: Melro Azul)

Miseráveis as sardinhas que comprei no passado sábado, véspera de São João, no Continente de Matosinhos. Custaram-me 5,99€/Kg mas não foi este o problema. Das três dúzias que trouxe para casa, quatro delas nem foram para as brasas, pois estavam mais moídas que lá sei o quê. Depois de grelhadas ainda se deitaram fora mais três ou quatro e as restantes estavam, com muito boa vontade, “boas”, quando deveriam ser no mínimo “muito boas”, já para não exigir “excelentes”, pois não nos podemos esquecer que estamos em Matosinhos, um porto de pesca famoso pelas suas sardinhas.


«Luís Lopes» in Facebook >> Acontece que essa devem vir de Vigo congeladas! Para a próxima compra na lota!

«Alexandra Magalhães» in Facebook >> As de cá de casa, vieram da lota e não conseguimos comer... aliás, o mais estranho disto tudo é que nem cheiravam a sardinha... :(

«David Ribeiro» in Facebook >> Já enviei para os serviços de atendimento de reclamações do Continente este texto. Aguardemos a resposta.

«João Baptista Vasconcelos Magalhães» in Facebook >> Meu amigo. Faça como eu: vá ao Tito. No Tito2 até há parque.

«Ana Cristina Leonardo» in Facebook >> quem vive em Matosinhos e compra sardinha no Continente, merece tudo... :)

«Zé Zen» in Facebook >> O que é que esperavas do Continente. O alberto da Madeira é que tem razão. :))

«Casa Angola Internacional SA» in Facebook >> Opte pela lota e pelo comercio tradicional!

«Zé Zen» in Facebook >> PIM !

«Joaquim Leal» in Facebook >> As melhores sardinhas ainda são as pescadas ao largo do Algarve, destacando-se neste caso, Portimão. Não estou a fazer publicidade, capiche? :P

«Loja Do Pecado Guimarães» in Facebook >> biba a sardinha de lata, rsrsrsrs, em oleo vegetal com piri piri

«Fátima Sousa» in Facebook >> Pois eu comi otimas sardinhas num tasco perto de minha casa...




Quinta-feira, 14 de Junho de 2012
Sardinhas Assadas

{#emotions_dlg.serious} Este ano ainda não comi sardinhas das boas... das gordas... das que pingam no pão.


«Joaquim Leal» in Facebook >> Já comi...

«Isabel Oliveira» in Facebook >> pois não, realmente anda tudo traficado!

«Mila Prozac» in Facebook >> Nem eu, que sou da terra delas... :(

«Aida Carvalho» in Facebook >> Hummmmmm que boas:)

«Luis Alexandre» in Facebook >> nem podias, ainda não as há

«David Ribeiro» in Facebook >> Segundo me disse um amigo pescador de Matosinhos, este ano a sardinha ainda não tem gordura, anda muito seca e isso deve-se às águas do mar andarem menos frias do que o usual.

«Mila Prozac» in Facebook >> pero que las hay ... hay :)

«Carmen Ribeiro» in Facebook >> Eu ja comi e ainda nao estao no ponto!!! falta a pinga no pao :)

«Luis Alexandre» in Facebook >> O ano passado a sardinha do "pingo" entrou muito tarde e este ano vai pelo mesmo caminho, vou com alguma regularidade a Peniche e é o que me dizem

«João Baptista Vasconcelos Magalhaes» in Facebook >> Amigo: só encontro uma dessas casas que têm as sardinhas que vêm directamente da fonte: no Tito 1 ou II, em Matosinhos (este com parque). Aqui encontro as tais sardinhas do tal gosto; e já chegaram.

«Conservas Nero» in Facebook >> Ainda é cedo para sardinhas gordas, só se forem do sul do país onde o peixe começa a ganha gordura por esta altura mas há sempre quem tenha congeladas da época passada.

«David Ribeiro» in Facebook >> Eu sou cliente da Marisqueira Serpa Pinto (Rua de Serpa Pinto), do Restaurante Fontanário ou do Rei da Sardinha Assada (estes dois últimos na Rua de São Pedro) todos em Matosinhos. Mas ainda não comi sardinhas a pingar no pão.

«David Ribeiro» in Facebook >> Meu caro amigo João Baptista... Ao Tito (I ou II) nunca mais vou, desde que há uns anos tive uma grande chatice com uma das empregadas que me tentou "roubar" na conta. A mim só me fazem destas coisas uma vez.

«Elisabete Ferreira» in Facebook >> A secura das sardinhas vem da crise... Nem as sardinhas já podem engordar, tadinhas... O aperto de cinto já chegou aos peixinhos... Fazer o quê?

«Zé Regalado» in Facebook >> Tovi, espera lá mais para Outubro e talvez comas boas sardinhas. Agora são ainda mt secas



Publicado por Tovi às 19:20
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 12 de Junho de 2010
Sardinhas Assadas na Brasa

As Sardinhas Assadas na Brasa do almoço do passado sábado eram sardinhas da lota de Matosinhos, sardinhas de palmo, sardinhas gordas, sardinhas como eu gosto.  E desta vez resolvi fazer uma variação no acompanhamento deste prato tão típico desta época de “Santos Populares” que está a chegar. Abandonei as batatas cozidas e a salada de tomate e fiz uma grelhada em carvão de rodelas de courgettes e cebolas (rodelas grossas, levemente pinceladas com piripiri) e mais dois pimentos italianos doces (inteiros, só com um corte longitudinal). E não é que a sardinha assada “casou” tão bem com esta sofisticada salada?... Vai daí, e já que estávamos numa de “alta gastronomia”, o vinho só podia ser o Quinta do Poço do Lobo Cabernet Sauvignon 2005 Bruto, um espumante tinto feito pelas Caves São João - Soc. dos Vinhos Irmãos Unidos Lda que tinha comprado em Fevereiro deste ano por 6,49€ a garrafa de 75cl num dos supermercados do Grande Porto.
Grande almoço foi este… haja saúde e que os familiares mais chegados nos acompanhem nestas lides vínico-gastonómicas… e que se lixe a crise e mais quem a inventou.


«mlpaiva» in RevistaDeVinhos >> Os espumantes da Quinta do Poço do Lobo têm sido um sucesso na minha loja para acompanhar, digamos,... a gastronomia de barbecue. O arinto + chardonnay é, para este fim, altamente recomendável. PS: O preço na loja é, compreensivelmente, mais caro um orito...

«Fernando A Coelho» in RevistaDeVinhos >> Quem como eu se contenta durante o ano com as "Nataline" - marca italianizada das "sardinhas portuguesas sem pele e sem espinha" (em azeite) da casa J. Antunes Fragoso, de Setúbal, não pode deixar de concordar que terá sido um almoço inspirador. Sendo a grelhada vegetal coisa aqui correntíssima (especialmente para acompanhar carne, a fiorentina, por ex.) aqui vão mais algumas ideias: cortar as courgettes longitudinalmente (em fatias finas); acrescentar beringelas (cortadas às rodelas, sempre finas); usar pimentos vermelhos e amarelos cortados em tiras relativamente largas (os holandeses costumam ter cor bem definida e intensa – o olho também quer a sua parte) – mas não esquecer o pimento verde autóctone, preparado à portuguesa! Condimentar o conjunto com virgem extra, gotas de limão (pouquíssimas ou nenhumas, segundo o gosto), salsa picada fina e flor de sal da Ria Formosa (dá bom resultado ir condimentando gradualmente, sobrepondo em camadas). Quanto à cebola tenho dúvidas (preferi-las-ia pequenas, em agro-doce – haveria que encontrá-las de variedade adequada a tal preparação). A grelhada vegetal costuma sair bem usando uma chapa sobreaquecida para grelhar (tipo Le Creuset, ou chapa plana mesmo eléctrica, anti-aderente). A arte está em alourar, queimando pouquíssimo.


«José Eduardo Regalado» in Facebook >> Há anos que abandonei as batatas cozidas como acompanhamento de sardinhas assadas. Fico-me pela salada mista e pelos pimentos. Não dispenso é uma broa de milho, que compro numa padaria em Ovar e que é uma delícia. Mesmo "broa como o milho". Na parte vínica é que a coisa vai estar mais feia. Para ajudar a emagrecer, desde 19 do 4 que não toco em bebidas alcoólicas. E a água a acompanhar sardinhas assadas não é a mesma coisa...

«Filipe João Dantas Neves» in Facebook >> Prefiro um bom pimento e uma boa broa com um bom vinho claro. Mas sem as sardinhas.

«Ricardo Moreira» in Facebook >> A batata cozida com a pele é deliciosa a acompanhar a sardinha!!! Mas a broa não fica nada atrás!

«Miminho Godinho» in Facebook >> Portuguesas hehheh :) bom feriado

«Joaquim Leal» in Facebook >> Batata com ou sem, sempre...



Publicado por Tovi às 08:00
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


Posts recentes

Sardinhas ao Sal no Forno

Conservas de Sardinha da ...

Conservas de Ovas de Sard...

Filetes de Sardinha da Ra...

Ovas de Sardinhas em Azei...

Sardinhas do Continente d...

Sardinhas Assadas

Sardinhas Assadas na Bras...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus