"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Quarta-feira, 16 de Dezembro de 2020
Audição de Eduardo Cabrita sobre caso SEF

131657485_10218766047130150_7744040607587898984_o.

Segui ontem pela tv a audição do Ministro da Administração Interna no Parlamento sobre o espancamento brutal de Ihor Homeniuk às mãos de três inspetores do SEF, nas instalações deste órgão de polícia no aeroporto de Lisboa, e que ditou a morte deste cidadão ucraniano em 12 de março deste ano. E tendo em conta o que ouvi não consigo compreender como é que Eduardo Cabrita AINDA faz parte deste Governo.



Publicado por Tovi às 15:33
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 1 de Outubro de 2020
Inspetores do SEF acusados de homicídio qualificado

sef.jpg

O Ministério Público (MP) deduziu no dia de ontem a acusação contra três inspetores do SEF (Bruno Sousa, Duarte Laja e Luís Silva), detidos em março passado, pela morte de um imigrante ucraniano no aeroporto de Lisboa. A investigação da PJ conclui que os inspetores do SEF mataram à pancada Ihor Homeniuk, com 40 anos, casado, com dois filhos menores e que queria trabalhar em Portugal. Os três inspetores estão acusados de homicídio qualificado consumado, como coautores, e pelo crime de detenção de arma proibida - o bastão que foi utilizado para espancar o ucraniano. Diz também o MP que os inspetores sujeitaram Ihor "a um tratamento desumano”, durante cerca de 20 minutos violentamente agredido, quando estava no chão amarrado e algemado, “violando gravemente os deveres inerentes às suas funções".



Publicado por Tovi às 07:54
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 15 de Outubro de 2019
Corrupção na legalização de imigrantes

Captura de Ecrã (297).png
No SEF, nas Finanças e na Segurança Social a esmagadora maioria dos funcionários são gente séria e por isso é URGENTE "limpar" a casa e desmascarar os corruptos que vivem à custa da máfia da imigração.

 

   Operação “Rota do Cabo”

A Polícia Judiciária, através da Unidade Nacional Contra-Terrorismo (UNCT), no âmbito de inquérito titulado pela 4.ª Secção do DIAP de Lisboa, desencadeou, no dia de hoje, uma vasta operação com vista ao cumprimento de Mandados de Busca e Apreensão e de Mandados de Detenção, com a finalidade de desmantelamento de uma organização criminosa responsável pela introdução ilegal em Portugal e na Europa, de milhares de imigrantes.
No decurso da operação, a PJ realizou dezenas de buscas domiciliárias e não domiciliárias e deteve dezenas de pessoas suspeitas de integrarem esta estrutura criminosa, constituída por indivíduos com vastos antecedentes criminais e com ligações a redes internacionais que determinam e controlam os fluxos migratórios irregulares com origem em diversos países da Ásia Meridional e África.
Os detidos, com idades compreendidas entre os 28 e os 64 anos, são suspeitos da prática dos crimes de associação criminosa, auxílio à imigração ilegal, de casamento por conveniência, de falsificação de documentos, de abuso de poder, de corrupção ativa e passiva, de branqueamento, de falsidade informática e acesso indevido, atividade criminosa que permitiu obter elevados proventos financeiros.
Entre os detidos encontram-se funcionários da Autoridade Tributária, do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras e do Instituto da Segurança Social, cumprindo destacar a melhor colaboração institucional por parte destes Serviços do Estado. Os detidos serão presentes amanhã no Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa para primeiro interrogatório judicial tendo em vista a aplicação das respetivas medidas de coação.



Publicado por Tovi às 10:39
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 14 de Novembro de 2014
Alta corrupção nos Vistos Gold

Visto Gold 13Nov2014 a.jpg

A bomba rebentou ontem, quando foi conhecida a detenção de 11 suspeitos de crimes de corrupção, tráfico de influências, peculato e branqueamento de capitais, tendo tudo a ver com a atribuição de vistos Gold (programa do Governo de autorização de residências a estrangeiros para captar investimento não comunitário), segundo afirma a Procuradoria-Geral da República. Ainda é cedo para haver culpados, mas estas detenções já indiciam que há vontade de acabar com impunes perante a lei, sendo que é a primeira vez que um dirigente máximo de forças policiais e serviços de segurança é preso. Os nomes mais sonantes destas detenções são: Manuel Jarmela Palos, director nacional do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF); Maria Antónia Anes, secretária-geral do Ministério da Justiça; e António Figueiredo, presidente do Instituto dos Registos e Notariado. Albertina Gonçalves, secretária-geral do Ministério do Ambiente e também sócia do escritório de advogados de Miguel Macedo, ministro da Administração Interna, foi ouvida, o seu gabinete foi alvo de buscas, mas não ficou detida. Há também três cidadãos chineses entre os detidos.

 

  Comentários no Facebook

«Loja Do Pecado Guimaraes» >> Querem fazer deste pais um depósito de gente duvidosa que esta disposta a tudo para comprar um visto e deram se com uns funciinarios que também estao dispostos a tudo para serem iguais ao ricardo salgado. Vamos ver quem vai ser condenadi e a quem vai tirar os vistos resultado desta corrupção.

«David Ribeiro» >> E andamos nós a “bater” em Jean-Claude Juncker quando rebentou o escândalo em torno dos acordos fiscais entre centenas de multinacionais e o Luxemburgo. Será que não estamos a fazer muito pior com os Vistos Gold?

«Loja Do Pecado Guimaraes» >> Acho que pior so mesmo a mafia

«Jorge Veiga» >> Os vistos gold há em muitos paises da europa. Alguns portugueses é que estão a aproveiterem-se da finalidade para que foram criados (e que não foi por nós).

 

 18Nov2014 – Medidas de coacção no processo “Labirinto”

O Tribunal Central de Instrução Criminal aplicou a prisão a cinco dos onze arguidos detidos na 'Operação Labirinto', no âmbito da investigação aos vistos gold, o programa de atribuição de autorizações de residência a estrangeiros não comunitários. Para três destes, a medida pode ser convertida para pulseira eletrónica. As medidas de coação mais graves foram decretadas a António Figueiredo, o presidente do Instituto dos Registos e Notariado (IRN), e Zhu Xiaodong, um dos empresários chineses. Vão ficar em prisão preventiva. O juiz Carlos Alexandre entendeu que a prisão preventiva deveria estender-se também ao diretor do SEF, Manuel Jarmela Palos, à antiga secretária-geral da Justiça Maria Antónia Anes e ao empresário Jaime Gomes, todavia, a mesma poderá ser convertível em pulseira eletrónica. Maria Antónia Anes está proibida de contactar com pessoas do SIS. Dois empresários chineses não podem sair de Portugal. São eles: Xaubau Liang, sujeito ainda a caução de 500 mil euros e Zu Baue que terá de pagar 250 mil euros. Abilílo Gomes, Paulo Vieira, José Gonçalves e Paulo Eliseu foram suspensos de funções no IRN.



Publicado por Tovi às 08:31
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Agosto 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Posts recentes

Audição de Eduardo Cabrit...

Inspetores do SEF acusado...

Corrupção na legalização ...

Alta corrupção nos Vistos...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus