"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Terça-feira, 26 de Novembro de 2019
Cidadãos em situação de sem-abrigo

618468.png

O Executivo Municipal aprovou ontem uma recomendação de Rui Moreira, presidente da Câmara do Porto, em que incita o Governo à operacionalização da estratégia e de um programa nacional financiado pelo Orçamento de Estado, de combate ao fenómeno da existência de cidadãos sem-abrigo. A mesma proposta assinala que é necessário a Área Metropolitana do Porto (AMP) realizar o levantamento da situação vivida nos municípios que a compõem, de forma a analisar as respetivas migrações, comprometendo as autarquias a desenvolver programas semelhantes aos já existentes no Porto, especialmente aquelas de onde provêm os cidadãos identificados no estudo. Neste domínio a Câmara do Porto já investe por ano cerca de 1 milhão de euros do seu orçamento, implementando um inovador programa - Centro de Acolhimento Temporário de Joaquim Urbano.



Publicado por Tovi às 11:09
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 16 de Novembro de 2019
Sem-abrigo no Porto

sem abrigo.jpg

   JN de hoje

Quando o presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, visitar o Porto, na primeira semana de dezembro para, como ele costuma dizer, "medir o pulso" à forma como a cidade tem tratado a questão das pessoas em situação de sem-abrigo, vai encontrar uma estratégia no terreno bem diferente da que conheceu há um ano, mas também muitas críticas da parte dos responsáveis autárquicos.

   Na capa do JN de hoje

Captura de Ecrã (329).png

   Comentários no Facebook

Rui Moreira - O trabalho pelos cidadãos que não têm abrigo não pode ser uma tarefa isolada do Porto. Os municípios da Área Metropolitana que não o estão a fazer e o Estado, que nada investe, têm que ser chamados a responder ao desafio. Senão, será uma tarefa sem fim, que atrai cidadãos de todos os municípios e países e que o Porto não pode resolver sozinho.

Mario Ferreira Dos Reis - Quando era +/- jovem, tive uma situação caricata na minha vida, no meu retorno de ferias em França, fui abusivamente multado por uma brigada da malfadada, guarda Civil que disse que eu tinha cometido uma infracção que não cometi, em Navarra, Estella. Que vim de um acesso da estrada e virei à esquerda calcando uma linha continua e desobedecendo a um sinal de proibição de virar à esquerda. Eu estava sozinho e de nada me valeu o meu protesto. Teria que pagar 52000 pesetas ou o carro ficaria apreendido. Telefonei ao consulado que nada resolve e ao banco pois nem sabia se tinha dinheiro que chegasse para o efeito. Até que resolvesse não iria sair de lá portanto procurei onde podia dormir da forma mais barata, indicaram-me um albergue mas estava cheio, até que fui parar a um serviço camarário social que sem perguntas nem explicações me deram umas senhas... o que faziam de forma automática com todos os que se apresentavam. Uma das senhas era para dormir num mosteiro. Só depois de inquirir outro que estava de mochila é que me apercebi que aquilo era como os municípios em Espanha lidavam com os sem abrigo na altura. Davam umas senhas de refeição e uma dormida numa IPSS, em que no meu caso foi num Mosteiro, numa camarata, onde me deram uma refeição quente e a obrigatoriedade de tomar um duche. A parte com piada é que davam um bilhete de comboio para outro local de Espanha, no meu caso para Fuentes de Honoro... A solução para os sem abrigo era darem uma dormida e upa, vai para outro lado. Eu que estava a achar piada a situação la fui dormir e comer de borla, de mal o menos. No dia a seguir, la fui outra vez à assistência social municipal para ver como poderia resolver a situação e se haveria algum modo de telefonarem para o banco, pois os bancos na altura, e agora, deixam de autorizar levantamentos Bancários com multibanco sem aviso. No meu caso como tinha andado todas as ferias a fazer levantamentos, eles acharam que eu estava a fazer movimentos a mais! Depois das explicações por telefone lá consegui levantar dinheiro e solucionei o problema. Mas resumindo a solução na altura ali em Espanha era empurrar os sem abrigo para outro lado!

David Ribeiro - Recentemente ouvi dizer que a Polícia Municipal de Matosinhos diz aos sem-abrigo: Vão para o Porto que lá têm tudo.

Mario Ferreira Dos Reis - Tal como esta explicado, os sem abrigo são um problema complicado, pois de repente quem resolve o problema vai apanhar com os que não resolveram o problema.


Publicado por Tovi às 16:47
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 6 de Novembro de 2019
"Bem vindo, puto"... diz o INEM no Instagram

73324670_10215790383820427_7395794951973371904_n.j
Difícil de entender… mas há miséria social que, não justificando de forma alguma uma coisa destas, pode explicar o que eventualmente terá acontecido.

 


O bebé, que teria acabado de nascer quando foi encontrado por um sem-abrigo num caixote de lixo junto à discoteca  Lux Frágil, na avenida Infante D. Henrique, em Lisboa, está "clinicamente bem e estável", embora continue internado no serviço de cuidados intensivos do Hospital Dona Estefânia, para onde foi levado na tarde de terça-feira.

 

   João Baptista Vasconcelos Magalhães no Facebook
Dentro de um sem-abrigo morou um poema feito num achado, quase divino, que abriu para a vida um bebé num berço de lixo. O olhar do sem-abrigo fez-se num coração luminoso, onde despertou um sorriso de encanto que avançou para libertar um bebé de uma desumanidade sórdida, pesada e triste. Quem não nasce glorioso e tem por colo um tal abrigo, ficará para a vida com um sublime poema de humanismo e solidariedade que o andrajoso egoísmo sempre desprezou!

 

  8nov2019
A Polícia Judiciária (PJ) deteve hoje de madrugada na zona de Lisboa uma mulher de 22 anos, presumível mãe do recém-nascido encontrado na terça-feira num caixote do lixo em Lisboa.



Publicado por Tovi às 18:41
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 6 de Fevereiro de 2018
Lembraram-se dos sem-abrigo... lá por Lisboa

Nestas noites frias, mais do que nunca, devemos todos dar apoio aos sem-abrigo, mas sem demagogias e populismos como bem nos lembra o Nuno Santos (Chefe de Gabinete do Presidente da Câmara do Porto) neste seu oportuno texto publicado no Facebook.

 destaque_sem-abrigo-1_0.png

  SOBRE O ABJECTO APROVEITAMENTO DOS SEM-ABRIGO

 Um dia qualquer do Inverno, a Câmara de Lisboa decreta que está frio.

1. Nesse dia monta uma tenda em Lisboa e activa o plano de contingência para os sem-abrigo.
2.
Nesse dia, o vereador do BE de Lisboa dá 35 entrevistas.
3.
Nesse dia todas as televisões abrem os telejornais com isso.
4.
Nesse dia, os jornalistas tornam-se loucos por um equivalente no Porto. Afinal, se está frio em Lisboa “lá no Norte” deve estar mais.
5.
Nesse dia o Porto continua a fazer o que faz todo o ano: a apoiar os sem abrigo e a continuar o projecto que lançou e está instalado no Hospital Joaquim Urbano. Onde os acolhe, os alimenta e os orienta todo o ano.
6.
Nesse dia o PORTO recusa a demagogia e o sensacionalismo hipócrita e não entra no show-off mediático que torna a política numa coisa nojenta.
7.
Nessa noite, na “tenda VIP” dos sem-abrigo de Lisboa pernoitou... uma pessoa!

Parabéns a todos os que dois dias por ano se lembram dos sem-abrigo e os usam de forma absolutamente abjecta, como atrás descrevo. E que não percebem que, para quem vive na rua, estarem 2 graus de temperatura como tem estado na última semana ou estar 1 como hoje esteve, é a mesma coisa.



Publicado por Tovi às 13:49
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 20 de Janeiro de 2018
O BE e os sem-abrigo no Porto

20jan2018 aa.jpg

Aproveitarem-se da triste situação de alguns sem-abrigo para serem notícia, parece ser o dia-a-dia do Bloco de Esquerda no Porto… e não se entende até porque é do conhecimento público o grande esforço social que o executivo camarário tem vindo a fazer nesta área.

 

   Comentários no Facebook

«Jose Bandeira» - É a pequena política da "denúncia", que dá muito menos trabalho que a do "projecto". Bailhamedeus!....

«David Ribeiro» - Esta gente faz de conta que não sabe o que este executivo camarário tem feito em matéria de apoio aos sem-abrigo, com especial relevo para a abertura e manutenção em funcionamento do centro de acolhimento de emergência no edifício do Hospital Joaquim Urbano, obra já reconhecida e elogiada por todos, incluindo a Presidência da República.

«Jose Bandeira» - Esta gente, como os outros, está contaminada pelo vírus do botabaixismo. Esquecem um detalhe que lhes é fatal: SOMOS PORTO! Estamos vacinados contra a imbecilidade palavrosa, inútil, consumidora de recursos escassos (nomeadamente TEMPO) sem qualquer objectivo para além de agradar ao seu público. Vão pentear macacos!

«Be Maria Eugénia» - Que têm feito eles ????

«Manuela Novais» - Também desconheço o que se tem feito pelos sem abrigo, deve ser falta de informação por estarem sempre a criticar tudo e todos ... O que eu vejo e qualquer pessoa vê é inúmeros sem abrigos ao pé das lojas com caixas de cartao T1 ou cobertos por cobertores, novo conceito de edificação urbana. É-me irrelevante que se recomende pelo BE, pelos passarinhos seja porque quem for. Deveria era ser uma prioridade dos municípios arranjar teto para todos os sem abrigo, tantos edifícios devolutos...mas prontos haja hotéis...

«Nuno Santos» - Está mesmo desatenta. Todas as TVs e jornais noticiaram recentemente o projecto pioneiro da CMP e a atenção que o presidente da república lhe tem dado

«David Ribeiro» - A Manuela Novais seguramente não está a par do que se está a fazer para recolher os sem-abrigo em local preparado para o efeito. E já agora: Até há vagas neste local, mas alguns destes desfavorecidos recusam-se a sair da rua, vá lá entender-se porquê.

«Manuela Novais» - Agora já sei. Caso assim seja... talvez por medo, insegurança, falta de confiança, vergonha. A gente sabe lá o quanto esta gente sofreu e sofre emocionalmente ... mas é muito triste ver estás situações

«Antero Filgueiras» - E porque é que os poderes públicos dão tantas oportunidades ao BE?!

«Antonio Jose Fonseca» - O projecto União com Coração da Junta da União de Freguesias de Cedofeita, Santo Ildefonso, Sé, Miragaia, São Nicolau e Vitoria já está no terreno, mas se fosse por vontade do Bloco de Esquerda tal não era possível, tendo em conta que votaram contra as Grandes Opções do Plano e Orçamento para 2018. Agora digam lá se não nos faz lembrar a célebre frase do malogrado Fernando Pessa.

«Carla Afonso Leitão» - ... quando a alma não é pequena. [Emoji smile:)]

«Maria Joao Nunes» - Se há quem faça muito pelos sem abrigo é a Câmara municipal do Porto! Mas para o BE o que interessa é dizer mal. Não sei se eles alguma vez viram algum ao perto ...



Publicado por Tovi às 20:26
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 21 de Novembro de 2017
Há quem leia o que eu escrevo

Hoje à noite, à porta de Serralves, um arrumador/sem-abrigo tentava umas moedinhas de quem saía de uma conferência que se tinha realizado no auditório da Fundação Serralves. E eu e uns amigos partimos a moca a rir quando o ouvimos dizer: "Boa noite Senhor Doutor... Leio os seus artigos todos... Tão bem escritos". E assim as moedinhas ficaram garantidas, que o ego também se alimenta destas coisas.

 

  Comentários no Facebook

«Jose Riobom» - Sabes lá...? E se ele lê os teus relambórios monáquico-cêďêéssicos-protoindependistas que aqui publicas?...bem te pode chamar doutor

«Vanda Sousa» - É um senhor bem conhecido pelas redondezas... "Ontem queria pedir umas sapatilhas novas ao sr. Presidente da câmara..."



Publicado por Tovi às 23:55
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Dezembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Posts recentes

Cidadãos em situação de s...

Sem-abrigo no Porto

"Bem vindo, puto"... diz ...

Lembraram-se dos sem-abri...

O BE e os sem-abrigo no P...

Há quem leia o que eu esc...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus