"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Terça-feira, 10 de Outubro de 2023
“Meridiano 35 E” um MERIDIANO MALDITO

Captura de ecrã 2023-10-08 145714.png

Por volta do Paralelo 45 N temos a Ucrânia a combater os russos na península da Crimeia, internacionalmente reconhecida como parte da Ucrânia, mas sob ocupação russa desde 2014, um dos locais do atual sangrento conflito Rússia-Ucrânia no leste e sul ucraniano.

Na região do Médio-Oriente o velho e interminável conflito entre Palestinianos e Israelitas está novamente a colocar a região da Cisjordânia e Faixa de Gaza a ferro e fogo.

Depois e ainda mais para sul, a fronteira Etiópia-Sudão do Sul, cuja demarcação ainda não está concluída, mas parece caminhar no sentido de se finalizar o processo iniciado em 2001 e atualmente já não é uma zona insegura, como ainda era há uma dúzia de anos.

 

   Desenvolvimentos mais significativos de ontem - 2.ª feira 9out2023
Captura de ecrã 2023-10-09 210146.png
Os massivos ataques aéreos israelitas continuam a atingir Gaza, à medida que os receios de uma invasão terrestre continuam a intensificar-se. Israel matou pelo menos 704 palestinos na Faixa de Gaza e na Cisjordânia desde 7 de outubro, segundo o Ministério da Saúde. 800 pessoas em Israel foram mortas, bem como quatro combatentes do Hezbollah no bombardeamento israelita no sul do Líbano. As Brigadas al-Qassam do Hamas ameaçaram executar prisioneiros israelitas se Israel continuar a bombardear e matar civis em Gaza. Netanyahu disse que o atual bombardeamento de Gaza foi “apenas o começo”, sem dar mais detalhes sobre se se seguirá uma invasão terrestre. O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, disse que ainda há alguns combatentes palestinos dentro de Israel, depois de terem se infiltrado pela primeira vez em Gaza no sábado. O serviço de resgate israelita ZAKA disse que mais de 100 corpos foram encontrados em Be’eri, um pequeno kibutz no sul de Israel, depois de ter sido atacado por palestinos armados no sábado. O Hamas está aberto a discussões sobre uma possível trégua com Israel, tendo “alcançado os seus objetivos”, disse um alto funcionário.

maxresdefault.jpgO ministro dos Negócios Estrangeiros português adiantou ontem que cerca de 190 portugueses manifestaram intenção de deixar Israel e estão preparados para utilizar os voos de repatriamento organizados pelo Governo através de um avião da Força Aérea Portuguesa (FAP). João Gomes Cravinho explicou que estes voos de repatriamento irão decorrer entre Telavive e Chipre (Larnaca), através da aeronave C-130 da FAP. Posteriormente, um voo da TAP, fretado pelo Estado português, trará estes cidadãos desde o Chipre até Lisboa. Esta operação de repatriamento foi operacionalizada pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) e pelo Ministério da Defesa Nacional. Inicialmente apontava-se para 150 portugueses preparados para saírem de Israel.

  Captura de ecrã 2023-10-09 190820.pngNa sequência dos ataques do Hamas o governo israelita solicitou à petrolífera norte-americana Chevron que parasse a produção de gás natural que tinha em operação em Israel, o que já está a provocar uma subida dos preços do gás natural na Europa com os preços do contrato de referência para entrega em novembro deste ano a atingirem uma subida de 15,2%. O gás natural já não dava um salto desta dimensão há, pelo menos, sete semanas.

 

  
cq5dam.thumbnail.cropped.1500.844.jpeg
É forçoso, necessário e urgente não confundir o movimento radical islâmico Hamas com o Povo Palestiniano.

 
Ricardo Castro RibeiroInfelizmente essa confusão existe há muitos anos. E milhares de inocentes vão morrendo, com a Comunidade Internacional a assobiar para o ar. Neste momento está iminente uma matança generalizada. E nào seria o momento para enviarem os capacetes azuis para o terreno? E a caça ás bruxas que já está a começar em todo o mundo? Não se responde a um acto bárbaro e terrorista, com actos bárbaros e terroristas. Somos seres humanos, não bichos
Rui LimaRicardo Castro Ribeiro Pode explicar como se responde sff .
Ricardo Castro RibeiroRui Lima exactamente como referi no meu comentário. Apostando tudo na pacificação, na protecção do ser humano, e não no appio com armas a qualquer uma das partes. Mas isso não interessa a alguns
Rui LimaRicardo Castro Ribeiro Peço desculpa, mas há quantos anos andamos nesse peditório? Temos de ir ao coração do problema para podermos comentar.  alturas e circunstâncias na vida que nos obrigam a sair da nossa situação de conforto e tomar uma atitude. Eu vivo este problema desde tenra idade sem ver uma solução à vista.
Rui LimaE os terroristas não "confundiram" o povo israelita com a política do seu governo ?
David RibeiroRui Lima... as barbaridades não se confundem, abominam-se, sejam elas quais forem.
Rui LimaDavid Ribeiro Absolutamente de acordo. O mesmo acontece em todas as guerras. O problema é que quem lançou o ataque a Israel fê-lo indiscriminadamente ao povo israelita e daí a consequente resposta que vai, está a ser terrível. Quem fez a acção terrorista sabe bem o que a casa gasta e portanto nada me espanta ou admira.
Chico Gouveia
O problema é simples. Israel, EUA, Arábia Saudita, e outros países, estavam a concluir uma solução para a Palestina. Mas era uma solução que não interessa ao Hamas, que defende uma Palestina islâmica fundamentalista. Querem uma Palestina com um regime tipo Afegão ou Iraniano. Daí está invasão, organizada por Teerão. Para dar cabo do acordo. Infelizmente, não vai haver solução pacífica enquanto o Hamas não for corrido da OLP. E isto só se consegue à força das armas. Os israelitas, melhor do que ninguém, sabem com que tipo de gente estão a lidar. Vão morrer muitos inocentes, mas a resposta de Israel vai ser (já está a ser) radical. Não se esperem paninhos quentes. A Carta de Princípios do Hamas o seu lema é: "Alá é o nosso objetivo, o Profeta é o nosso modelo, o Corão é a nossa constituição, a jihad é o nosso caminho e morrer pela causa de Alá é nossa maior esperança."(artigo 8º da Carta de Princípios do Hamas)
Isabel Pires
Chico Gouveia Como sempre a religião a tramar tudo. Esta e todas as outras.

 

  É assim que estamos às 15h15 de terça-feira 10out2023
15h15 10out2023.png



Publicado por Tovi às 07:29
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 20 de Setembro de 2023
78.ª sessão da Assembleia-Geral das Nações Unidas

Captura de ecrã 2023-09-17 112437.png

A poucos dias do início do debate anual da Assembleia Geral da ONU a  International Crisis Group (ICG), uma organização independente voltada para a resolução e prevenção de conflitos armados internacionais, considerou que os conflitos na Ucrânia, Sudão e Haiti estavam entre os dez principais desafios que as Nações Unidas (ONU) terão de enfrentar em 2024. É por isso que a presença de Volodymyr Zelensky na Assembleia Geral das Nações Unidas (UNGA, na sigla em inglês), que ocorrerá nos dias 19 a 25 de setembro em Nova Iorque, não é de estranhar e até é provável que "a Ucrânia dominará mais uma vez a Assembleia Geral".

 


Captura de ecrã 2023-09-19 153647.pngO grande debate da Assembleia-Geral das Nações Unidas (ONU) arrancou ontem [3.ª feira 19set2023] na sede da organização, em Nova Iorque, onde mais de 140 líderes mundiais se reúnem para discutir questões mundiais urgentes. Sob o tema “Reconstruir a confiança e relançar a solidariedade global: acelerar a ação na Agenda 2030 e os seus Objetivos de Desenvolvimento Sustentável para a paz, a prosperidade, o progresso e a sustentabilidade para todos”, o secretário-geral das Nações Unidas iniciou a sessão com um discurso em que alertou para a necessidade de reformas institucionais. António Guterres também criticou a Rússia pela invasão da Ucrânia e descreveu o aquecimento global como a “ameaça mais imediata ao nosso futuro”.


Captura de ecrã 2023-09-19 155130.pngO Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse no seu discurso, que apoia uma reforma das Nações Unidas para “enfrentar os desafios” para manter “a paz no mundo”. Após dizer que quer uma competição “com responsabilidade” com a China para não desembocar num conflito, Joe Biden deixou duras críticas à Rússia. “A Rússia acredita que o mundo ficará cansado e permitirá que brutalize a Ucrânia sem consequências”, disse Joe Biden, garantindo que isso não acontecerá.


Captura de ecrã 2023-09-19 214441.pngO presidente ucraniano enviou um recado a países como a Polónia e a Eslováquia, que continuam a bloquear as importações de cereais da Ucrânia. Horas antes, o presidente polaco deixou um alerta a Kiev: "É bom que se lembre que recebe ajuda nossa". Zelensky começou por dizer: "Após o colapso da União Soviética, a Ucrânia foi forçada a abdicar das suas armas nucleares, e o mundo decidiu que a Rússia deveria manter as suas. O tempo veio provar que a Rússia era quem merecia mais o desarmamento, e continua a merecê-lo. Os terroristas não têm o direito de ter armas nucleares", lenbrando também os ataques russos à central nuclear de Zaporizhzhia. O discurso do chefe de Estado virou-se, depois, para a segurança alimentar, ao dizer que o Kremlin “utiliza os alimentos como arma”.

  Rui Lopes A. D'OreyCambada de chéchés a falar sem dizer nada.

 



Publicado por Tovi às 07:31
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Março 2024
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Posts recentes

“Meridiano 35 E” um MERI...

78.ª sessão da Assembleia...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus