"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Segunda-feira, 17 de Abril de 2017
Erdogan clama vitória no referendo na Turquia

erdogan.jpg

O terror dos dias de hoje é uma democracia poder morrer pelo voto popular

 

   Comentários no Facebook

«José Paulo Matos» - Ventos de tragédia se abatem como balas trassejantes em espíritos frágeis e confusos. A democracia atraiçoa-se pelos seus próprios valores e métodos. A mente progressista e dinamizadora dilui-se numa massa amorfa e plastificada, fácil de moldar.

«Jose Antonio Salcedo» - In my view, Erdogan's dream and plan is to become the modern day sultan of Turkey, the real caliphate leader who will lead the Muslim world in a tightly controlled manner. Turkey has today repealed its rational founding values to plunge into what seems to be a world of dogma, prejudice and dictatorship. As prof. Cipolla said, "Never underestimate the power of stupid people in large numbers". This is not a Turkey that Europeans - nor civilized people for that matter - can accept. This is also a sharp reminder that democracy can die by popular vote. I wish the best to my friends in Turkey. PS: I have no doubt that a referendum is the best democratic way to kill democracy, as it is so easy to manipulate and influence voters before any referendum. Brexit provides a perfect example, and so does this. Also, the fact that such important referendum - such as for Brexit or Turkey's constitutional revision - can be decided by a simple majority vote is proof to me of how stupid so many people are, and of how convenient that is for politicians to manipulate them. Such referendum should required some type of qualified majority vote, say 70%.

 

  Wikipédia, a enciclopédia livre

Recep_Tayyip_Erdoğan_June_2015.jpgRecep Tayyip Erdoğan (nasceu em Istambul a 26 de fevereiro de 1954) é o Presidente da Turquia desde 28 de agosto de 2014. Anteriormente ocupou o cargo de Primeiro-ministro do país entre 14 de março de 2003 e 2014, tendo sido também Prefeito de Istambul de 1994 a 1998. Erdoğan é o fundador do Partido da Justiça e Desenvolvimento (em turco Adalet ve Kalkınma Partisi) e liderou-o em três vitórias eleitorais, a saber em 2002, 2007 e 2011 antes de sua vitória nas eleições presidenciais de 2014. Tendo iniciado sua carreira política como um islamista e democrata conservador, seu governo têm sofrido transições graduais ao conservadorismo social e também ao liberalismo económico.



Publicado por Tovi às 10:39
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 1 de Janeiro de 2017
Começou mal o 2017

Istambul 1Jan2017 a.jpg

É óbvio que os actos desumanos orientados contra civis em Istambul às primeiras horas do ano de 2017 estão ligados à situação de instabilidade que se verifica actualmente na Turquia e o Presidente Erdogan vai ter que resolver esta situação mais tarde ou mais cedo, se não quer que o caos se instale no país.



Publicado por Tovi às 15:45
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 20 de Dezembro de 2016
Assassinado Embaixador da Rússia na Turquia

Embaixador russo assassinado na Turquia 19Dez2016.
As coisas já andavam quentes… mas agora vão ficar ao rubro.

 

Segundo a agência estatal turca Anadolu a polícia já deteve seis pessoas desde que o embaixador da Rússia em Ancara, Andrei Karlov, foi mortalmente atingido a tiro numa galeria de arte da capital turca no dia de ontem, por um agente da polícia, que estava de folga, e que gritou "Não esqueçam Aleppo, não esqueçam a Síria" " e "Allahu Akbar" ('Deus é grande'). A mãe, o pai, a irmã e outros dois familiares do assassino, que foi abatido pela polícia no local do crime, foram detidos na província de Aydin; e o seu colega de casa foi levado para uma esquadra em Ancara.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia informou que as autoridades russas e turcas falaram ao telefone durante a noite e concluíram que têm de trabalhar mais para um combate efectivo ao terrorismo. Para hoje, é esperada uma reunião entre os chefes da diplomacia da Rússia, da Turquia e do Irão, que já estava marcada e que terá lugar em Moscovo, para discutir a grave crise humanitária na Síria. Uma delegação russa terá aterrado em Ancara pelas 11h locais (8h em Lisboa) para participar nas investigações ao ataque, avançou a CNN Turk.



Publicado por Tovi às 08:13
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 26 de Agosto de 2016
Cautela e caldos de galinha...

tanques-do-exercito-da-turquia-na-fronteira-com-a-

Nos últimos dias “fontes geralmente bem informadas” dão conta de alguma actividade indicadora de um clima de pré-guerra na Europa. Podem ser só ameaças, mas carros de combate turcos entraram em território sírio e o governo alemão aconselhou os seus cidadãos a armazenarem comida e água. Damasco já condenou a operação militar turca, por a considerar uma “flagrante violação da soberania”, restando saber que atitude irá tomar Putin, um velho aliado de Bashar al-Assad. Por outro lado Washington incitou os curdos a atacarem o exército sírio. Neste verão as relações entre a Turquia e a União Europeia foi sempre tensa e aumentou ainda mais após a falhada tentativa de golpe que o presidente Erdogan considerou ter sido promovida pelo clérigo de 75 anos, Fethullah Gulen, que vive em exílio auto-imposto nos EUA. Já em Junho a Turquia retirou o seu embaixador da Alemanha após o Bundestag (parlamento alemão) aprovar uma resolução que reconhece o genocídio arménio. As autoridades turcas também proibiram uma delegação parlamentar alemã de visitar a base aérea da NATO em Incirlik. Em represália o Governo de Angela Merkel pretende mudar o seu contingente militar desta base para outras na Jordânia e Chipre, mas esta reafectação das aeronaves Tornado a outros locais iria interromper os voos de reconhecimento sobre a Síria e o Iraque pelo menos durante dois meses. Não há dúvida que as coisas estão a aquecer… mas pode ser que não seja nada, apesar de cautela e caldos de galinha nunca terem feito mal a ninguém, como diz o Povo.

 

  Comunicado do Ministro da Defesa Russo

Exército 25Ago2016.jpg"Hoje [Quinta-feira, 25 de Agosto], de acordo com a ordem do comandante supremo das Forças Armadas, foi iniciado um novo controle repentino. As Forças do Distrito do Sul, uma parte das Forças dos Distritos Oeste e Central, a Frota do Norte, o Comando Geral da Força Aeroespacial e o Comando das forças aerotransportadas foram postos em estado de alerta máximo a partir das 07:00 horas, horário de Moscovo", declarou o ministro da Defesa russo, general do Exército Sergei Shoigu.



Publicado por Tovi às 08:16
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 18 de Julho de 2016
Golpe de Estado na Turquia

Turquia golpe de estado Jul2016 aa.jpg

Neste fim-de-semana aconteceu na Turquia aquilo que parecia ser um golpe militar contra o Governo de Erdogan, mas o que se está a verificar após a rápida vitória do regime de Ancara sobre os golpistas é um forte endurecimento dos poderes do presidente turco por métodos autocráticos, desumanos, populistas e até ultra-religiosos, o que não augura nada de bom para a continuação da democracia neste país da NATO. Segundo dados oficiais mais de 290 pessoas foram mortas e centenas ficaram feridas durante os acontecimentos, havendo já mais de 6 mil pessoas detidas, entre militares, juízes e polícias, por suspeita de envolvimento no golpe fracassado.

 

  Como foi o golpe militar

23h00 - Há relatos de tiroteios espalhados pelas duas principais cidades turcas;
23h20 - A televisão estatal deverá ter sido alvo de uma forte explosão;
23h24 - Estará a decorrer um tiroteio no aeroporto de Istambul e um helicóptero militar terá atacado a sede da polícia em Ancara;
23h22 - Helicóptero abre fogo sobre Istambul;
23h30 - Estão a ser disparados tiros pelo exército turco. Não há certezas sobre se os mesmos pretendem atingir a população que é contra o golpe de Estado ou se querem apenas dispersá-la;
23h34 - O parlamento turco, tal como inicialmente o aeroporto de Ataturk, está cercado por tanques militares;
23h38 - Há manifestantes a insurgirem-se contra os militares e outros contra o presidente Erdogan, que incitou a população a ir para a rua e a resistir por forma a travar o golpe de Estado;
23h40 - O Governo português aconselha os cidadãos nacionais a permanecerem em casa;
23h43 - Erdogan passa a mensagem de que se os militares se renderem não serão punidos;
23h45 - O Irão decidiu fechar as fronteiras com a Turquia;
23h50 - Militares terão aberto fogo sobre pessoas que tentavam atravessar a ponte do Bósforo em protesto contra o golpe;
23h52 - Ouvem-se assobios da população enquanto decorre troca de tiros;
23h53 - Há tanques a passar por cima de táxis nas ruas;
23h54 - Parece despontar uma tendência de apoio a Erdogan;
23h55 - Primeiro-ministro turco, Binali Yildirim, chama traidores a militares que estão a levar a cabo o golpe e apela à resistência da população;
00h00 - A NATO fez saber que não se vai reunir para já;
00h04 - Jato da Força aérea turca abate helicóptero dos militares revoltosos;
00h10 - Dezassete polícias terão sido mortos num ataque;
00h14 - Um coronel e três soldados ligados ao golpe de Estado foram presos;
00h25 - Quatro soldados e uma alta patente do Exército neutralizados pela polícia quando tentavam tomar de assalto o canal de televisão estatal TRT;
00h34 - Comandante das forças militares especiais turcas garante que o golpe não será bem-sucedido;
00h35 - Casa Branca emite comunicado afirmando apoiar "governo democraticamente eleito" na Turquia;
00h36 - Fonte governamental diz que golpe militar falhou;
00h43 - Civis estão a entrar no aeroporto e na estação de TV estatal, tentando expulsar os militares;
00h44 - Parlamento em Ancara terá sido bombardeado, avançam meios de comunicação social turca; haverá 12 feridos, todos polícias, estando dois em estado grave;
00h45 - Foi ordenado o abate de qualquer aeronave golpista;
00h50 - Está confirmada a morte de 17 polícias;
00h56 - Haverá pelo menos dois civis mortos em Istambul, estimando-se também que haja vários feridos;
01h00 - Primeiro-ministro diz que forças pró-Erdogan já estão a controlar a situação;
01h04 - Emissões da televisão estatal TRT terão sido retomadas;
01h28 - Erdogan já aterrou em Instambul;
01h30 - Militares invadem a CNN Turk; emissão interrompida;
01h35 - Há mais duas explosões no Parlamento, deputados escondidos em abrigos;
01h45 - Fortes explosões no Aeroporto Internacional de Istambul;
01h46 - Tiroteio na praça Taksim, em Istambul;
01h57 - Jornalistas estão a ser tomados como reféns na CNN Turk;
01h58 - Soldados rendem-se na praça Taksim;
02h06 - Bulgária encerra fronteira com Turquia;
02h07 - Erdogan aparece à saída do aeroporto. "Nenhum poder está acima da vontade nacional", disse à chegada;
02h18 - Erdogan começa a discursar: "Responsáveis pelo golpe de Estado vão pagar; é motivo para fazer uma limpeza no exército";
02h20 - Ouviu-se uma outra explosão, tudo indica, no parlamento em Ancara; haverá vítimas mortais;
Cerca de seis horas volvidas, tudo indica que, não obstante alguns focos de resistência, o golpe terá fracassado. Erdogan deixou a promessa de punir os responsáveis e de levar a cabo uma limpeza no exército. Os tempos conturbados na Turquia parecem estar (muito) longe de acabar.

 

  Comentários no Facebook

«Pedro Baptista» >> Infelizmente a operação militar do exército em favor do laicismo de sempre falhou. Prossegue pois a islamização da Turquia e a tomada de toda a vida institucional e social pela religião. Mau sinal para a Turquia, a Europa e o mundo... Não sei se será como o golpe das Caldas... Pela pouca informação que há, ou que tenho, não me cheira que a seguir venha outro golpe, infelizmente...

«Ana Cristina Pereira Leonardo» >> Mundo cão. As imagens dos militares turcos presos são ignóbeis. Mas já ninguém se lembra das imagens de Guantánamo? O relativismo moral vai acabar por nos lixar a todos.

«João Baptista Vasconcelos Magalhaes» >> Não sei se é estranho, se é paradoxal, ou se é gato escondido com rabo de fora. A polícia secreta da Turquia foi incapaz de prever o "golpe", mas rapidamente descobriu milhares e milhares de envolvidos. Este [General Akin Ozturk, antigo chefe da Força Aérea turca] diz que é o responsável, mas depois de ser torturado. Os próximos capítulos vão-nos ajudar a perceber o que foi construído para ser o golpe do golpe.



Publicado por Tovi às 21:27
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 25 de Março de 2016
Tudo vai mal no combate ao terrorismo na velha Europa

Europa vs Estado Islâmico cartoon.jpg

O jornal belga Le Soir noticia que “les ministres de la Justice et de l’Intérieur ont présenté leur démission“ e embora “le Premier ministre Charles Michel les a refusées” a verdade é que a continuidade de Jan Jambon e Koen Geens no governo está altamente comprometida, tal foi o descalabro a que a polícia e a justiça da Bélgica chegaram na falta de rigor e laxismo na gestão da liberdade condicional de Ibrahim El Bakraoui. Os factos são cruéis, terríveis e brutais: Um homem belga, em liberdade condicional após uma condenação a 10 anos de prisão, atravessou por duas vezes a fronteira síria, foi deportado pelos turcos para a Holanda no passado mês de Julho, escapou a todos os controlos e fez-se explodir no aeroporto de Zaventem na passada terça-feira.

 

  Comentários no Facebook

«Renato Rodrigues» >> Disparou sobre a polícia com uma kalashnikov (arma de guerra) e ao fim de 4 anos é solto... A Bélgica é um país de palhaçada!

«David Ribeiro» >> ...é solto e ninguém quer mais saber dele. Depois queixam-se.

«Jorge Oliveira E Sousa» >> E quantos andarão nas mesmas condições?

«David Ribeiro» >> Sim... Quantos andarão?... É que o perigo está cá dentro, nados e criados na Europa.

«Renato Rodrigues» >> A Bélgica é um país que funciona bastante mal, bastante desorganizado. É sempre motivo de piada para todos os estrangeiros que lá moram, a ineficiência dos serviços públicos Belgas. Sempre estou para ver se alguém propõe a suspensão da Bélgica do espaço Schengen ou algo do género. Eu sou completamente o oposto de securitário, mas um rapaz que dispara uma arma de guerra sobre um polícia não pode sair ao fim de quatro anos!! E a coisa da extradição pela Turquia também tem que se lhe diga, se for verdade. Não entendo sequer porque extraditam um cidadão Belga para a Holanda?! É engraçado que haja estados de sítio em França e propostas para acabar com a privacidade, se a UE nem consegue ter um mínimo controlo das fronteiras externas...

«Ricardo Nuno» >> Mas da Bélgica já se tinham queixado os serviços secretos alemães e ingleses! Aliás o cúmulo foi terem de ser os franceses a dizer aos belgas q eles tinham terroristas em Molenbeek!

«Jorge Oliveira E Sousa» >> Tem de haver uma eficaz Policia Europeia

«Fernando Duarte» >> a culpa foi dos turcos que confundiram a Holanda com a Bélgica

«Jose Bandeira» >> Sugiro a leitura da obra de Gosciny ilustrada por Uderzo "Astérix entre os Belgas"

«David Ribeiro» >> Eu nunca tinha entendido muito bem a expressão “parece qu’és Belga”, muito usada na minha juventude… mas depois de ter trabalhado com eles durante dois anos, deu para perceber [Emoji wink] – Encontrado na NET: «Antigamente, não era raro ouvir alguém rotular outro de belga: "fulano é belga ou meio-belga!" Pretendendo dizer com isso que se tratava de uma pessoa muito pouco fidedigna ou finória, no sentido menos edificante do vocábulo. Qual a raiz da expressão? Desconheço. Apenas posso futurar que talvez isso se relacione com os problemas e os atritos constantes, pelo menos no passado, entre os povos belgas e os seus governos.»

«Fernando Duarte» >> os belgas estiveram recentemente 3 anos sem governo, e isso prova que não precisamos de governo para nada

«David Ribeiro» >> Não tenhas dúvida, amigo Fernando Duarte, que o facto da Bélgica ter estado tanto tempo sem governo central num passado recente contribuiu imenso para este descalabro que se veio a verificar no combate ao terrorismo. Para a gestão política e social dum dado território os governos regionais servem perfeitamente e até o conseguem fazer melhor que um governo central, mas os serviços secretos e controlo do sistema de justiça, nomeadamente o acompanhamento de indivíduos em liberdade condicional, são e devem continuar a ser funções exclusivas dos governos centrais.

«Fernando Duarte» >> é isso mesmo David, o governo central nunca deveria tomar decisões de nível regional, não é um deputado eleito no Algarve que vai decidir se podemos ou não tomar banho no rio Douro ou um deputado eleito em Bragança que vai decidir se em Lisboa o trânsito deve ser condicionado



Publicado por Tovi às 10:07
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 19 de Dezembro de 2015
O negócio do petróleo do Estado Islâmico

Estado Islâmico petróleo Dez2015 aa.jpg

O auto denominado Estado Islâmico está já com grandes dificuldades financeiras, não só porque uma guerra custa “os olhos da cara” mas também porque a sua grande fonte de financiamento se encontra altamente comprometida devido aos constantes ataques aéreos russos, estimando-se que tenha baixado para metade o negócio ilegal de petróleo. Mas o que eu gostava de ver era os compradores deste petróleo sentarem o cu no mocho do Tribunal de Haia, pois cá para mim isto tem sido um autêntico crime contra a Humanidade.

 

  Comentários no Facebook

«Luiz da Cunha» >> E... há mochos em Haia???!!! [Emoji wink]

«João Greno Brògueira» >> E sabes quem são os principais? A Turquia e a França.

«Jorge Veiga» >> Concordo David Ribeiro, mas como verás isso não vai acontecer.

«Raul Vaz Osorio» >> A Turquia sem dúvida, aquele regime cada vez mais angolano, com o filhinho do presidente a ser o broker do Daesh para vender petróleo. Mas a França? Não digo que não, sou suficentemente cínico para imaginar a possibilidade, mas isso vem de onde? Há algum fundamento, alguma teoria que o explique e justifique?

«David Ribeiro» >> Fala-se também na Suíça... Quando o petróleo é barato não faltam compradores que se estejam borrifando para a origem.

«Raul Vaz Osorio» >> Pois... fala-se. Mas quanto à Turquia, prova-se. Há uma diferença, ou não?

«David Ribeiro» >> Sem dúvida. A Turquia é mais do que culpada nesta golpada... mas desde que entrou para a NATO tudo lhe é permitido pelo Ocidente. O Putin é que não vai em conversas e faz ele muito bem.

«Raul Vaz Osorio» >> É a suprema ironia, estarmos aqui a dizer bem do Putin... mas é inegável. Com todos os seus inúmeros defeitos, é claramente o maior estadista (para não dizer que é o único) da região.

«Fernando Duarte» >> estão com dificuldades financeiras ? chamem a troika

«David Ribeiro» >> Segundo o “Financial Times” (tradução de “RT”)… interessante esta análise.

Estado Islâmico petróleo Dez2015 ab.jpg



Publicado por Tovi às 15:14
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 25 de Novembro de 2015
Uma facada nas costas

Um caça F-16 da Força Aérea da Turquia abateu um caça-bombardeiro russo SU-24 na fronteira turco-síria e Vladimir Putin já considerou este acto como “uma facada nas costas” dos “cúmplices do terrorismo”. Desde há muito tempo que a Turquia é acusada de financiar o Estado Islâmico através da compra de petróleo de poços localizados em territórios controlados pelos terroristas, mas os países da NATO têm assobiado para o lado quanto a esta intensa circulação de produtos petrolíferos nesta zona do Médio Oriente. É tempo de se acabar com o financiamento directo ou indirecto do ISIL (ou “Daesh”, como os franceses lhes preferem chamar).

Foi assim… segundo os militares de Ancara.

Turquia abate avião Russo 24Nov2015 aa.jpg

 

  Comentários no Facebook

«Carlos Miguel Sousa» >> Vai dar m....

«Raul Vaz Osorio» >> Mas se foi assim, abateram-no já em território sírio?

«Zé Carlos» >> Vai dar confusāo da grande



Publicado por Tovi às 08:08
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 4 de Novembro de 2014
Curdos Iraquianos chegaram a Kobane

Kobane chegam curdos iraquianos Nov2014.jpg

Estes Curdos Iraquianos não são pera doce... Está armada uma confusão enorme naquela zona e não vai ser fácil conseguir-se uma paz minimamente duradoira

 

  Comentários no Facebook

«Carlinhos da Sé» >> Jipes mercedes, huuuuummm...

«David Ribeiro» >> Para serem utilizados como viaturas de combate, têm que ser veículos fiáveis. Em todos os conflitos este tipo de viaturas ou são Mercedes ou Toyota.

«Carlinhos da Sé» >> Se tivessem de ir em carrinhos de linhas não havia guerra...



Publicado por Tovi às 20:32
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 16 de Outubro de 2014
Tragédia em Kobane

Kobane Out2014 g.jpg

 (Fotos de Emre Rende / Al Jazeera)

Imagens da tragédia em Kobane.

E o Ocidente continua a assobiar para o lado



Publicado por Tovi às 08:14
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 12 de Outubro de 2014
Os Curdos, os mal-amados

Curdos a.jpg

Com extrema dificuldade os Curdos tentam defender-se do ataque feroz dos militantes do Estado Islâmico, na fronteira da Síria com a Turquia. E a Europa, os EUA, a Rússia e todos os outros membros das Nações Unidas a assobiarem para o lado.

 

Comentários no Facebook 

«José Luis Moreira» >> É que os Curdos são um problema maior para a Turquia...

«David Ribeiro» >> ...neste momento para a Turquia e para a Síria. Os Curdos são os mal-amados da região. São a maior etnia sem Estado do mundo (26,3 milhões de pessoas) distribuídos por cerca de 500.000 km², uma vasta região do Oriente Médio que extrapola as fronteiras da Turquia, abrangendo partes do Iraque, do Irão, da Síria e da Arménia.

«Fernando Duarte» >> primeiro deixar os gajos matarem-se entre eles, depois vamos là acabar com os sobreviventes, porque enquanto o PKK andar aos tiros com o DAESH toca-me num sem fazer abanar o outro, seria o mesmo que a gente em Portugal se metesse numa contenda entre ciganos e pretos

«Maria Teresa de Villas-Boas» >> Os paises são cobartdes. a Turquia devia ir ajudar.

«Carlinhos da Sé» >> A Turquia devia ser condenada por genocídio, já matou milhares de curdos deixando-os morrer de frio nas montanhas, coma conivência da “Nato”. - NATO está determinada a "defender" a Turquia

 

Kobane 01.jpg Kobane (Ayn al-Arab)

Segundo as últimas notícias 40% da cidade curda de Kobane (Ayn al-Arab), na fronteira da Síria com a Turquia, já se encontra nas mãos dos rebeldes do Estado Islâmico, apesar dos aviões da coligação liderada pelos Estado Unidos continuarem a atacar posições dos “jihadistas”. O Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH) diz que só neste último mês 300 mil pessoas fugiram, das quais 200 mil para a Turquia, e cerca de 70 cidades sírias caíram nas mãos do EI. Uma tragédia o que se está a passar nesta região.

 

 Comentários no Facebook

 «Fernando Duarte» >> a Amadora está a 80% nas mãos dos pretos e ninguém diz nada

«António Lopes» >> Caro Fernando Duarte, antes de mais desejo um bom resto de Domingo para si e para os seus, espero sinceramente que esteja tudo bem. Este seu comentário tem alguma interpretação diferente daquela que para mim é implícita? Tipo, um outro comentário seu possuía uma enorme carga simbólica, sobre o facto da criança cega de Mirandela que tinha de percorrer 120 Km diários, segundo o senhor, a palavra "ler" era mais complexa que à primeira vista dava a entender, e agora este seu comentário é apenas racista, ou terá alguma simbologia neutra escondida que a nós comuns mortais não a conseguimos decifrar?

«António Alves» >> o Eusébio era "preto" – Votez Eusebio

«Fernando Duarte» >> mantenho a frase (que nada tem a ver com racismo) mas acrescento outra: cada qual deve começar por varrer à sua porta, e depois, se sobrar tempo, pode ir varrer à porta do vizinho, mas de qual vizinho? Neste caso temos violentos combates entre a Daesh e o PKK… que venha o diabo e escolha

«Joaquim Leal» >> Os turcos estão de certa forma a colher por via indirecta o que têm andado a semear. Com a cada vez maior islamização do país, renegando os principios democráticos do fundador Mustafa Kemal Atatürk. Agora ganharam por ali uma vizinhança de excelência. Piores que os ciganos. Não isto não é racismo.

«Carlinhos da Sé» >> Ora bolas...

«António Alves» >> A Turquia é um dos principais "facilitadores" do "estado islâmico". Enquanto lhes for útil não mexerão uma palha.

«Joaquim Leal» >> António Alves, de acordo mas olhe que o "estado islâmico" do ISIS é expansionista daí o termo califado. Deixe-os arrumar primeiro o Iraque á sua "moda" que nem a turquia dormirá descansada.

«Carlinhos da Sé» >> Estou com António Alves, dá-lhes muito jeito a ação do "estado islâmico".

«António Alves» >> Quando for necessário, i.e., quando a tarefa do ISIS estiver completa (destruição da Síria), os israelitas e americanos acabam com eles num instante.

«Carlinhos da Sé» >> Ó Joaquim Leal, a "Nato" defende a Turquia.

«Fernando Duarte» >> que morram todos, fdp. os turcos que em 1915 massacraram 80 % da população da Arménia (apenas sobreviveram o Aznavour, o Boghossian e o Djorkaef, mas uma garota que eu conheço) , o PKK que é uma organização kurde terrorista ( eu até conheço uns kurdes onde vou comer um verdadeiro donner kebap, e não essa merda que vos vendem nos centros comerciais, são simpáticos mas muito feios, ainda mais feios do que os ciganos) mas tirando os que eu conheço os outros são todos terroristas (é como com o Eusébio, ele era um bacano e os outros eram turras) , quanto aos bezerros ... nem se fala! conclusão: QUE MORRAM TODOS

«António Alves» >> A Turquia também tem meios próprios mais do que suficientes. São só o segundo maior exército da NATO.

«Joaquim Leal» >> Pois, a Turquia é o maior exército da Nato mas se inisistirem nessa tal de islamização bem que podem esperar sentados o apoio do ocidente. Veremos. O meu irmão viveu e trabalhou uns anos na Turquia. Assistiu a manifestações curdas em Instambul onde viveu. Garante-me que viu por lá muitas bandeiras que só lhe lembravam a união sociética nos tempos gloriosos.

«António Alves» >> O PKK é. Inspiração comunista. Daí os américas os classificarem como "terroristas"

«Fernando Duarte» >> porque comunismo não é sinonimo de terrorismo? vá là dizer isso às famílias dos 100 milhões de mortos do Staline

«António Alves» >> Para isso teria que considerar estalinismo igual a comunismo. Sou capaz de escrever uma tese inteira sustentando que não. O facto do partido que governou a Rússia durante 70 anos usar o nome de "comunista" não quer dizer que o seja. Em Portugal também há um que usa o nome de "social-democrata" e nunca o foi.

«Joaquim Leal» >> É assim também como o ps António Alves

«António Alves» >> Sim, o PS é, na melhor das hipóteses, um partido "social-democrata" brandinho. Muito terceira via. A léguas do velho trabalhismo.

«Fernando Duarte» >> é como eu digo, varram à vossa porta antes de irem varrer para o Kurdistão

«Carlinhos da Sé» >> Quando se fala do Povo Curdo lembro-me da deliberação salazarenta que impedia o uso do mirandês.

«Mario Jeronimo» >> E assim David Ribeiro ja estas mais contente.

«Joaquim Leal» >> Boa noite amigo Mario Jeronimo, Só para cumprimentar e enviar beijos

«Mario Jeronimo» >> Joaquim Leal vejo por aqui comentarios... que nao lembram nem ao David Ribeiro. Isto... so visto. Abraco grande meu amigo.

«Joaquim Leal» >> O amigo David Ribeiro é um democrata. Abraço

«Mario Jeronimo» >> Deve de ser… Joaquim Leal a comecar pela publicacao do post, o David Ribeiro parece estar muito euforico e a vontade com o avanco do EI. Como nao esta perto dele... por enquanto... ate relata... e ate que acha alguma graca. Se fosse ele e os filhos e os netos que se encontrassem por la, na situacao em que se encontram os refugiados, e outros, talvez o relato fosse diferente, e a opiniao... outra.

«Joaquim Leal» >> Não concordo, vai lá ler outra vez amigo.

«Mario Jeronimo» >> Eu tambem Joaquim Leal.

«Carlinhos da Sé» >> Racistas são os comentários de Fernando Duarte...

«David Ribeiro» >> Desde há muito tempo que o Mario Jeronimo tem dificuldade em entender o que eu escrevo… será meu o defeito?

  

 Quem é quem na região:

 Estado Islâmico [em inglês: Islamic State of Iraq and the Levant – ISIL] - Grupo jihadista do Oriente Médio, auto-proclamado como um califado, afirmando autoridade religiosa sobre todos os muçulmanos do mundo e aspirando tomar o controlo de muitas outras regiões de maioria islâmica, a começar pelo território da região do Levante, que inclui Jordânia, Israel, Palestina, Líbano, Chipre e Hatay, uma área no sul da Turquia.

PKK – Parti Karkerani Kurdistan [Partido dos Trabalhadores do Curdistão] - Organização Curda fundada em Novembro de 1978 e que desde 1984 vem mantendo uma luta armada contra o estado turco, por um Curdistão autónomo e mais direitos culturais e políticos para os curdos na Turquia.




Terça-feira, 27 de Agosto de 2013
Nova crise no Médio Oriente

{#emotions_dlg.sidemouth} Nos próximos tempos vai ser esta a "hot zone".


«Albertino Amaral» no Facebook >> David Ribeiro, "hot zone" já ela é, mas não passará a ser "death zone"? Esta gente é complicada...

«David Ribeiro» no Facebook >> {#emotions_dlg.blink} O nosso "Reizinho" vai resolver o problema sírio... Vejam o que ele disse aquando da sua visita à Síria em 2011: SAR Dom Duarte foi chamdo pelo Presidente da Síria para colaborar na futura Constituição daquele país

«Jorge Veiga» no Facebook >> Ainda um dia vai aparecer alguém que me diga porque carga de água é que um país que é Repúblicano (e laico, p´ra fazer a vontade ao Marocas) deixa andar por aí e até o convida para cerimónias oficiais, um sr. que se diz herdeiro ao Trono (?). Trono? Herdeiro? SAR? Não entendo...

«Albertino Amaral» no Facebook >> Ahh... Então a coisa afinal já vai mudar de figura.. Com o nosso rei a tratar lá do assunto, não vai certamente haver qualquer intervenção exterior....É o que faz quem viaja incógnito...!

«David Ribeiro» no Facebook >> {#emotions_dlg.star} Tudo parece indicar que a “guerra” na Síria vai internacionalizar-se e numa primeira fase vamos ter de um lado da barricada os EUA, o Reino Unido, a França e a Turquia, a apoiarem os rebeldes sírios e do outro lado as forças governamentais de Bashar al-Assad, que poderão vir a ser ajudadas militarmente pelo Irão e pelo Hezbollah. A entrada no conflito desta milícia xiita libanesa provocará automaticamente acções militares por parte do exército israelita. A Rússia dará apoio político ao governo sírio, mas não deverá entrar em acções bélicas. Os outros países árabes da região, como de costume, irão dizer que-sim-mas-que-também não indo além de acções diplomáticas. É assim que me parece que irá acontecer, mas como dizia o outro, previsões só no fim do jogo.

«Paula Cardoso» no Facebook >> Tá bonito tá tá...

«Fernando Duarte» no Facebook >> tu là sabes, mas talvez não seja bem assim

«Felisberto Ramos» no Facebook >> Quem vendeu as bombas quimicas à Siria ? Como sou sargento na reserva estas coisas causam-me confusão. Andei na tropa 4 anos e sei que uma bomba custa muita "massa".

«Manuel Ribeiro da Silva» no Facebook >> À Síria??? Os américas (e não só) estão tarados para lá meter a pata, e depois dá o resultado que já sabemos...

«David Ribeiro» no Facebook >> A economia da Síria foi muito abalada com estes últimos dois anos de guerra civil - encolhimento de 35% desde o início das hostilidades e um desemprego na ordem dos 18% - mas como é bastante diversificada - agricultura, indústria e produção de energia - tem dado para aguentar o esforço de guerra.

«Jorge Veiga» no Facebook >> e lá vai o crude subir! E talvez descubram as tais armas de destruição massiça que não estavam no Iraque, mas deviam estar...

«José Costa Pinto» no Facebook >> O armamento químico da Síria é de origem russa.

«José Manuel Barbosa Júnior» no Facebook >> E israelita. O gás sarin usado pelos rebeldes veio de Israel.

«José Costa Pinto» no Facebook >> Falo do gás do exército. Sobre o do outro lado, não tenho informação.

«Jorge Veiga» no Facebook >> Não é do americano que foi dado ao Iraque para combater o Irão?

«José Manuel Barbosa Júnior» no Facebook >> Mas o único que se provou ter sido usado foi o gás sarin pelos rebeldes.

«Felisberto Ramos» no Facebook >> Amigo José Manuel - mas afinal o gás foi usado pelo governo ou pelos rebeldes? O ocidente apoia os rebeldes e a Russia apoia o Governo. Acho eu ... de que.

«José Manuel Barbosa Júnior» no Facebook >> De acordo com um relatório de uma equipa de investigação liderada por Carla Del Ponte (para quem não conhece foi a coordenadora das investigações de crimes de guerra durante a Guerra da Bósnia), há provas de que os rebeldes usaram gás sarin durante um ataque no Norte da província de Aleppo. Quanto a este mais recente acontecimento, há uma situação curiosa que é a seguinte: o vídeo que foi lançado no youtube e depois aproveitado pela imprensa internacional tem data anterior à dos bombardeamentos. Curioso, não?



Publicado por Tovi às 13:03
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 3 de Junho de 2013
A Turquia, o Islão e a laicidade

Reconheço que sei pouco, muito pouco mesmo, sobre a Turquia dos nossos dias, mas lendo textos como este que Carlos Esperança publicou no seu mural do Facebook, estou certo que vou ficar a saber mais alguma coisa da realidade turca actual.

{#emotions_dlg.star} A Turquia, o Islão e a laicidade
A Turquia era a última esperança de um país laico com religião muçulmana maioritária. Era o exemplo que os otimistas apresentavam para justificar a compatibilidade de uma religião com a democracia e do proselitismo religioso com a pluralidade de pensamento que é apanágio dos regimes democráticos.
Todos esqueceram que as democracias são recentes na história da Humanidade e que o cristianismo só foi tolerante graças à repressão política sobre o clero; que só no início da década de sessenta, do século passado, a Igreja católica reconheceu o direito à liberdade religiosa, durante o concílio Vaticano II.
A Guerra dos Trinta Anos acabou em 1648 e, só depois 3 a 11 milhões de mortos e da paz de Vestefália, houve liberdade religiosa pela primeira vez.
A Turquia tem hoje um primeiro-ministro democraticamente eleito, com a ajuda de Alá e a misericórdia de Maomé mas o desrespeito à Constituição é total.
Os conflitos em Istambul, Ancara e Esmirna, os mais violentos, são uma luta de vida ou de morte onde se confrontam as liberdades e a submissão ao Islão. A violência policial é a amostra do que são capazes os mullahs. As restrições sobre o vestuário, a comida e os afetos são o princípio do fim da laicidade.
Por ora a polícia ainda não cheira o hálito dos transeuntes para averiguar se consumiram álcool mas já adverte os namorados que desafiam a pudicícia de Maomé ao caminharem de mãos dadas. O beijo entre um homem e uma mulher, na via pública, começa a ser tão inaceitável como o presunto. A televisão do Estado ignora os milhares de feridos que os polícias fizeram, os 1700 detidos, os dois mortos e o bloqueio à Internet.
Importante é que cada vez mais turcos façam cinco orações diárias e jamais se atrevam a urinar virados para Meca, a cidade santa que recebe anualmente 13 milhões de crentes.
O Governo de Recep Tayyip Erdogan hesita, mas sabe que se perder esta batalha pode perder as delícias do Paraíso e o direito de impô-las aos que as desprezam. O mal não é de quem acredita no Paraíso, é de quem o quer impor aos outros. Na Turquia joga-se a nossa forma de viver e a liberdade de que gozamos. O rastilho do fanatismo está aceso.


«David Ribeiro» no Facebook >> {#emotions_dlg.serious} Uma amiga minha a viver há uns anos nos arredores de Istambul, escreveu ontem no seu mural do Facebook: "And yes, the Turks are not happy. Even here in Emirgan, so far from the city center, there is a non stop noise of pans being bashed and horns sounding. I hope all of this will make things change and no one gets hurt."

«David Ribeiro» no Facebook >> {#emotions_dlg.sidemouth} Istambul no dia de hoje (Imagem do jornal "The Times")

«Antonio Sousa Dias» no Facebook >> Revolution loading.

«David Ribeiro» no Facebook >> {#emotions_dlg.sidemouth} Ancara no dia de hoje (Imagem de "BBC News")



Publicado por Tovi às 19:24
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9


27
28
29

30


Posts recentes

Erdogan clama vitória no ...

Começou mal o 2017

Assassinado Embaixador da...

Cautela e caldos de galin...

Golpe de Estado na Turqui...

Tudo vai mal no combate a...

O negócio do petróleo do ...

Uma facada nas costas

Curdos Iraquianos chegara...

Tragédia em Kobane

Os Curdos, os mal-amados

Nova crise no Médio Orien...

A Turquia, o Islão e a la...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus