"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Quarta-feira, 12 de Junho de 2019
Uma resposta como manda a sapatilha

O que escreveu Mariana Fernandes no Observador

Captura de Ecrã (139).png

Todo o artigo aqui.

 

Resposta de Nuno Santos à Mariana do Observador:

Cara Mariana

Não nos conhecemos. Pelo menos eu não a conheço. Mas não lhe envio emails anónimos nem faço comentários no Facebook anonimamente a insultá-la como agora é moda. Por isso assino esta mensagem e começo por deixar a minha declaração de interesses: sou chefe do gabinete do presidente da Câmara do Porto, mas escrevo-lhe a título pessoal, exclusivamente. Também fui assessor de imprensa e jornalista.

Ah! E sou benfiquista. E vou ao Dragão, onde sempre fui bem tratado. Sim, cara Mariana, no Porto, essa província ultraterrestre “lá do Norte”, admitem-se bons chefes de família como eu. E espante-se, até os deixam ir à bola que, “lá em cima” é sempre mais pequenina do que na capital do império (levantei-me ao escrever esta última parte).

Por isso, assim como a minha opinião não compromete o Porto, calculo que a sua não há-de comprometer a Lisbogal e que nem todos os lisboguetas darão colinho às suas crónicas.

Mas vamos ao que interessa e que é razão pessoal desta minha mensagem.

Escreve a jornalista Mariana na sua peça no Observador intitulada “Portugal ganhou e foi festa rija. Rijinha. Assim assim”, várias coisas que me provocam interrogações:

  1. Quis apenas ser engraçada e não teve sorte?
  2. Escreveu a sua peça já no Alfa-Pendular sem ar-condicionado que agora parte mais cedo do Porto em direcção a Lisboa e não chegou a assistir a nada?
  3. Esteve no mesmo Estádio do Dragão que, cheio, se vestiu de vermelho e aplaudiu de pé o Ruben Dias?
  4. Sabe onde fica a Avenida dos Aliados, já lá esteve, sabe qual a sua dimensão?
  5. Tem conhecimentos matemáticos que lhe permitam distinguir “centena” de “milhar” e de “dezenas de milhares”?

Mariana, as zonas em frente às Câmaras Municipais não são todas pequenas como em Lisboa. Aqui no Porto – terra que fica perto de Ermesinde onde, comos se sabe, as há das boas – há duas praças e uma avenida, que comportam dezenas de milhares de pessoas que, às vezes, festejam coisas pouco importantes.

Coisas como títulos europeus de futebol, passagens de ano de fazer inveja e festas de São João onde, realmente, curtimos. Qualquer delas insignificante quando comparada com uma chuvinha mais forte na capital, com o título da distrital do Massamá (com todo o respeito pelo Massamá) e, claro, com os estonteantes desfiles de Santo António, que o serviço público de TV se obriga a mostrar à província.

Sobre erros de paralaxe como o seu, ao ver clubismo onde houve Portugal, ao ver centenas onde estavam dezenas de milhares, ao incomodar-se com o azul de duas ou três cadeiras que lhe pareceram clareiras, ao ver gente com pressa de ir embora quando esperou horas, ao ver “assim assim” onde houve sucesso, vem-me à memória um dia fetiche para o jornalismo. O dia em que o New York Times despediu um seu cronista por ter criticado uma peça de teatro que nunca foi exibida. A presunção de que a maledicência protege quem a pratica e a dispensa de trabalho, fê-lo escrever sobre o que não aconteceu.

Arrogante, desgraçou-se!

Na vida como no jornalismo, idade não é posto. Na vida como no jornalismo, que atire a primeira pedra quem nunca errou. Tudo certo. Mas, Mariana aceite o conselho de quem já teve o poder de escrever num jornal e já não tem: “mais vale cair em graça do que ser engraçado”.

Nuno Santos



Publicado por Tovi às 07:58
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 9 de Junho de 2019
Ganhamos a 1ª edição da Liga das Nações

Portugal 1 - 0 Holanda

liga das naçaoes.jpg

Após a vitória no Dragão… o que se ouviu durante os festejos na Cidade Invicta:

  • Danilo - "Os meus colegas que vejam como é festejar na Avenida dos Aliados"
  • Cristiano Ronaldo (na varanda dos Paços do Concelho) – “Tenho de dizer a verdade: isto é impressionante. Bonito, bonito, bonito”
  • Fernando Santos - “Esta família é quase indestrutível”
  • Rui Moreira – “Somos todos Campeões”



Publicado por Tovi às 21:39
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 7 de Junho de 2019
A final é no domingo

portugal-y-holanda-definiran-al-primer-campeon-de-

Como é que se diz "até os comemos" em holandês?



Publicado por Tovi às 17:07
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 6 de Junho de 2019
Portugal 3 – 1 Suíça

cristiano-ronaldo-comemora-gol-de-portugal-contra-

Liga das Nações da UEFA de 2018–19

Há quem me garanta que no jogo de ontem contra a Suíça o Cristiano Ronaldo, estávamos ainda empatados a uma bola e a poucos minutos do fim do tempo regulamentar, pensou para com ele: “Não me está a apetecer jogar mais meia hora… vamos lá acabar com esta merda”. E assim foi.



Publicado por Tovi às 14:19
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Julho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12
13

19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


Posts recentes

Uma resposta como manda a...

Ganhamos a 1ª edição da L...

A final é no domingo

Portugal 3 – 1 Suíça

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus