"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Quarta-feira, 5 de Agosto de 2020
Grande explosão em Beirute

beirute.jpg

Ontem à tarde uma explosão seguida de uma outra de grande violência num armazém no porto de Beirute provocou várias vítimas e danos que chegaram até ao centro da capital. O armazém onde teve origem a explosão tinha sido alvo de alertas em 2014 - estavam lá guardadas 2750 toneladas de nitrato de amónio. Responsáveis pelo acidente serão alvo das “mais duras punições”, promete o presidente do Líbano - que considera “inaceitável” que 2750 toneladas de nitrato de amónio tenham estado armazenadas durante seis anos sem condições de segurança. Hospital do centro da cidade está assoberbado, Cruz Vermelha apela a doações de sangue. “Parece o fim do mundo.”

Balanço provisório: pelo menos 135 mortos e cerca de 5000 feridos.

 


Segundo informações não oficiais as 2.750 toneladas de nitrato de amónio, que causaram a segunda explosão ontem á tarde em Beirute, tinham sido apreendidas há seis anos a um navio que partira da Georgia para Maputo, e que transportava este material, sendo desconhecida a utilização que lhe seria dada. O nitrato de amónio é um fertilizante químico, mas é também um dos componentes no fabrico de explosivos.

 


No ano de 1995, em Oklahoma City, Timothy McVeigh, perpetuou um dos mais graves atentados nos EUA (matou 168 pessoas e feriu mais de 680), usando uma bomba com cerca de 2.300 kg de nitrato de amónio e nitrometano.



Publicado por Tovi às 07:40
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 31 de Maio de 2020
Crew Dragon a caminho da Estação Espacial

dragoncrew.8k.jpg

Às 20h22 de ontem (hora de Portugal Continental) partiu para a Estação Espacial Internacional a Crew Dragon numa missão histórica da SpaceX (nome comercial da Space Exploration Technologies Corp., sediada em Hawthorne, Califórnia), levando a bordo dois astronautas da NASA, Bob Behnken e Doug Hurley. Os astronautas viajam no módulo Dragon, incorporado no nariz de um foguetão Falcon 9. Esta missão é preponderante para o futuro da exploração espacial dos EUA. Será a primeira vez desde 2011, há nove anos, que os Estados Unidos regressam aos voos tripulados a partir de solo americano e com tecnologia da casa. Desde a reforma do programa Space Shuttle que os astronautas com o selo da NASA apanhavam boleia dos russos até ao espaço em troca de 85 milhões de euros por lugar.

 

   15h16 de hoje

crew-dragon-acoplagem.jpg
Foram realizadas com sucesso e ficaram concluídas às 15h16 (hora de Portugal continental) as manobras de acoplagem do Crew Dragon (agora rebatizado pelos dois astronautas como Endeavour) à Estação Espacial Internacional. Cerca de duas horas depois Bob Behnken e Doug Hurley desembarcarão e juntar-se-ão à tripulação russo-americana que já está a bordo da EEI e que é composta pelo astronauta da NASA, Chris Cassidy, e os cosmonautas russos Ivan Vagner e Anatoly Ivanishin.

 

   Estação Espacial Internacional

1200px-International_Space_Station_after_undocking
A Estação Espacial Internacional (em inglês: International Space Station), é um laboratório espacial completamente concluído, cuja montagem em órbita começou em 1998 e terminou oficialmente em 8 de julho de 2011 na missão STS-135, com o vaivém espacial Atlantis. É um projeto conjunto da Agência Espacial Canadiana (CSA/ASC), Agência Espacial Europeia (ESA), Agência Japonesa de Exploração Aeroespacial (JAXA), Agência Espacial Federal Russa (ROSKOSMOS) e Administração Nacional de Aeronáutica e Espaço (NASA) dos Estados Unidos. A estação encontra-se em órbita da Terra a uma altitude de aproximadamente 400 quilómetros (é possível ser vista da Terra a olho nu) e viaja a uma velocidade média de 27.700 km/h, completando 15,7 órbitas por dia. Tem sido mantida com tripulações de número não inferior a três astronautas desde 2 de novembro de 2000. A cada rendição da tripulação, a estação comporta duas equipas (uma em serviço e a próxima), bem como um ou mais visitantes.



Publicado por Tovi às 07:51
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 5 de Maio de 2020
Donald Trump e a origem do surto do novo coronavírus

95613708_3205861619447069_688192264924561408_n.jpg

O presidente dos Estados Unidos da Amérca afirmou recentemente que viu provas que lhe dão "um alto grau de confiança" de que o covid-19 foi produzido num instituto de virologia em Wuhan, na China, mas recusou-se a entrar em pormenores. No entanto esta declaração contradiz aquilo que terá sido apurado pelos serviços secretos americanos, cujo diretor, algumas horas antes desta declaração de Trump, anunciou esta a ser feito um "exame rigoroso" sobre o que esteve na origem do surto de coronavírus, acrescentando que ainda não existem conclusões. Outras fontes, citadas pela estação de televisão CNN, garantem não haver qualquer teoria comprovada sobre o facto de a pandemia ter tido origem num acidente de laboratório ou através de animais. Ainda assim, questionado sobre se tem informações se o surto é de origem laboratorial, Donald Trump disse: "Sim, eu tenho." Mas sobre o grau de fiabilidade dessa informação, respondeu: "Não lhe posso dizer isso. Não tenho permissão para lhe dizer isso."

 

   COVID-19 - Dados da WHO ao dia de ontem
mundo 4mai.jpg

  COVID-19 - Situação em Portugal e na Região Norte em 5mai2020

25702 casos confirmados (15199 na Região Norte)
1074 mortos (613 na Região Norte)

De acordo com a Direção-Geral da Saúde (DGS), registaram-se na Região Norte nas últimas 24 horas mais 4 mortes, o número mais baixo das últimas semanas, sendo preciso recuar a 21 de março para encontrar um valor inferior. Mas a má notícia é que o boletim epidemiológico da DGS indica que houve, pela primeira vez, um óbito abaixo dos 30 anos. Até agora, todas as vítimas mortais da pandemia no país tinham mais de 40, sendo que a esmagadora maioria (87%) tinha mais de 70.
norte 5mai.jpg



Publicado por Tovi às 10:32
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 20 de Abril de 2020
São muito engraçados estes sobrinhos do Tio Sam

94219881_10217099937678455_8119698907891499008_n.j

Numa altura em que segundo o Washington Post a dívida pública e as dívidas de empresas dos EUA, bem como o deficit orçamental federal, irão atingir níveis recordes em 2020 devido à pandemia do novo coronavírus, ainda temos quem venha com o “papão” do comunismo.

 

   Situação em Portugal e Região Norte

20863 casos confirmados (12543 na Região Norte)
735 mortos (424 na Região Norte)
Pelo terceiro dia consecutivo o número de mortes por COVID-19 na Região Norte tem vindo a descer… mas ainda não é o sair do "planalto".
norte 20abr.jpg



Publicado por Tovi às 07:23
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 28 de Fevereiro de 2020
As últimas do CoronaVírus

 São cientistas que o dizem...
88071779_2689124434470014_1100893408949436416_o.jp

 

  Eu vi logo que isto só podia ser na terra do Tio Sam...
Captura de Ecrã (13).png



Publicado por Tovi às 11:28
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 6 de Janeiro de 2020
Soldados americanos a caminho do Médio Oriente

81564600_10216236353009378_3488740937415262208_o.j

Ó Laurindinha
Vem à janela
Ver o teu amor
Ai ai ai que ele vai para a guerra

Se ele vai para a guerra
Deixai-o ir
Ele é rapaz novo
Ai ai ai ele torna a vir

Ele torna a vir
Se Deus quiser
Ainda vem a tempo
Ai ai ai de arranjar mulher


Publicado por Tovi às 08:08
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 3 de Janeiro de 2020
Em Bagdad não está quente… está a escaldar

9551570.jpg

O líder supremo do Irão, Ali Khamenei, disse aos "criminosos" que assassinaram o major-general Qassem Soleimani (comandante da unidade Força Quds, do Corpo de Guardiões da Revolução islâmica), que uma dura vingança os espera.

 


A Rússia, França e China alertaram, esta sexta-feira, para as consequências do assassínio em Bagdad do general iraniano Qassem Soleimani, num ataque norte-americano considerado pelos russos como "perigoso" e que pode levar ao "aumento das tensões na região".


"Iran never won a war, but never lost a negotiation!" — Donald J. Trump (@realDonaldTrump) January 3, 2020


O secretário-geral da ONU, António Guterres, avisou esta sexta-feira que "o mundo não pode permitir outra guerra no Golfo", numa referência ao ataque aéreo realizado pelos Estados Unidos em Bagdad, que matou o general iraniano Qassem SolRepresentante do Hezbollah anunciou que a resposta ao assassinato do major-general Qassem Soleiman será coordenada com os demais "grupos de resistência" apoiados pelo Irã, reportou o canal Al Mayadeen.eimani.


O ataque que vitimou o general iraniano Soleiman ocorreu três dias depois de um assalto inédito à embaixada norte-americana que durou dois dias e apenas terminou quando Trump anunciou o envio de mais 750 soldados para o Médio Oriente.


"A vingança do sangue do mártir Soleimani ocorrerá no dia em que virmos que, com a continuidade da luta, será cortada para sempre a mão maligna dos EUA na região”, afirmou Hassan Rohani, segundo um comunicado da Presidência iraniana.


Representante do Hezbollah anunciou que a resposta ao assassinato do major-general Qassem Soleiman será coordenada com os demais "grupos de resistência" apoiados pelo Irão.



Publicado por Tovi às 09:58
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 11 de Setembro de 2019
Foi há dezoito anos

Color-9-11-fading.jpg


Tags: ,

Publicado por Tovi às 11:30
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 6 de Agosto de 2019
Hiroshima, 6 de agosto de 1945

hiroshima.jpg

Que a história não se repita… nem os mortíferos bombardeamentos atómicos nem as atrocidades dos imperialistas japoneses durante a Segunda Guerra Mundial.



Publicado por Tovi às 11:04
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 22 de Julho de 2019
Na “Conquista do Espaço” também houve mártires

th8YUSGXE8.jpg

Em 24 de outubro de 1960 uma explosão na plataforma de lançamento matou dezenas de cientistas e técnicos da URSS.

No dia 23 de março de 1961 (poucos dias antes do voo pioneiro de Gagarin ao espaço) irrompeu um incêndio no interior de uma cápsula Vostok. O cosmonauta que realizava treino a bordo da nave, Valentin Bondarenko, não teve tempo de escapar e sofre queimaduras graves, vindo a falecer num hospital poucas horas depois. Este acontecimento só viria a ser admitido oficialmente pela URSS em 1985.

Em 1966 a nave Gemini VIII ficou desgovernada no espaço, mas os astronautas conseguiram consertar a nave e regressar a Terra.

Em Janeiro de 1967 os astronautas Virgil "Gus" Ivan Grissom, Edward Higgins White II e Roger Bruce Chaffee, do Projeto Apollo, morreram no solo num incêndio dentro da cabine de comando, no que ficou conhecido como "Apollo 1".

Em abril de 1967, o cosmonauta Vladimir Komarov teve vários problemas técnicos com a nave Soyuz 1, e acabou por morrer no acidente que atrasou o programa espacial soviético em 18 meses.

Em 21 de fevereiro de 1969 um foguetão do programa lunar soviético caiu, logo após o lançamento, sobre uma cidade matando 350 pessoas.

Em 1970, devido a um acidente grave, ocasionado por uma faísca de um curto circuito nos tanques ao serem agitados os gases criogénicos, procedimento padrão da Missão, a Apollo 13 ficou seriamente avariada no seu caminho em direção à Lua. Isto impossibilitou seu pouso na Lua e resultou num retorno tenso e espetacular à Terra, com um mínimo de oxigénio remanescente, no mais conhecido acidente espacial da história. O episódio terminou, contudo, de forma satisfatória para os seus tripulantes. A frase que marcou o evento foi: OK, Houston, we have a problem here ("Houston, nós temos um problema aqui").

Em 30 de junho de 1971 a despressurização da nave Soyuz matou os cosmonautas Georgy Dobrovolsky, Vladislav Volkov e Viktor Patsayev, que haviam cumprido uma missão de 24 dias em órbita.

Em 28 de janeiro de 1986 um defeito no anel de borracha que vedava os foguetões ao combustível sólido causou a explosão da Nave Espacial Challenger, matando todos seus ocupantes, inclusive a professora Christa MacAulife, a primeira civil a participar de um voo espacial.

Em 2003, a Nave Espacial Columbia explodiu nos procedimentos finais de pouso, matando todos os seus tripulantes.

Em 22 de agosto de 2003, uma explosão destruiu o Veículo Lançador de Satélite (VLS-1), na base brasileira de Alcântara, no Estado do Maranhão. A causa do acidente de Alcântara, segundo o major brigadeiro Tiago Ribeiro, diretor do Centro Técnico Aeroespacial (CTA), em São José dos Campos, São Paulo, foi a ignição espontânea de um dos quatro motores do VLS-1. A explosão destruiu os equipamentos e matou 21 pessoas da equipe Centro de Lançamento de Alcântara (CLA).



Publicado por Tovi às 08:10
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 20 de Julho de 2019
Isto é que os americanos nunca contaram

67172626_10215043629872045_1839719773470982144_n.j

Explorando a Lua (On a marché sur la Lune, no original em francês) é o décimo sétimo álbum da série de banda desenhada “As aventuras de Tintim”, produzida pelo belga Hergé. A história foi publicada semanalmente pela Revista Tintin de outubro de 1952 a dezembro de 1953 e republicado no formato álbum pela Casterman em 1954. A história mostra o jovem jornalista belga Tintim, o seu cão Milu e seu amigo Capitão Haddock que recebem um convite do Professor Girassol para ir à Sildávia, onde a Girassol está a trabalhar num projeto altamente secreto numa instalação governamental segura para planejar uma missão tripulada à Lua. Desenvolvido em parte pelas sugestões dos amigos de Hergé, Bernard Heuvelmans e Jacques Van Melkebeke, o Explorando a Lua foi produzido após a extensa pesquisa de Hergé sobre a possibilidade de viagens espaciais humanas - um feito que ainda não havia sido alcançado - com o cartunista procurando que o trabalho fosse realizado tão realista quanto possível.



Publicado por Tovi às 17:42
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 21 de Junho de 2019
Trump aprovou… e depois voltou atrás

Captura de Ecrã (152).png

Altos responsáveis militares e diplomáticos americanos esperavam ordem de ataque ainda na noite de quinta-feira, após debates descritos como acalorados na Casa Branca envolvendo as principais autoridades de segurança nacional de Trump e líderes do Congresso, segundo o The New York Times. Aeronaves e navios estavam em posição de disparar mísseis quando veio a ordem para cancelar a operação.



Publicado por Tovi às 11:54
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 12 de Junho de 2018
O acordo entre Kim Jong-un e Donald Trump

GettyImages-971886668_770x433_acf_cropped.jpg

É um pequeno passo... mas é um passo em frente para a paz na região.

 

 

Declaração conjunta do Presidente Donald J. Trump dos Estados Unidos da América e do Presidente Kim Jong-un da República Popular Democrática da Coreia na cimeira de Singapura.

O Presidente Donald J. Trump dos Estados Unidos da América e o Presidente Kim Jong-un da comissão dos assuntos de Estado da República Popular Democrática da Coreia tiveram uma primeira, histórica cimeira em Singapura no dia 12 de junho de 2018.
O Presidente Trump e o Presidente Kim Jong-un tiveram uma troca de opiniões abrangente, profunda e sincera nos temas relacionados com o estabelecimento das novas relações dos EUA-DPRK e na criação de um regime duradouro, robusto e pacífico na península da Coreia. O Presidente Trump comprometeu-se a dar garantias de segurança à DPRK e o Presidente Kim Jong-un reafirmou o seu firme e inabalável compromisso para com a completa desnuclearização da península da Coreia.
Convencidos de que o estabelecimento das novas relações entre EUA-DPRK vão contribuir para a paz e prosperidade da península da Coreia e do mundo e reconhecendo que a construção de confiança mútua pode promover a desnuclearização da península da Coreia, o Presidente Trump e o Presidente Kim Jong-un declaram o seguinte:
Ponto 1: Os Estados Unidos e a República Popular Democrática da Coreia para estabelecer novas relações entre EUA-RPDC de acordo com o desejo de paz e prosperidade dos povos dos dois países.
Ponto 2: Os Estados Unidos e a República Popular Democrática da Coreia vão unir esforços para construir um regime duradouro, estável e pacífico na península da Coreia.
Ponto 3: Reafirmando a declaração de Panmunjon de 27 de abril de 2018, a Coreia do Norte compromete-se a trabalhar em direção a desnuclearização completa da península da Coreia.
Ponto 4: Os Estados Unidos e a República Popular Democrática da Coreia comprometem-se a recuperar os prisioneiros de guerra/desaparecidos em combate que restam, incluindo a repatriação imediata daqueles já identificados.
Tendo reconhecido que a cimeira EUA-DPRK — a primeira na História — foi um evento épico de grande significância para ultrapassar décadas de tensões e hostilidades entre os dois países e para a abertura de um novo futuro, o Presidente Trump e o Presidente Kim Jong-un comprometem-se a implementar o estipulado nesta declaração conjunta completamente e de forma expedita. Os Estados Unidos e a DPRK comprometem-se a realizar negociações de follow-up, lideradas pelo secretário de Estado Mike Pompeo e um alto responsável norte-coreano, o mais rápido possível para implementar o resultado da cimeira EUA-DPRK.
O Presidente Donald J. Trump dos Estados Unidos da América e o Presidente Kim Jong-un da comissão dos assuntos de Estado da República Popular Democrática da Coreia comprometeram-se a colaborar no sentido de desenvolver novas relações EUA-DPRK e pela promoção da paz, prosperidade e segurança da península da Coreia e do mundo.



Publicado por Tovi às 12:00
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 10 de Junho de 2018
10 de Junho… nos USA

10junho.jpg

Creio que esta “moda” das cerimónias oficiais do 10 de Junho terem lugar também fora do território português foi “inventada” por Marcelo Rebelo de Sousa, mas até se entende pois nesta data assinala-se não só o Dia de Portugal e de Camões, mas também o das Comunidades Portuguesas. E em Boston e Providence há uma considerável comunidade de luso-descendentes.



Publicado por Tovi às 17:03
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 15 de Fevereiro de 2017
Trumpalhadas... primeira baixa da Administração Trump

trum.jpg

A russofobia já está a afectar a nova administração Trump… não há dúvidas.



Publicado por Tovi às 10:00
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Setembro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9



29
30


Posts recentes

Grande explosão em Beirut...

Crew Dragon a caminho da ...

Donald Trump e a origem d...

São muito engraçados este...

As últimas do CoronaVírus

Soldados americanos a cam...

Em Bagdad não está quente...

Foi há dezoito anos

Hiroshima, 6 de agosto de...

Na “Conquista do Espaço” ...

Isto é que os americanos ...

Trump aprovou… e depois v...

O acordo entre Kim Jong-u...

10 de Junho… nos USA

Trumpalhadas... primeira ...

Joana Vasconcelos no Larg...

Donald Trump entra na Cas...

A tomada de Aleppo pelo e...

Cautela e caldos de galin...

Os Curdos, os mal-amados

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus