"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Sábado, 21 de Março de 2020
Será que também dá para o COVID-19?...

680_75_1.jpg

VINHO DO PORTO QUINADO – [Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre] - O vinho quinado é uma espécie de vinho (geralmente baseada no Vinho do Porto) prevalente em Portugal e no Brasil, ao qual foi adicionada a quinina, pelo que recebe propriedades terapêuticas relacionadas ao tratamento da febre, da malária e da falta de apetite.

 

  Revista de Vinhos - nov2018

O vinho quinado teve no passado grande prestígio, principalmente o Vinho do Porto Quinado. Este vinho “tem uma gloriosa história que remonta ao século XVII”, refere o historiador Joaquim Gonçalves Guimarães na publicação Douro – Estudos e Documento, vol. VII: a arte de artificiar os vinhos.  
Vinho licoroso ao qual se adiciona uma pequena quantidade de quinina, substância extraída da casca seca das quineiras ou quinquinas, o vinho Quinado, já era usado na América Latina quando os europeus ali chegaram, conta Joaquim Guimarães. Os jesuítas terão percebido a sua eficácia no tratamento da malária, pensando-se que a quinina terá sido trazida do Perú para Portugal e depois Espanha. 
Em meados do século XIX, Portugal tenta cultivar quineiras em várias colónias, mas só tem sucesso em S. Tomé, sendo o quinino aí extraído todo absorvido pelo mercado nacional para a preparação de vinho de quina. Percebe-se, portanto, que as casas do Douro, exportadoras de vinhos para África e Brasil, tenham criado os seus quinados e que este vinho artificializado seja uma memória quase mítica em alguns desses países. 



Publicado por Tovi às 07:06
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 5 de Fevereiro de 2020
Epidemia de Coronavírus

84902817_10216473303012980_504728313059606528_o.jp

Em caso de sintomas que possam indiciar contaminação por CORONAVÍRUS 2019 nCoV deve ligar para a linha SNS 24 – através do número 808 24 24 24.

  Mas como ação preventiva aconselho a seguinte receita:

Para EPIDEMIA (doença que se espalha por contágio) - Macere em 1 litro de vinho do Porto, durante 3 dias, 60 g de raízes e folhas frescas partidas de angélica (angelica archangelica). Agite todos os dias. Filtre. Tome 2 colheres de sopa 3 vezes ao dia. (in “Vinhos Medicinais” de Cunha Simões)



Publicado por Tovi às 08:36
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 10 de Agosto de 2019
Rodrigues de Pinho... do Vinho do Porto Rainha Santa

Um grande amigo fez-me chegar estes recortes do periódico ovarense "João Semana" de 1 de agosto de 2019.... é para o meu arquivo sobre Vinho do Porto.

Vinho Porto Rainha Santa 1.jpg

Vinho Porto Rainha Santa 2.jpg

Vinho Porto Rainha Santa 3.jpg

 



Publicado por Tovi às 10:50
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 23 de Dezembro de 2017
Porto Eufemia Rosé

quinta-santa-eufemia-port-rose-wine-.jpg

Há muito que decidi que os meus comentários sobre vinhos só incidiriam sobre os “muito bons” ou sobre os “muito maus”, pois todos os outros, os normais, não cumpriam mais do que a sua obrigação. E isto vem a propósito do Porto Eufemia Rosé (Soc. Vit. Quinta Santa Eufêmia Lda – Parada do Bispo) que se bebeu ontem cá em casa e que só por muito especial favor o consigo incluir no Néctar dos Deuses produzido com fruto das videiras durienses e que mãos sábias sabem transformar no melhor vinho fortificado do Mundo. Há coisas que ainda me custam a engolir… e este “rosé” é uma delas.



Publicado por Tovi às 14:53
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 2 de Julho de 2017
BOPLAAS The Chocolate Cape Vintage Port 2010

BOPLAAS The Chocolate Cape Vintage Port 2010.jpg

Um jovem Amigo meu, sabendo que sou um apaixonado pelo Vinho do Porto, trouxe-me da África do Sul uma garrafa de BOPLAAS The Chocolate Cape Vintage Port 2010, claramente uma “coisa” feita à moda do nosso Néctar dos Deuses e que nem é bom nem é mau… é uma coisa que se bebe, se nunca tivermos provado um verdadeiro Port Wine. Mas só bebendo aquilo que grandes Amigos nos fazem chegar dos mais recônditos lugares do Mundo conseguimos entender a necessidade imperiosa da protecção de marcas e origens protegidas. Já não é a primeira contrafacção de Vinho do Porto que levo aos lábios… e cada vez estou mais convencido da necessidade de fazermos chegar a todo o lado o que é aquilo que se faz com uvas das vinhas do Douro, de uma forma secular e muito nossa e que só nós sabemos envelhecer em cascos de carvalho.

E já agora: A minha mulher não gostou nada… diz ela que nem para temperar um Peru no Forno esta coisa servia.

 

   Comentários no Facebook

«Alexandra Magalhães» - Vi este vinho em Moçambique no supermercado Sul Africano [Emoji smile:)] engraçado agora vê-lo aqui [Emoji smile:)]

«Jorge Veiga» - Tenho conhecimento de vários, mas nunca os provei. É preciso e urgentemente de proteger o nosso Vinho do Porto como os outros protegem o champagne, o whyskey, etc

«Cristina Vasconcelos Porto» - David Ribeiro, porque não mostra esta garrafa na pagina do Instituto do Vinho do Porto? Eles deveriam fazer alguma coisa sobre o assunto...

«David Ribeiro» - Pois é minha querida amiga Cristina Vasconcelos Porto (a minha idade já me permite tratar todas as mulheres por “queridas”)… Mas o compromisso aprovado em finais de 2005 pelo conselho de ministros da Agricultura da União Europeia, com os votos contra de Portugal, Alemanha e Áustria e a abstenção da Grécia, permitiu a utilização das expressões tradicionais exclusivas do Vinho do Porto, podendo passar a ser usadas em todos os vinhos, inclusive os de mesa. Merdices da União Europeia.

«Cristina Vasconcelos Porto» - Esteja à vontade com esse tratamento. A minha idade também já o permite recebê-lo sem problemas [Emoji smile:)]. Desconhecia esse compromisso! Será que também podemos utilizar da mesma forma as denominações Champagne, whisky e brandy?

«David Ribeiro» - Mas nós somos GENTE SÉRIA, Cristina Vasconcelos Porto e não fazemos dessas coisas… mas há quem não mereça a nossa seriedade.

«Cristina Vasconcelos Porto» - Tem toda a razão!

«Jorge Veiga» - e uma campanha a nivel (quase) mundial a dizer que o Porto só é Porto se for de Portugal?

«David Ribeiro» - Tem-se feito, Jorge Veiga… mas AINDA não chegamos a todos os poderosos da produção vinícola mundial. Já vi e provei “Port Wine” feito na Índia com uvas da casta Merlot, embalado – IMAGINEM - em bag-in-box de três litros.

«Manuel Almeida» - Podem dar as voltas que quiserem: O MELHOR VINHO VERDE DO MUNDO É PORTUGUÊS. Assim como o "único" "VINHO DO PORTO" também é Português.

«Jorge Veiga» - Pois, mas é preciso que os outros (os de lá de fora) saibam isso...

«Joao de Faria-lopes» - Mas eh coisa que se faca comparar VINHO DO PORTO com qualquer outra coisa? Soh um insano o faria. Digo eu!

«David Ribeiro» - Sem dúvida, meu caríssimo Amigo. Não se pode comparar o VERDADEIRO com uma cópia, por mais perfeita que seja.



Publicado por Tovi às 14:09
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 27 de Março de 2017
Porto Cálem Special Reserve

PB161478.jpg

Para acompanhar a sobremesa do jantar de ontem, uns simples mas muito saborosos Biscoitos Húngaros, abriu-se cá em casa uma garrafa de Porto Cálem Special Reserve, produzido e engarrafado por Sogevinus Fine Wines SA, um “Vinho Fortificado” de cor castanha-aloirada, com aromas a frutos secos e especiarias, um vinho aveludado e equilibrado, ideal para acompanhar doces.

E que bom é ficar á mesa a bebericar um “Porto” e a conversar com a família.



Publicado por Tovi às 11:26
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 6 de Março de 2017
Um “hostel” nas caves da Sandeman

Sim!... É necessário rejuvenescer o consumo do Vinho do Porto.

 

  Expresso em 5Mar2017

mw-860.jpgÉ uma profunda obra de reabilitação que está a decorrer nas caves da Sandeman em Vila Nova de Gaia, e o seu principal trunfo vai ser... um 'hostel'. O projeto visa aproximar as camadas mais jovens ao mundo do vinho do Porto, e resulta da parceria entre a Sogrape e o grupo The Independente Collective, dos irmãos Duarte, Bernardo e Afonso d'Eça Leal - já com créditos firmados na 'hostelaria', designadamente com o The Independente em Lisboa, num palacete junto ao miradouro de São Pedro de Alcântara, que é o único 'hostel' recomendado no exclusivo guia de viagem da Louis Vuitton. (…) O 'hostel' terá o nome 'The House of Sandeman', conta com 10 suites e 60 camas em quartos partilhados, e vai ficar no primeiro piso do edifício central das caves do vinho do Porto, contando também com um restaurante (à semelhança do restaurante The Decadente, que funciona no 'hostel' do grupo em Lisboa), esplanada, bar, sala de convívio e sala de eventos.

Notícia completa aqui.



Publicado por Tovi às 10:23
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 28 de Julho de 2016
114.900 pipas de Vinho do Porto em 2016

 Douro aa.jpg

O conselho interprofissional do Instituto dos Vinhos do Douro e Porto (IVDP) fixou na semana passada em 114.900 o número de pipas (550 litros cada) a beneficiar nesta vindima (quantidade de mosto que cada viticultor pode destinar à produção de vinho do Porto). Desde 2011 que o benefício tem vindo continuadamente a subir, o que dá nota de um momento bom para o Vinho do Porto e para a região. Para se fixar o benefício são avaliados pelo Conselho Interprofissional - Associação das Empresas de Vinho do Porto (pelo comércio) e Federação Renovação do Douro (pela produção) - vários parâmetros, como as previsões de produção, que este ano apontam para uma quebra que pode rondar os 30%, devido às doenças na vinha e granizo, as expectativas de comercialização e os níveis de stock.



Publicado por Tovi às 08:18
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 11 de Maio de 2016
O Vinho do Porto está na moda… em Portugal

VinhoDoPorto vendas 1ºtrim2016.jpg

Isto é bom… É bom para o Vinho do Porto, para o Douro e para Portugal.

  Notícia de Erika Nunes em 6Mai2016 no “DinheiroVivo”

 

  Comentários no Facebook

«Jorge Oliveira E Sousa» >> Um dos problemas é que os portugueses não bebem vinho do Porto mas todos têm em sua casa até nas mais modestas uma garrafa geralmente por abrir. Vamos promover o consumo em Portugal e mais aumento haverá.

«António Fontes» >> Com o crescimento exponencial do Turismo no Porto/Norte de Portugal, era expectável que as vendas do icon máximo da zona fossem a reboque!

«David Ribeiro» >> Ora vamos lá fazer contas: 24.000 caixas de 12 garrafas de 0,75 do litro = 216.000 litros; 216 mil litros em 90 dias dá 2.400 litros por dia, ou seja, 24 mil cálices de 10cl (cálice oficial do Vinho do Porto, desenhado pelo arquitecto Álvaro Siza Vieira) bebidos todos os dias só em Portugal.



Publicado por Tovi às 08:57
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 7 de Março de 2016
Nunca se exportou vinho tão caro

Vinho aa.jpg

As exportações portuguesas de vinho cresceram em valor pelo sexto ano consecutivo e atingiram em 2015 um novo máximo histórico, com 737,3 milhões de euros vendidos aos mercados internacionais. O preço médio do litro foi de 2,63€, o mais elevado de sempre: cada litro foi transacionado, em média, 2,8% acima do valor de 2014. No entanto, Portugal está a exportar menos vinho em quantidade, o que significa que está a vendê-lo bem mais caro. (...) Os maiores contributos para esta evolução advêm dos espumantes, cujo preço médio é já de 8,25 euros por litro, uma valorização de quase três vezes mais face a 2011. O vinho da Madeira é o segundo no ranking dos melhor pagos, com um preço médio de 6,31 euros por litro (um crescimento de 26,5% nos últimos cinco anos). Já o vinho do Porto, que ocupa a terceira posição, só se valorizou 11% e está nos 4,69 euros. Em termos de mercados de destino, o Reino Unido, com 4,02 euros de preço médio, os Estados Unidos e o Canadá, ambos com quatro euros por litro, e Espanha, com 3,87 euros, são os países que mais caro estão dispostos a pagar o vinho português.

Ver notícia do JN aqui

 

  Comentários no Facebook

«Pedro Aroso» >> No Brasil o preço dos vinhos portugueses atingiu um valor estratosférico e a vendas estão a cair a pique. Isto ficou a dever-se a mais um "ajuste fiscal" decretado pelo governo no início do ano. Os países do Mercosul não foram abrangidos por estas medidas.



Publicado por Tovi às 13:58
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 29 de Julho de 2015
Boas notícias para o Douro… e para o Vinho do Porto

Benefício 2015 a.jpg

Produção e comércio chegaram a acordo quanto à produção de Vinho do Porto na próxima vindima. O conselho interprofissional do Instituto dos Vinhos do Douro e Porto (IVDP), reunido ontem de manhã, deliberou fixar em 111 mil pipas a produção autorizada de Vinho do Porto este ano. Um valor que representa um aumento de seis mil pipas face ao quantitativo de 2014.

 

 Como funciona o sistema de benefício no Vinho do Porto

(por Óscar Quevedo, em Março de 2011)

Um dos pontos mais importantes para perceber a engrenagem do Vinho do Porto é o sistema do benefício. Devido à sua complexidade, este tema é quase sempre uma pedra no sapato daqueles que querem perceber melhor o funcionamento do Douro e do Vinho do Porto. Vamos tentar dar uma ideia do seu funcionamento.

Em 1756, o Marquês de Pombal delimitou pela primeira vez a região do Douro, afim de preservar a qualidade e a genuinidade dos vinhos produzidos. Mais tarde, em 1932, a Casa do Douro, uma associação de viticultores do Douro, teve a missão de cadastrar todas as parcelas de vinha do Douro. Surgiu então a questão de como preservar a qualidade e controlar a quantidade de Vinho do Porto produzida pelos vitivinicultores. Posteriormente, em 1948, com a informação recolhida durante as décadas anteriores e com os dados sobre a quantidade e qualidade das diferentes zonas do Douro, é instituído uma metodologia de classificação das parcelas, conhecida como Método de Pontuação de Moreira da Fonseca, a qual se baseia em 3 critérios principais: solo, clima e condições culturais. Cada um destes critérios é então dividido em quatro parâmetros:

Solo: natureza do terreno; pedregosidade; produtividade; declive.

Clima: localização; altitude; abrigo; exposição.

Condições culturais: castas; armação/condução; idade; compasso.

Cada vinha recebe uma pontuação para cada um destes parâmetros. A soma dos pontos obtidos em cada um dos parâmetros permite depois agrupar as vinhas em 6 grupos, classificando-os com uma letra, de A a F: A – mais de 1200 pontos; B – de 1001 a 1200; C – de 801 a 1000; D – de 601 a 800; E – de 401 a 600; F – de 201 a 400; G – de 1 a 200; H – de -200 a 0; I – de -400 a -201

A quantidade total de Vinho do Porto a produzir é determinada anualmente pelo IVDP – Instituto dos Vinhos do Douro e Porto e está fortemente relacionada com as vendas e com os stocks existentes. Se as vendas aumentam a quantidade produzida de Vinho do Porto tende a aumentar, e o mesmo se houver uma quebra das vendas.

Depois de ser atingida a quota de Vinho do Porto, as uvas que restam são utilizadas para a produção de Vinho do Douro. No passado, as melhores uvas eram exclusivamente utilizadas para a produção de Vinho do Porto. Actualmente, procura-se um equilíbrio, utilizando-se uvas das melhores parcelas tanto para Vinho do Porto como para Vinho do Douro.

Assim, resumindo em poucas palavras o sistema do benefício, as parcelas de vinha da região demarcada do Douro estão todas classificadas sendo-lhes atribuída uma letra que irá determinar a quantidade de Vinho do Porto que se pode fazer em cada parcela, em função da quantidade autorizada anualmente, dependendo das vendas e dos excedentes dos anos anteriores.



Publicado por Tovi às 08:49
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 13 de Janeiro de 2015
Receitas medicinais com Vinho do Porto

Vinhos Medicinais Cunha Simões.jpg Vinhos Medicinais de Cunha Simões

Andam muitos dos meus amigos a queixarem-se de várias maleitas próprias desta época e eu, que só quero que não vos falte nada, fui ao livro “Vinhos Medicinais” de Cunha Simões e aqui deixo umas receitas interessantes. Como vão reparar são todas à base de Vinho do Porto, pelo que se preventivamente beberem diariamente uns cálices do nosso néctar dos deuses é meio caminho andado para uma perfeita saúde.

AMIGDALITE - Macere em 1 litro de vinho do Porto, durante 5 dias, 20 g de m...adressilva (lonicera capritolium) e 20 g de folhas de eucalipto (eucalyptus globulus). Agite todos os dias. Filtre. Gargareje 3 vezes por dia. Tome 1 colher de sopa antes do almoço e 2 antes do jantar.

BRONQUITE - Macere em 1 litro de vinho do Porto, durante 5 dias, 10 g de flor de carqueja (pterospartum tridentatum), 10 g de marroio negro (ballota nigra) e 10 g de tomilho (thymus vulgaris). Agite todos os dias. Filtre. Tome 2 colheres de sopa dez minutos antes do almoço e 2 antes do jantar.

GRIPE - Macere em 1 litro de vinho do Porto, durante 5 dias, 20 g de casca de laranja (citrus aurantium), 20 g de casca de limão (citrus limonum), 20 g de roseira brava (rosa canina). Agite todos os dias. Filtre. Tome 2 colheres de sopa antes do almoço e 2 antes do jantar.

PNEUMONIAS - Durante 7 dias macere em 1 litro de vinho do Porto, 40 g de folhas de eucalipto (eucalyptus globulus). Agite todos os dias. Filtre. Tome 1 colher de sopa 3 vezes por dia.

TOSSE - Macere em 1 litro de vinho do Porto, durante 3 dias, 40 g de sumidades floridas de orégão (origanum vulgare). Agite todos os dias. Filtre. Tome 2 colheres de sopa nos ataques de tosse, no máximo de 4 vezes por dia.

 

  Comentários no Facebook

«José Luis Moreira» >> A panaceia é: 'Abife-se, avinhe-se e abafe-se'

«Luiz da Cunha» >> Bem, acho que vou escolher uma aí do cardápio, pra experimentar a "receita", David Ribeiro

«José Luis Moreira» >> Pra frixões... bagaço!...

«Carlinhos da Sé» >> Do bom...



Publicado por Tovi às 15:29
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 7 de Novembro de 2014
Éclair Niepoort

Éclair Niepoort a.jpg

Ai que me vai dar uma coisinha ruim...

 

  Leitaria da Quinta do Paço

A Leitaria da Quinta do Paço e a Niepoort, famosa pelos seus Vinhos do Porto, uniram-se para lançar um novo produto: o Éclair Niepoort. Mais do que “casar” os Éclaires da Leitaria com os Vinhos do Porto da Niepoort, quisemos criar um produto de excepção. Este Éclair contrasta a doçura do chocolate clássico com as notas aromáticas do vinho do Porto e a riqueza do chantilly artesanal com a frescura das uvas passas maceradas no mesmo néctar. É uma experiência única, surpreendente em cada dentada!



Publicado por Tovi às 10:58
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 3 de Outubro de 2014
Alteração do PIOTADV

Está em discussão pública a Alteração do Plano Intermunicipal de Ordenamento do Território do Alto Douro Vinhateiro (Ver aqui Contextualização da Alteração). E eu tenho muito medo das eventuais alterações que poderão vir a ser feitas, não que eu seja defensor do imobilismo, mas às vezes em nome do modernismo praticam-se autênticos atentados ao património.



Publicado por Tovi às 09:23
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 8 de Agosto de 2014
Resposta da Rússia às sanções económicas

Isto pode ser grave para a Região Duriense. Embora o mercado Russo só represente 0,4% de todo o Vinho do Porto comercializado no primeiro semestre deste ano, a verdade é que grão-a-grão enche a galinha o papo. Segundo os últimos dados conhecidos a Rússia é o 15º mercado para o Vinho do Porto (15.304 caixas de 12 garrafas de 75 cl. – 800.184 euros - de Janeiro a Junho de 2014).


«Albertino Amaral» no Facebook >> Era de esperar que os russos reagissem assim e Portugal sai a perder com estas resoluções políticas. Não convinha nada, nesta altura do campeonato...

«Henrique Camões» no Facebook >> O mercado ajusta-se automaticamente, se não podem comprar directamente compram indirectamente, e a China poderá resolver a questão.

«Joaquim Leal» no Facebook >> Ai não querem do vom binho?... não sabem o que perdem.

«Carlos Ramos» no Facebook >> Como Putin quer fazer guerra à UE e EUA mas não quer carestia e descontentamento internos, vão comprar as coisas a um país intermediário. Pode sair mais caro mas dinheiro não é problema.

«Gonçalo Moreira» no Facebook >> Para o sector das conservas tb n é famoso...

«Guilherme Lickfold» no Facebook >> Há "coisas" que tem mesmo de ser... não podemos condenar certas situações e depois queixarmo-nos das questões económicas.

«Henrique Camões» no Facebook >> À riscos maiores a ser considerados que os riscos comerciais, a Rússia, não é um país qualquer, qualquer animal quando acossado responde com violência, e a violência é proporcional ao porte, esperemos que a Rússia não se transforme nesse animal (de grande porte) acossado.

«Paulo Ferreira» no Facebook >> toda esta gente não sabe com quem se está a meter !! deixai vir o frio que até me vai dar vontade de rir???????



Publicado por Tovi às 09:15
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Abril 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


Posts recentes

Será que também dá para o...

Epidemia de Coronavírus

Rodrigues de Pinho... do ...

Porto Eufemia Rosé

BOPLAAS The Chocolate Cap...

Porto Cálem Special Reser...

Um “hostel” nas caves da ...

114.900 pipas de Vinho do...

O Vinho do Porto está na ...

Nunca se exportou vinho t...

Boas notícias para o Dour...

Receitas medicinais com V...

Éclair Niepoort

Alteração do PIOTADV

Resposta da Rússia às san...

Vinho Fino Garrafeira Par...

Simplesmente Vinho - #2

Contemporal LBV 2008

O Vinho do Porto nas Inva...

Peru para o Dia de Natal

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus